Reta final

Thiago Morastoni ficou animadão com a caminhada no finde

Entramos no fim da curta campanha eleitoral de 2018. No próximo final de semana elegeremos, provavelmente, e segundo as pesquisas, os dois candidatos que irão para o segundo turno na disputa pela presidência.

Assuntos importantes
O que esperávamos desta campanha? Que assuntos importantes e caros, como a estabilidade econômica e política, fossem discutidos, ou pelo menos houvesse uma gama de propostas… Então os temas seriam economia, emprego, corrupção, saúde, segurança e educação. Só que não…

Campanha triste
Alguém viu alguma coisa parecida com isso nesta campanha triste? Não, né! O assunto foi o Bolsonaro. Homofobia, misoginia, racismo e preconceito se tornaram os temas predominantes. Quem deu o tom da discussão foram as redes sociais e não mais a televisão.

Terra de ninguém
E o que são as mídias sociais? Terra de ninguém! Todo mundo tem opinião, mas quase ninguém tem informação sobre nada. Território de mentiras, teorias da conspiração e das fakes news.

Greve dos Caminhoneiros
Exemplo recente disso, foi a greve dos caminhoneiros. Começou como um movimento de apoio à categoria e que queria baixar os preços de todos combustíveis. Acabou que só mexeu no preço do diesel. Depois descobriu-se que foi bem articulada pelos donos de empresas de transportes, que queriam diminuir o preço do óleo diesel e tabelar fretes. Conseguiram as duas coisas ao custo de um baita prejú no lombo de todo mundo.

Crise agravada
Sob a batuta do slogan “somos todos caminhoneiros”, o diesel diminuiu, mas ao custo do aumento da gasosa. Causou um brutal desabastecimento no país, a agricultura e o agronegócio tiveram um prejuízo enorme, e, em consequência, a crise econômica foi agravada.

Resultado
As empresas que promoveram a greve foram multadas, mas provavelmente não vão nem pagar as multas. As empresas prejudicadas não foram indenizadas e tiveram que amargar prejuízos. A conta está sendo paga por todos nós, reles mortais, e tudo segue como antes no quartel de Abrantes.

Só rezando
No resumo, a discussão é rasa, as opiniões são furibundas, os temas não são os relevantes… O caminho pra sair da crise ninguém discute, e o resultado é um país dividido, um país que procura uma resposta, mas não acha, porque não sabe nem qual é a pergunta. Tempos bicudos! Resta rezar ao pai Altíssimo pelo improvável.

Mulheres na política?
O movimento ‘Ele Não’ tomou as ruas do país no sábado com a pauta contra o machismo e o fascismo. Uma bela demonstração de força e organização. O que muito me estranhou foi que as mulheres que sempre se intitularam defensoras dos direitos das mulheres na city peixeira, simplesmente fizeram cara de paisagem.

A presidenta
A minha musa, Anna Carolina (PSDB), que tanto falou de mulheres nos últimos anos, sendo presidente do PSDB mulher, chegou a marcar caminhada em prol de sua candidatura solitária no mesmo horário da passeata das mulheres itajaienses que tão lutando contra a opressão.

Outras
Representantes femininas, as vereadoras Dulce Amaral (PSD), Neusa Giraldi (MDB), Célia do Elói (PSD), Renata Narcizo (SD) e tantas outras lideranças fugiram do tema e se esconderam nas campanhas. Eis a crise de representação. Na hora do vamo vê, some tudo.

Vergonha
Mulheres partidárias ou não, ativistas ou não, se uniram numa só voz, mas as “mulheres na política” preferiram o camarote do poder e o conforto rodeado da raça de puxas de plantão. Uma baita vergonha!

Demagogia
Dizer que é mulher e vai defender os direitos da mulherada como algumas mulheres e candidatas andam fazendo para ganhar votos, todas dizem. É fácil. O difícil mesmo é ver isso na prática, com atitude. Mas, daí seria pedir demais…

Mudanças
No último sábado teve mudanças no alto escalão da Maravilha do Atlântico. Deixou o cargo o Controlador Interno Vítor Domingues, eu seu lugar assume Fernando Marchiori, que era o atual secretário de Compras.

Controle
Fernando Marchiori é homem de confiança do prefeito Fabricio Oliveira, pois já o acompanha há muitos anos. Além disso, tem conhecimento na pasta, pois já ocupou o cargo de controlador na câmara de vereadores por dois anos. Já a secretaria de Compras quem assume é o atual assessor jurídico da secretaria, Samaroni Benedet.

Linha dura
Samaroni, que também é advogado, já ocupou outros cargos na secretaria de Administração na gestão do galego Rubens Spernau (PSDB) quando o abobrão era Marchiori. Os linguarudos de plantão dizem que ambos têm o mesmo estilo linha dura, o que nesta secretaria é importante para que o prefeito pop star não tenha problemas no futuro.

Mais uma grande
O candidato a deputado estadual, Thiago Morastoni (MDB), realizou sábado mais uma grande caminhada, desta vez na rua Agílio Cunha, no bairro Cidade Nova. Assim como rolou semana passada no São Viça, o evento do barbudinho júnior reuniu cerca de 1500 pessoas.

Receptividade
A turma tava bastante animada. Thiago foi muito bem recebido pelo povão do bairro. Todo mundo queria conversar sobre eleições, declarar apoio e dar um abraço no candidato. O prefeito barbudinho, Volnei Morastoni (MDB), e o vice Marcelo Saldré, ops, Sodré (PDT), também caminharam pedindo voto pra Thiago.

Reta final
Os candidatos terão muito trabalho pra convencer os eleitores indecisos nesta última semana antes das eleições. A verdade é que, segundo os entendidos de política, aqui por Itajaí e região Thiago Morastoni e Anna Carolina são os que despontam com mais chances.

Decisivos
Os linguarudos de plantão lascam que as candidaturas de Nikolas Reis (PSB) e Otto Quintino (PRB) seguem. O grande problema será jogar votos fora em candidatos do além-mundo e esses votos podem ser decisivos pra não eleger ninguém da city peixeira, dinovo. Hummmm…

Se estrebuchando
Quem anda trabalhando adoidado no apoio ao candidato do governo a deputado estadual, Thiago Morastoni (MDB), é o secretário de Obras, Dedé da Murta (PSDB), e o diretor de Parques e Jardins, Lu do Pedroni (MDB). Quando não estão na lida do trabalho, a dupla bota o pé na rua e pedincha votos para o barbudinho júnior.

Fora do barco
Nesta semana, após o vídeo do candidato a governador, Gelson Merísio (PSL), estourar nas redes sociais apoiando Bolsonaro, a maior reação foi dos pedetistas, que apoiam Ciro Gomes à presidência.

Perdeu
Na mesma manhã, segundo línguas frouxas, o presidente e mandachuva da sigla em Itajaí, Marcelo Saldré, ops, Sodré, mandou missiva, via zapzap, para Merísio dizendo: “Itajaí tá fora, perdeu playboy”.

Fodemos
A sigla do presidenciável Álvaro Dias, o Podemos, foi a única a sair oficialmente da coligação do 55. O Podemos ficou fulo da vida com o vídeo de apoio de Merísio a Bolsonaro. Como disse o próprio Dias: “foi uma traição”.

Por cargos
O PCdoB, que está como vice do petista Haddad, fez uma nota mais leve, mas também achou complicado o apoio ao candidato do PSL por parte do candidato ao governo, mas disse na nota estar mais preocupado com outras coisas na coligação de Merísio. Há quem diga que o PCdoB só tá ali por cargos. Arreda raça de bocudos, seus infelizes!

Manda Brasa
O governável candidato do Manda-Brasa, Mauro Mariani, em evento de prefeitos emedebistas e do deputado Peninha, declaradamente em campanha por Bolsonaro, foi mais prudente, disse que vota em Meirelles, do MDB, neste primeiro turno, mas todo mundo sabe que se Merísio não desse o passo a frente, Mariani teria mais segurança para anunciar seu apoio à Bolsonaro.

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com