Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Precisamos ter essa harmonia entre os poderes”

“Precisamos ter essa harmonia entre os poderes”

“Precisamos ter essa harmonia entre os poderes”

Cláudio Humberto

Ministro Dias Toffoli, presidente do STF, sobre o pacto pela retomada da economia

Dinheiro roubado é público, mas CPI será secreta
No país onde investigados podem não responder a questões incômodas em comissões de inquérito, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou sessão secreta da CPI do BNDES, nesta quarta (29), para ouvir o ex-ministro Antonio Palocci. Continuará na mais absoluta ignorância o pagador de impostos cujo dinheiro foi roubado nos governos do PT para financiar a Odebrecht et caterva mundo afora.

Preservar a delação
O STF alega, para decretar sigilo do depoimento, a preservação do acordo delação do corrupto confesso que foi ministro de Lula e Dilma.

Decisão intrigante
Já se conhece quase tudo dos três acordos de delação de Palocci com a PF e o MPF, o que torna o depoimento sigiloso ainda mais intrigante.

Ladrões aliviados
Os detalhes revelados por Palocci sobre o papel de Lula na ladroagem não devem ajudar no relaxamento da prisão do ilustre presidiário.

Era para ser pública
A deputada Paula Belmonte (Cida-DF), que requereu a convocação de Palocci para depor, queria sessão aberta da CPI do BNDES.

PSL faz aposta arriscada
Alheio ao presidente Jair Bolsonaro, que prefere não mexer nesse assunto, o líder do o Senado, Major Olímpio (SP), acha que o Senado “não pode se furtar da obrigação” de alterar de novo a reforma administrativa do seu governo. O senador desdenha do risco de reação da Câmara, deixando caducar a medida provisória sobre o tema. Na prática, isso representaria a recriação de 10 ministérios extintos.

Inconformismo
Major Olímpio está mesmo inconformado com a decisão da Câmara, já absorvida por Bolsonaro, de alojar o Coaf no Ministério da Economia.

Senado não basta
Ele confia que o governo já tem maioria no Senado para garantir o Coaf no Ministério da Justiça de Sérgio Moro. Mas o Senado não basta.

Ingenuidade
O líder do PSL também acredita, santa ingenuidade, que prevalecerá o “elevado espírito público” da Câmara para concordar com a alteração.

Dura do chefe
Major Vitor Hugo (PSL-GO) tenta se manter como Líder do Governo na Câmara. O presidente Jair Bolsonaro deixou claro que para continuar na função ele precisa se acertar com Rodrigo Maia.

Choque de realidade
A Petrobras tentava se livrar da subsidiária Transportadora Associada de Gás (TAG) sem licitação, vendendo-a por R$33 bilhões, porque a empresa não se acha estatal. Define-se como “S/A”, portanto, privada. Até que o STF aplicou um choque de realidade, barrando a operação.

Previdência avança
Na comissão especial de reforma da Previdência, esta semana, haverá o início do velório da proposta do governo de acabar o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Já são 42 emendas apresentadas.

Batalhando investimentos
O governador do DF, Ibaneis Rocha, conversa nesta terça, em Lisboa, com Tui Lin, presidente da UCCLA (União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa) e representante de Macau. Tui Lin pilota mais de US$ 6 bilhões de investimentos em países de língua portuguesa.

Socorro aos ruralistas
O governo enviará, em junho, uma medida provisória para socorrer os produtores rurais endividados. Estudam-se a criação de um fundo e a possibilidade de divisão do patrimônio de acordo com o valor da dívida.

Combate à corrupção
Cotado para Itaipu, o ex-deputado Osmar Serraglio diz que a ministra Carmen Lúcia lhe disse não haver inquérito contra ele. “Meu combate à corrupção foi comprovado quando relator da CPI do Mensalão”, afirma.

Bullying
Neymar ficou meses sem jogar, machucado, mas foi o brasileiro que mais marcou gols na temporada europeia. O britânico Spectator Index mostrou, dias atrás, que ele é mais valioso que Messi, perde só para Mbappe. Mas tentar destruir Neymar virou quase um esporte nacional.

Indústria da multa
Projeto de lei apresentado pelo deputado federal Milton Vieira (PRB-SP) pede o fim dos radares móveis. Ele critica o uso desses aparelhos de forma camuflada, que acaba alimentando “a indústria da multa”.

Pergunta na ralação
Por que manifestações de “esquerda” nunca são feitas aos domingos?

PODER SEM PUDOR
O tradutor oficial
Lula fala apenas a própria língua, mas não finge “arranhar” outros idiomas. Durante a cerimônia de sepultamento do Papa João Paulo II, ele se viu em meio a personalidades políticas mundiais, incluindo o presidente francês Jacques Chirac, que lhe dirigiu algumas palavras. Sem qualquer diplomata brasileiro nas proximidades a quem pedir socorro, Lula não hesitou. Cutucou o antecessor Fernando Henrique Cardoso, que estava a seu lado, e pediu com toda a humildade: “Traduz aí, Fernando…”

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com