Faixa perigosa

Faixa perigosa – Você tem coragem de parar para o pedestre passar na faixa da rótula da Terceira avenida? Em horário de pico, o motorista acelera, só olha para sua direita e dá de cara com um carro parado na sua frente? Que risco, hein? Pois é, mas para os iluminados do trânsito do ex e do governo atual, faixa em saída de rótula é normal. A foto não foi tirada em horário de pico…

30 Graus
Mais um capítulo da novela sob a direção do Gaeco. O presidente da Câmara, Roberto Souza Júnior, finalmente foi encontrado pelo oficial de justiça, na semana passada. O jovem presidente parece levar a sério a denúncia. Chamou o advogado de Florianópolis Marlon Charles Bertol.

30 Graus II
Outro que já protocolou sua defesa é o vereador Elizeu Pereira. Não tem um Bertol para argumentar a seu favor. Ficou com Eduardo Ribeiro, aquele mesmo. Orlando Angioletti também foi notificado.

30 Graus III
Ainda não consegui localizar a movimentação de outros denunciado. Claudir Maciel, que até semana passada não tinha sido encontrado, e Asinil Medeiros. Não perca os próximos capítulos.

Diárias
Considerando o princípio de economicidade tão declamado na atual gestão da Câmara de Vereadores, já foram gastos mais de R$ 50 mil em diárias. Entre os vereadores, o campeão de diárias é o presidente da casa, com 11 mil e pouco, seguido de Joceli Nazari e Marquinho Kurtz, com seis mil e pouco. Depois vem Juliethe Nitz com quatro mil e pouco.

Gaveta dos convênios
Esta semana foi anunciado que a prestação de contas do Clube de Mães das Nações, no famoso e falado convênio da decoração da Páscoa, nos anos piriquitianos, não bate. A controladoria está encaminhando o processo para a procuradoria, TCE e MP. Usar entidade para fins particulares dá nisso, agora tem que chamar advogado para arrumar a lambança, mas a situação não se resume ao Clube de Mães.

A gaveta dos convênios II
Durante o reinado de Periquito, alguns processos de tomada de contas ficaram por isso. Nenhuma conclusão a respeito deles. Desde que foi nomeada a nova comissão especial 10 processos foram encerrados e outros tantos em análise. Enfim, o jeito de se governar da ex-administração era colocar sua responsabilidade com o dinheiro público na gaveta.

Privilégio farroupilha I
Estamos em plena semana farroupilha, aquela guerra civil onde os gaúchos apanharam, mas, como conta a piada, não tinha lugar para abrigar tanto prisioneiro das tropas federais. Bem, isso é detalhe. A coisa séria é que os que comemoram a derrota se acham no direito de receber verba pública para festejar. Este ano foram desembolsados 92 mil reais para bancar o festerê, praticamente a metade do que o gaúcho Periquito investia.

Privilégio farroupilha II
A Festa do Pescador levou 20 mil reais dos cofres e fica a pergunta: por quê os pescadores, símbolo da colonização de BC, recebem essa mixaria em comparação aos farroupilhas? Não fica só nisso. Há outras manifestações na nossa multicultural cidade, onde a diversidade predomina. Praticamente todos devem se inscrever em um edital criado pela prefeitura este ano com projeto, aprovação, coisa e tal. Por que o farroupilha não se enquadra nessa situação? Eu, como bom colonizado, amante do rock, me sinto no direito de receber 100 mil… e sem edital!! Dá um tempo né rapazes, prometeram olhar sobre o muro. Parece que este muro é muito alto…

Polícia cultural
A prefa apagou um stencil do jovem Berê que estava no muro da Praça da Cultura. Era o velho Alfred Hitchcock numa alusão ao filme Festim Diabólico. O puliçada cultural. Vamos estudar antes de apagar?!

Coluna do Bola
É editor da revista Photos e Imagens e já assinou a coluna Canard, do jornal Página 3.
Compartilhe: