Vitória gigante

Gols de Juninho Tardelli e Wellington Mello fizeram a festa da torcida

Vitória gigante

A vitória do Marcílio Dias contra a Chapecoense, na tarde de domingo, foi do tamanho da tradição e da história desse clube centenário: gigante. O Marinheiro foi absoluto no jogo do primeiro ao último minuto. Fez a sua melhor partida no ano e dominou completamente a Chape, um clube de Série A de Brasileiro, com um poder de investimento muito maior e que estava há 14 jogos sem perder. A atuação de gala do time comandado por Waguinho Dias fez jus ao show que a torcida deu na arquibancada. Lotação máxima no estádio, cantando e apoiando o time a todo momento. O resultado derrubou de uma vez por todas aquela história de que o Marcílio não ganha com casa cheia. Ganha sim. Para isso precisa de um time forte, experiente e muito bem preparado. Qualidades que após nove partidas o Marcílio mostrou ter de sobra. E não sou só eu que estou falando. Em todo o estado o comentário é de que o Marinheiro é hoje o time que mais dá gosto de ver em campo no Catarinense. Tanto pela raça dos jogadores, quanto pelo estilo de jogo pra frente, que faz com que o Marcílio crie várias situações de gol ao longo dos 90 minutos. Se em algumas partidas faltava caprichar no arremate, aos poucos o Marcílio vai encontrando a fórmula com boas trocas de passe que colocam o atacante de frente pro gol. Das cinco vitórias, três foram pelo placar de 2 a 0, o que mostra a eficiência do Marcílio em atacar e também em defender.

Lamentável

A postura do árbitro Braulio da Silva Machado foi lamentável neste domingo. Além de uma atuação fraca na condução do jogo, utilizando critérios diferentes na marcação de faltas para a Chape (principalmente próximo a área) em relação a lance idênticos não marcados a favor do Marcílio, e o acréscimo de seis minutos na segunda etapa (mesmo com parada técnica, o árbitro exagerou), Braulio ainda acusou na súmula o presidente do conselho do Marcílio, Almir César Vieira, de ofendê-lo após a partida. Homem sério e de postura, Almir entrou em campo para comemorar a vitória e garante não ter dito uma ofensa sequer ao juiz. O caso vai parar na justiça, já que Almir vai processá-lo por calúnia e difamação.

Outro campeonato

O Marcílio deixou de vez a disputa pela permanência na Série A. Essa já está garantida, enquanto a vaga na Série D de 2020 está muito perto de se concretizar. O objetivo agora é as semifinais e a Copa do Brasil. A tendência é que a caminhada seja mais dura nesse returno. Certamente os adversários enfrentarão o Marcílio de outra forma, já que o Marinheiro deixou de ser uma surpresa para ser uma realidade dentro da competição. No sábado, contra o Criciúma, no Sul do Estado, o rubro-anil terá um confronto direto. Se voltar pra casa pontuando, estará cada vez mais consolidado no G4. A equipe Show de Bola estará lá e você acompanha tudo a partir das 16h pela Rádio Univali FM 94,9 e também na Web Catarina.

Coluna do Janio
Coordenador de esportes da Rádio Univali na empresa Universidade do Vale do Itajaí.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com