Home Colunistas Coluna do Janio Marcílio da raça

Marcílio da raça

Marcílio da raça
O principal adversário do Marcílio Dias nesse domingo não foi o Hercílio Luz, mas as adversidades do campo impraticável em Tubarão, em função das fortes chuvas de domingo no estado. Quando tecnicamente não é possível fazer um bom jogo, tem que se vencer na raça. E foi assim que o Marinheiro bateu o limitado time do Hercílio pelo placar de 2 a 0, e consolidou sua ótima campanha no Campeonato Catarinense da Série A. O Leão do Sul impôs muitas dificuldades ao Marcílio porque também botou muita vontade em campo, tanto é que o rubro-anil demorou um pouco para entender a melhor forma de jogar naquelas condições. Precisou vir o intervalo para que a equipe conversasse e entendesse como poderia vencer a partida, voltando para o segundo tempo muito mais segura. Assim como aconteceu contra o Atlético Tubarão, o Marcílio foi cirúrgico no segundo tempo e mereceu o resultado. Vale destacar que mesmo com o campo encharcado, alguns jogadores como Anderson Ligeiro, Jean Dias, Juninho Tardelli e Paulinho mostraram qualidade técnica para criar jogadas e levar vantagem sobre a defesa adversária. Já o técnico Waguinho Dias dispensa comentários. Mais uma vez, o técnico foi decisivo nas substituições e mostrou uma visão de jogo diferenciada.

Que dupla!
Nesse domingo ficou comprovado que o Marcílio Dias tem uma dupla de zaga como há anos não se via em Itajaí. Magrão e Wallace foram muito seguros e ganharam todas as jogadas contra o ataque do Hercílio Luz, tanto por cima, quanto por baixo. Usando a braçadeira de capitão, Magrão teve uma atuação individual que há anos eu não via um zagueiro do Marinheiro fazer em uma partida. Foi perfeito em todos os lances que participou, contando com a retaguarda sempre precisa de Wallace e o apoio dos laterais e volantes. Magrão lembra muito Edu Cortina, um dos melhores defensores que vestiram a camisa rubro-anil nesse século e que fez história pelo clube.

Novo campeonato
Com oito jogos disputados, temos a certeza de que o Marcílio Dias está garantido na Série A do Campeonato Catarinense de 2020. Salvo uma queda brusca de rendimento dentro de campo, também na Série D do próximo ano. O campeonato agora é outro: brigar por uma vaga nas semifinais. Apesar de sustentar a quarta posição há várias rodadas, o Marinheiro não terá vida fácil para se manter no G4 e para isso não pode mais perder pontos dentro de casa. Criciúma, Brusque e Joinville serão os concorrentes diretos por esta quarta vaga nas semifinais. Lá embaixo, a disputa contra o descenso já está definida também. Metropolitano, Hercílio Luz e Atlético Tubarão irão até o final buscando pontos para se manter na Série A.

Coluna do Janio
Coordenador de esportes da Rádio Univali na empresa Universidade do Vale do Itajaí.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com