30 Graus I

30 Graus I
Conforme o passarinho havia contado, algumas confirmações dos desdobramentos da Operação 30 Graus no âmbito da justiça. Começando pelo advogado Roberto Souza, pai do presidente da Câmara. Um oficial, sob suspeita de ocultação, deixou a notificação do mandado na portaria do prédio onde mora o advogado denunciado juntamente com os vereadores Asinil Medeiros, Roberto de Souza Júnior, Nilson Probst, Eliseu Pereira e Claudir Maciel por crime de corrupção passiva. O caso está relacionado a solicitação de vantagem para a aprovação de lei alterando o Plano Diretor envolvendo imóvel. O advogado protocolou sua defesa.

30 Graus III
O denunciado Claudir Maciel, ex-vereador, até dia 31 de agosto ainda não havia sido encontrado pelo oficial de justiça. Elizeu Pereira foi notificado, assim como Nilson Probst.

30 Graus II
Desta mesma acusação, o vereador Nilson Probst já protocolou sua defesa para a denúncia que considera inconsistente, bem como de outra denúncia: a que o envolve no processo de aprovação do projeto de lei que permitiria a construção da Havan, ali próximo do BC Shopping. Como o negócio acabou não acontecendo, o proprietário do terreno, Jorge Caseca, denunciou o então presidente da Câmara, bem como o vereador Orlando Angioletti. Em sua defesa, Probst classificou a denúncia como leviana, caluniosa, irreal e fantasiosa. E que a peça acusatória do MP é alimentada por suposições que sequer caracterizam-se indícios.

30 Graus III
Não localizei a notificação do autor da famosa frase “tenho um negocinho bom pra nós” e dos demais denunciados.

De novo
A Fundação de esportes segue sua sina de se explicar. Desta vez seria sobre uma verba intermunicipal do karatê. Isso é o espertinho teria conseguido grana em Itajaí e em Balneário Camboriú. Diria que o quimono tem dois brasões… Hehehe.

Berreiro
Nem bem secou a tinta, o binário criado na Vila Real já vem provocando discórdia. Muitos congestionamentos nos primeiros dias e reclamações. Saudades da prancheta do Fábio Flôr que, de uma forma bem artesanal, deu jeito ao instalar uma sinaleira no túnel que divide a avenida do Estado Dalmo Vieira e a Santa Catarina que leva a Camboriú. Chama Flôr para comandar o Fumtran, porque a coisa está complicada. Os problemas perduram.

Até domingo
Fecho a “calúnia” de hoje convidando os leitores para vistar a mostra Sombrias Estações, em cartaz no BC Shopping (em frente a Kalunga), até domingo. Vai lá, deixe seu recado no livro de visitas e concorra a uma das fotos. Do BC Shopping, a expo descansa um pouco e retorna a partir do dia 26, no Sesc, na avenida Central.

A prefeitura foi homenageada no Estaleiro conforme mostra a foto. No início do ano foi colocado raspa de asfalto na rua Domingos Fonseca, bem como na rua onde estão a escola e a creche do Estaleirinho. Com o tempo a buraqueira tomou conta, motivo da homenagem. Tive a liberdade de enviar a foto para o secretário de Planejamento, Edson Kratz. Deram jeito no Estaleiro, mas até o fechamento da coluna, no Estaleirinho, os buracos continuam
A fama de uma cidade cheia de buracos é tamanha que neste feriado de 7 de Setembro a turistada fez o favor de localiza-los pelo aplicativo Waze. Pode servir como base para os tapa buracos da prefeitura. Os trabalhos iniciaram pela Terceira avenida, mas pararan sem notícias do motivo

Coluna do Bola
É editor da revista Photos e Imagens e já assinou a coluna Canard, do jornal Página 3.
Compartilhe: