Chocante

EIA-Rima do Distrito de Inovação foi entregue na sexta-feira ao presidente da Fatma, Alexandre Waltrick

As revelações da coluna, ontem, explodiram como uma bomba nos bastidores da política da city peixeira. A perícia que aponta que o vereador barbudinho, Thiago Morastoni (PMDB), falsificou documentos pra se livrar de pagar um barcão de luxo, decepcionou meio mundo, ninguém acreditava.

Piramidal em chamas
Excelências de oposição já se movimentam para pedir que Thiago se afaste das comissões que participa por conta da suspeição diante dos fatos. Os vereadores Nikolas Reis (PDT) e Robison Coelho (PSDB) sinalizaram que pretendem tomar esse posicionamento.

Ferver
Apesar de ter sido um ato isolado do parlamentar, ele os cometeu enquanto vereador, portanto, a coisa deve ferver na próxima terça-feira na câmara de vereadores.

Perplexos
Bocas de tarrafa dão conta que alguns vereadores da base governista já se alvoroçaram para pedir que o prefeito barbudinho Volnei Morastoni (PMDB) afaste o filho da operação política e se possível dê um tempo da piramidal. Complicado…

Boca de siri
Até o fechamento da coluna, nem um pio do vereador barbudinho júnior e nem do governo sobre o assunto. Perdigueiros da coluna ladram que o clima no paço da Vila Operária, ontem, era sepulcral. O silêncio imperava gélido como uma tumba.

Silêncio
Afinal de contas, a dona justa periciou, concluiu, e por fim reafirmou a veracidade dos fatos que constam no processo contra Thiago. Realmente, melhor calar do que se complicar mais ainda.

Movimento
Em alguns grupos de zapzap da city peixeira o chão tremeu. Convocam e se mobilizam para um movimento contra a quebra de decoro do vereador. A chapa pode esquentar.

Bater chapa
A eleição para o novo comando do Manda-Brasa peixeiro é no mês de outubro. De um lado os históricos como o ex-vice-prefeito e secretário da Fazenda, Erico Laurentino, e do outro a ala jovem, comandada pelo atual presidente, Wilson Rebello Júnior, o Rebelinho.

Ressurgir
Rebelinho deve ser candidato com a pretensão de ser reconduzido, ops, mantido no comando do PMDB. Do outro lado, os históricos querem que Erico seja o candidato. Aparentemente ele não quer. O que pode fazer com que ressurjam nomes dos tempos do ex-prefeito, o alemão Arnaldo Schmitt. Hummmm…

EIA-Rima
O Estudo de Impacto Ambiental do Distrito de Inovação Regional de Itajaí foi entregue pela presidente da Amfri, Ana Paula Silva, ao presidente da Fatma, Alexandre Waltrick, em reunião ocorrida nesta sexta-feira.

InovAmfri
O EIA-Rima do Distrito de Inovação é mais uma entrega feita pela equipe do projeto InovAmfri, capitaneada por Paulinho Bornhausen. O InovAmfri planeja o desenvolvimento econômico e social de nossa região para os próximos anos.

Volta
Na semana que passou o líder do governo na casa do povo da Maravilha do Atlântico, Marcelo Achutti (PP), o Quero-Quero, demostrou mais uma vez não estar afinado com a administração municipal.

Fora de sintonia
O prefeito pop star Fabrício Oliveira (PSB) marca audiência com o governador com cara de padreco e Achutti faz uma cobrança ávida e áspera ao Raimundão. Está fora de sintonia com o alcaide.

Bebeu água da bica?
Achutti ainda elogiou na tribuna livre os governos do emplumado atucanado, Leonel Pavan (PSDB), logo Marcelo que tem desafeto público com Pavan a quem chama carinhosamente de Saruê. Será que é saudade, namoro ou amizade?

Resistência
O vereador Leonardo Piruka (PP), da casa do povo da Maravilha do Atlântico, deverá sofrer duras críticas se continuar com o projeto “Escola Sem Partido”, que apesar do nome bonito, na verdade, parece querer censurar professores.

Cópia
O projeto é uma cópia do defendido pelos membros mirins do MBL – Movimento Brasil Livre -, que na última semana fez passeatas em diversas capitais, todas pífias. Pior: os guris que se diziam apartidários agora estão empregados em várias prefeituras do país, mamando na teta. Famosos hipócritas.

Liberdade
Na Maravilha, Piruka deve enfrentar a oposição ferrenha de educadores, professores, advogados e, principalmente, de vereadores da casa do povo, que estão totalmente contra a “lei da mordaça.”

Cala a boca
Piruka praticamente quer dar um cala boca nos professores, sem dar liberdade para que opinem, debatam, instiguem. Afinal, independente das ideologias das pessoas, que são livres para escolherem o que as convencem, escola é lugar de debate. Professores temem ser cerceados.

Caça aos comunas
Num grupo de zapzap, Piruka foi colocado contra a parede e confessou que seu projeto visa combater o ensino do comunismo nas escolas municipais. Tem gente acreditando que o vereador andou voltando para 1964, quando a ditadura foi instaurada no Brasil.

Sei lá, entende…
Em algumas situações o vereador do PP, que já fez campanha aberta para petistas no passado, se diz um vereador “liberal e de direita”, o que muita gente ainda não entendeu. Acho que nem ele…

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe: