Home Colunistas Coluna do JC Amanheceu quente…

Amanheceu quente…

DIVULGAÇÃO
Audiência Pública realizada na piramidal
pra tratar do Hemosc, na city peixeira, foi
considerada positiva

Na manhã de ontem, a Dubai brasileira pegou fogo. Tudo por conta da visita dos policiais da DEIC na secre­taria de Compras da prefa durante a operação Arga­massa.

 Argamassa

A operação, capitanea­da pelo Ministério Público de Contas, investiga rolo nas lici­tações de artefatos de cimen­tos na região, dentre elas as li­citações ocorridas na prefa de Balneário Camboriú, durante o governo do ex-prefeito Ed­son Periquito (MDB).

Seis processos

Na prefa da Dubai foi re­alizada a busca e apreensão de seis processos licitatórios de compra desse material dos anos de 2009 a 2015, onde há suspeita de rolo dos grandes. Na prefa da capital da pedra­da e ex-do tiro ao vereador, Camboriú, também estive­ram no paço em busca de do­cumentos de licitações do pe­ríodo em que a loirosa Luzia Coppi (PSDB) governava a ci­dade.

Contente

Linguarudos de plantão sopraram para este socadinho que bagres do ex-governos da Dubai ficaram excitados com a notícia da busca na prefa, mas logo depois deram uma baita broxada, quando viram que a coisa engrossou virada para o fiofó do ex-prefeito Pi­rica. Oh, dor!

Gaeco

Dos seis processos reco­lhidos, cinco deles já haviam sido alvo da operação do Ga­eco no governo Periquito que prendeu 14 pessoas na Opera­ção Trato Feito, em 2014, en­tre eles empresários do ramo do asfalto e que construíram a pinguela da barra, engenhei­ros, secretários e diretores do ex-alcaide.

Aniversário

Por falar em Trato Feito, a operação faz aniversário de cinco anos no próximo dia 15, e até agora nada aconte­ceu com os denunciados. Se­ria importante o Ministério Público ou o Judiciário vir a público dar uma satisfação à sociedade, assim como acon­tece nos casos de repercus­são nacional. Afinal é dinhei­ro público.

Homenagem

O vereador Omar Tomalih, presidente da casa do povo, vai homenagear nesta quarta­-feira os abobrões da Embraed Empreendimentos numa ses­são solene. Na homenagem, o vereador entregará moções a Tatiana Rosa Cechinel, filha de Rogério Rosa, fundador da construtora. Rogério Rosa, fa­lecido já, também será home­nageado.

Manda benzer

Dentre muitos fantasmas que rondam a capital da pe­drada e ex-do tiro ao verea­dor, um com certeza mora na rua Tajuba, em Camboriú. A danada da rua foi o principal motivo das excelências exce­lentíssimas buscarem a cas­sação do prefeito Élcio Bisturi Kuhnen (MDB), já que tinha um relatório indicando que a via tinha mais material do que extensão.

Urucubaca

O problema da Tajuba ago­ra é outro. A rua foi licitada (mais uma vez) para receber pavimentação. Teve até aque­le salamaleque com os mo­radores para assinar a ordem de serviço e dar o famoso ta­pinha nas costas, mas a obra que era pra começar dia 1, até agora nada. É muita urucuba­ca pra um endereço só.

Mais paradeira

Outra obra que teve foti­nho na rede social, tapinha nas costas e presença de ve­readores da Dubai brasileira, é a pavimentação da rua São Miguel, que liga Camboriú ao Nova Esperança, em Balneá­rio Camboriú.

Povo ficou na promessa

Teve rasgação de seda. Chegaram a começar, mas não durou uma semana e lá se vão quase três meses e o poeirão tá comendo solto em dia de sol. Já quando chove a lama domina. Tem morador que se ver o prefeito ou vere­ador passando pela rua pra ti­rar fotinho de novo, vai soltar os cachorros pra morder da canela pra cima. Ui!

Quer informações

A vereadora galega da terra da pedrada e ex-do tiro ao ve­reador, Jane Stefenn (Rede), apresentou requerimento em sessão do legislativo para sa­ber os motivos pelo qual as diárias do prefeito Elcio Bistu­ri Kuhnen (MDB) apresentam informações divergentes nos anos de 2017 e 2018.

Cargo médico

As diárias foram registra­das no Portal da Transparên­cia com o cargo de “médico clínica médica” e não “pre­feito”. As viagens do dotô El­cio ainda apresentam poucas observações, descritas ape­nas como “despesa empenha­da, referente diárias conce­didas, para custear despesas com viagens a serviço do mu­nicípio”.

Prefeito viajão

Até hoje, o prefeito da pe­drada e ex-do tiro ao vere­ador onerou R$ 60.009,69 para os cofres públicos de Camboriú com viagens para Brasília, Floripa e outras ci­dades. O valor é quase três vezes maior do que foi gas­to pela ex-prefeita loirosa Luzia Coppi (PSDB) entre 2013 e 2016, que gastou R$ 24.015,44.

Ciumeira

A foto do presidente do Sindicato dos Construtores da Dubai, Nelson Nitz, com seu filho Bruno Nitz, no aniver­sário do Coronel, digo, Leo­nel Pavan, no final de semana nos Caetés em Camboriú, me­xeu profundamente com os bastidores políticos. Nelson, que é pai da vereadora Ju­liethe (PL), apoiou o prefeito Fabricio, mas é Carlos Hum­berto ou Pavan? Agora até eu fiquei confuso….

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com