A mesma colcha

Batendo o olho ao retorno da barca publicada nas últimas edições do DIARINHO percebe-se que o prefeito Fabrício de Oliveira está plenamente satisfeito com seu governo representado por interesses diversos. Os grupos permanecem e o estado de tolerância entre eles idem.

Tem o Omar
Leitor atento ligou para comentar sobre o rescaldo da eleição que escrevi na semana passada. Além dos vereadores citados que apoiaram candidatos de fora, o leitor lembrou de Omar Tomalih, apoiador de Ismael, candidato de Blumenau. Lembrou o mesmo leitor que Omar teria seus motivos porque a esposa seria funcionária do gabinete do deputado reeleito. Aí eu respondi a ele: pois é, o projeto é coletivo ou individual?

Bob Carlos
Omar retorna à Câmara depois de um período como articulador político do governo. Volta como provável futuro presidente do legislativo. Comenta-se que o ex-prefeito de Navegantes, Roberto Carlos, assumiria a secretaria de articulação política. Não acredito.

Mocelin
Em conversa com o prefeito Fabrício Oliveira, este lamentou a não eleição de seu vice Carlos Humberto. FO se expôs, colocou a cara para bater, coisa que muitos de seus cargos de confiança não fizeram. Entretanto, para o prefeito quem tirou votos da cidade foi a onda Bolsonaro, representada pelo candidato do PSL, Onir Mocelin, o terceiro mais votado em BC com 3234 votos.

Tá fora
Fabrício também afirmou que está praticamente fora do PSB declarando voto para Jair Bolsonaro. Não tem nem ideia qual o partido será seu destino, pelo menos por enquanto.

Seis meses
Falando no captain, conversando com dois políticos em ambientes diferentes, eles foram enfáticos. Em seis meses de Bolsonaro como presidente da República acaba o amor tão devotado pela maioria da população brasileira. Ushhhh!

É Marcelo
Semana passada quando escrevi sobre a boa performance nas urnas da candidata do PSL, Dileta Perez, em BC, e a possibilidade dela ser candidata a uma vaga da Câmara e, quem sabe, prefeitura, Marcelo Brigadeiro (candidato a suplente ao senado pelo partido) mandou o recado. Ele é o candidato a prefeito de BC em 2020 pelo PSL. Então tá.

Bombardeada
A principal rua do bairro São Judas parece ter sido bombardeada por aviões inimigos. Que nada, os prestadores de serviço da Emasa passaram por lá e deixaram seu rastro porco. Transitar pela rua é tarefa para quem tem paciência. Aí a imagem do prefeito está desgastada e não sabem por quê. Aliás, fazem de conta que não sabem. Wake up, prefeito.

Ausência
Em mais uma tour pelo centro de eventos na semana passada (nunca vi tanto tour!!) com autoridades de todos os níveis foi sentida a ausência de quem se diz o pai da criança, o ex-prefeito ERD. Aliás, a ressaca da eleição foi grande para o ex-prefeito.

Não rolou
Em respeito aos leitores e decepção de quem vos escreve anunciei duas ações do setor de cultura do município que não rolaram. Uma foi a manutenção de todas as obras de arte públicas, algumas delas em estado sofrível. A segunda foi a pintura de um painel na parede do Teatro Bruno Nitz, cuja perspectiva chegou a ser publicada neste espaço. Não rolaram, infelizmente. O negócio é, mesmo, esperar acontecer. As paredes do teatro estão mais sujas do que nunca.

Que merda
Viver na cidade não é para fracos. Lembro de um bar ao lado do Big onde as madrugadas eram pesadelos reais para os vizinhos. Processos e mais processos e a “incomodação” perdurou anos até que o bar fechou. Agora a vizinhança da nova loja do Burger King, na Brasil, anda incomodada com a barulheira do exaustor. Quer dizer direito de vizinhança f…-se.

Coluna do Bola
É editor da revista Photos e Imagens e já assinou a coluna Canard, do jornal Página 3.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com