Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “O PT é fortemente responsável por esse momento que vivemos”

“O PT é fortemente responsável por esse momento que vivemos”

“O PT é fortemente responsável por esse momento que vivemos”

Comboio chique
Os dirigentes do PT pretendiam entrar no prédio do TSE em três automóveis Toyota Corolla, conduzidos por motoristas.

Escolta negada
Eles pediram para serem escoltados do estacionamento externo, onde ficarão os mortadelas, até a garagem coberta do TSE. Foi negado.

Fugindo da seca
Com o tratamento privilegiado pretendido, os petistas tentavam ser poupados do calor e da umidade de 10% que assolam Brasília.

Toda atenção
Forças de segurança estão em alerta em razão do tipo de “mortadelas” recrutados pelo MST desta vez. Tem de tudo, até estuprador foi preso.

Ditadura boliviana proíbe volta das cinzas de exilado
Um ano após sua morte em acidente com ultraleve em Brasília, em 16 de agosto de 2017, o ex-senador de oposição Roger Pinto Molina ainda está sob perseguição do ditador boliviano Evo Morales, que impede seus familiares de retornarem à Bolívia até para depositar as cinzas no mausoléu da família em Cobija. É a capital do Departamento de Pando, na fronteira com o Brasil, no Acre, onde Molina foi governador.

Desterrados pelo ódio
A família de Molina continua no desterro, no Acre, apesar do ente querido morto, à espera de autorização para atravessar a fronteira.

Longo asilo político
Molina se refugiou na embaixada do Brasil em La Paz, onde ficou 454 dias até fugir com ajuda do diplomata brasileiro Eduardo Saboia.
Ditadura covarde
Evo Morales promove perseguição cruel à família porque tem medo da herança política de Roger Molina.

A vez de Lula ser usado
Interessa só a outros candidatos do PT a estratégia de tentar intimidar ministros levando “mortadelas” à porta do TSE. Os oportunistas sabem que suas imagens serão “coladas” à de Lula, o que pode render votos.

Justiça não tolera desaforo
O maior prejudicado pela estratégia de intimidar os ministros do TSE é o próprio Lula, tanto no pretendido registro da candidatura, no qual nem ele acredita, como no processo criminal. A Justiça não tolera desaforo.

Ética de 27 segundos
Durou só 27 segundos a nova tentativa do Conselho de Ética de tratar da cassação do deputado Nelson Meurer (PP-PR), condenado no STF por receber propina de R$29 milhões. Tempo necessário para o Elmar Nascimento (DEM-BA) abrir e encerrar a sessão por falta de quórum.

Excesso de contingência
O presidente do Sebrae Nacional, Guilherme Afif, encara com bom humor o fato de o PSD, seu partido, não haver apoiado sua candidatura ao Planalto: “Fui dispensado por excesso de contingência…”

Esquecimento conveniente
O New York Times publica lorota, ao afirmar ao pé de um texto em que Lula aparece como autor que o presidiário o escreveu de “dentro da cadeia”. E não informa que ele cumpre pena por corrupção e lavagem.

Indecentes têm candidato
O que merece repercussão é o esclarecedor artigo do Prêmio Esso de Jornalismo Jorge Oliveira no site Diário do Poder, sobre a parcela indecente e corrupta do Brasil que prefere um presidiário presidente.

Encontro é amplo
O encontro do Grupo Mulheres do Brasil, liderado por Luiza Trajano tem a presença confirmada de Álvaro Dias, Alckmin, Meirelles, Marina, Amoêdo, Vera Lúcia e Ciro Gomes. Os demais declinaram o convite.

Onde estou?
Em sabatina União de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs), nesta terça (14), o petista Haddad agradeceu a entidade organizadora chamando-a de “Apex”. A plateia teve de corrigir: “Unecs!”

Pensando bem…
…se Ciro Gomes tirar todo mundo do SPC e Kátia Abreu ensinar a sua dieta milagrosa, não seriam candidato às eleições, mas à canonização.

Cláudio Humberto

Ciro Gomes (PDT), candidato a presidente, 
desistindo de qualquer aliança com o PT

Gleisi queria escolta e entrada privilegiada no TSE
Petistas adoram usar “mortadelas”, mas detestam se misturar a eles. Certamente por isso, a senadora Gleisi Hoffmann e outras lideranças do PT pediram escolta da Polícia Militar do DF e entrada privilegiada no edifício do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para posarem para fotos no setor de protocolo, nesta quarta (15), no pedido simbólico de registro da candidatura de Lula. egou a escolta.

PODER SEM PUDOR
Nada de discurso
O governador paraibano Ernane Sátyro tinha horror a discursos e resistia à tortura de um falatório. Certa vez, foi à posse solene de um sindicato porque prometeram que não havia discursos, mas, na hora agá, o presidente empossado sacou um calhamaço. Era o seu “improviso”. Num golpe rápido, Satyro tomou a papelada das mãos do sindicalista e despachou:
– Deixa que eu leio em casa.
E encerrou a solenidade.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com