Home Colunistas Coluna do Bob Fernandes A Globo informa: nunca pagou propina a ninguém

A Globo informa: nunca pagou propina a ninguém

A GLOBO INFORMA: NUNCA 
PAGOU PROPINA A NINGUÉM

Manchetes entre essa terça e quarta-feiras, com variações na ordem do enunciado:
– Testemunha diz que TV Globo pagou propina para comprar direitos de transmissão.
O delator, Alejandro Burzaco, afirmou isso no julgamento, em Nova York, do ex-presidente da CBF, José Maria Marin.
Além da Globo, Burzaco citou a FOX Sports, Televisa, do México, e a Traffic, de J. Hawilla.
Contou ainda que o até a bola e os gandulas já sabiam: Marin, Ricardo Teixeira, Del Nero, (cite-se o finado Havelange) estão ou estiveram metidos nesse propinoduto.
E também Marcelo Campos, ex-vice presidente da Globo até há pouco mais de dois anos e o homem encarregado de comprar direitos de transmissão.
No Jornal Nacional, depois de noticiados os fatos, em editorial a Globo afirmou não ter pago propinas.

FUTEBOL, POLÍTICA E PROPINA
Desta vez sem ter que correr aquelas listas de juras de honestidade. Lidas por Bonner e Renata Vasconcelos a cada nome citado; juras do acusado ou seu advogado.
Há dois anos essa informação foi publicada. À página 77 do livro “Futebol, Política e Propina”.
Livro escrito pelo jornalista Jamil Chade, correspondente do “Estado de S. Paulo” na Suíça.
Jamil está há 18 anos por lá. Não apenas “cobre” a FIFA, trabalhou fundamente em reportagens que, com outros colegas, levariam a queda do bando Fifa.
Blatter, Jerome Walk, Havelange, Teixeira, Marin, Del Nero et caterva.
À pagina 77 do livro lançado há exatos dois anos, Jamil relata: procuradores suíços informam que direitos e transmissão para o Brasil foram comprados com propina.
Os procuradores citavam as copas de 2002 e 2006. E lembravam: quem comprou direitos de transmissão daquelas Copas foi a Globo.
Jamil não acusa. Relata o que ouviu e apurou junto a procuradores suíços.
Registre-se que, salvo no telejornal da Tv Gazeta, de São Paulo à época, essa informação e a página 77 seguiam inéditas. Inclusive no Estadão.
Até esta terça-feira, o que agora é notícia no mundo seguia invisível, embora impressa na página 77 do livro “Futebol, Política e Propina”.
Certamente não houve tempo e condição material para que a chamada “Grande Mídia” alcançasse a longínqua página 77.
Em tempo: a Globo informa que jamais, em tempo algum, pagou propina a quem que seja.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com