Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “O setor privado precisa dessa tranquilidade”

“O setor privado precisa dessa tranquilidade”

“O setor privado precisa dessa tranquilidade”

Cláudio Humberto

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, defendendo a reforma da Previdência

Bolsonaro avalia 5 opções para titular do MEC
O presidente Jair Bolsonaro avalia cinco opções para o Ministério da Educação em substituição a Ricardo Vélez Rodriguez, que deve ser demitido no início da semana. Três das opções são técnicas, ao gosto dos generais do Planalto, como o presidente do FNDE, Carlos Alberto Decotelli, bolsonarista de primeira hora, e Ivan Camargo, primeiro a derrotar o PT & puxadinhos para disputa para reitor da Universidade de Brasília. As opções políticas são o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e a surpresa, o deputado João Roma (BA), que trocou DEM pelo PRB.

Setor privado
Também é cotado Álvaro Domingues, criador do Galois e Inei, escolas de sucesso em Brasília, e presidente do Fórum Nacional de Educação.

Izalci x Roma
Izalci costurava há semanas sua indicação para o MEC, mas apareceu no Planalto um candidato surpresa: o deputado João Roma (PRB-BA).

Mais um do DEM
Quase desconhecido, João Roma foi apresentado nesta sexta a Bolsonaro por ACM Neto, prefeito de Salvador e presidente do DEM.

Ainda no páreo
Izalci chegou a pisar na bola, ao exigir o MEC “de porteira fechada”, mas continua forte: ele conta com o apoio da bancada evangélica.

‘Castas’ e Estados fora
O líder da Câmara, deputado Arthur Lira (AL), que esteve com o presidente Jair Bolsonaro no Planalto, adverte para o risco das “castas” atuando contra a reforma da Previdência para manter seus privilégios. Ele lembra que denúncias contra o então presidente Michel Temer se multiplicaram quando se aproximava a votação da sua proposta de reforma, até inviabilizar a votação. Lira também defende os Estados de fora da PEC da Previdência: “cada um que faça a própria reforma”.

Poder de fogo
Castas privilegiadas com aposentadorias integrais de mais de R$ 30 mil apelam com propaganda milionária e judicialização da reforma.

Nomes aos bois
Arthur Lira cita “castas” ou “carreiras de Estado” como procuradores, juízes, delegados, defensores públicos, auditores federais, fiscais etc.

A firma é rica
Além de pressionar parlamentares, mais de 30 sindicatos enriquecidos pelo imposto obrigatório fazem propaganda contra a reforma, na TV.

Transparência total
A Controladoria-Geral da União e a Advocacia-Geral da União decidiram divulgar a íntegra dos acordos de leniência firmados com as empresas corruptas. O ressarcimento total supera R$ 6 bilhões.

Não está nem aí
Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, não importa se a reforma da Previdência vai ser aprovada agora ou em meses: “Não vai fazer diferença”. É uma constrangedora falta de pressa de alguém que em duas horas desengavetou e aprovou outra PEC, a do Orçamento.

Relatório no forno
O deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) vai passar o fim de semana debruçado sobre o parecer da reforma da Previdência. O objetivo do deputado e apresentar o texto na próxima terça (9), na CCJ.

Política é entendimento
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse ter “aprovado” as reuniões entre o presidente Bolsonaro e líderes partidários. “Não se trata de ouvir a velha ou nova política, mas ouvir a política”, disse.

Isso que é carinho
O ministro da Economia, Paulo Guedes, prometeu que a maior parte da arrecadação do leilão do pré-sal irá para os estados e municípios, fixando só 20% para a União. Governadores e prefeitos adoraram.

Pesquisa em Maceió
O governo Bolsonaro é aprovado por 39% da população de Maceió, diz pesquisa DataSensus. Os que desaprovam somam 43%; 28% consideram o governo Ótimo/Bom; 33% o consideram Ruim/Péssimo.

PODER SEM PUDOR
Conspiração
O então senador José Jorge (PFL-PE) usava a palavra, na CPI dos Bingos, mas parecia querer a atenção do relator da comissão, senador Garibaldi Aves (PMDB-RN), que conversava com o colega e conterrâneo Agripino Maia (PFL). José Jorge não perdeu a piada e cutucou: “Devem estar conspirando contra o Fernando Bezerra (senador do PTB-RN), para ver quem será o governador…”
Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com