Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “O País não suportaria isso”

“O País não suportaria isso”

“O País não suportaria isso”

Cláudio Humberto

Tasso Jereissati (PSDB-CE) para quem a reforma 
da Previdência não pode demorar

Impunidade no Brasil deixa promotor indignado
Em mais um “saidão”, que beneficia criminosos que até mataram os próprios pais, como Suzane von Richthofen, e Alexandre Nardoni, condenado por atirar a própria filha de 5 anos pela janela do 6º andar, ambos saindo da cadeia para curtir o Dia dos Pais, o promotor de Justiça mineiro André Luís Alves de Melo desabafou: “Não há país que proteja mais a impunidade!” Ele lastima que o Brasil trate as vítimas do crime como “opressoras” e os criminosos como “oprimidos”.

Mentira dominante
À Rádio Bandeirantes, André Luís denunciou a lorota ideológica de que “o preso não é responsável pelo crime e sim a sociedade”.

Impunidade prevalece
O promotor contou que dos sete mil processos a cargo dele e de um colega resultam em apenas 400 presos. “Algo está muito errado”, diz.

É preciso fazer algo
André Luís Alves de Melo adverte para a necessidade de o Brasil fazer alguma coisa, tanto pela via legislativa quanto pela via cultural.

Made in Brasil
O promotor destacou também que não há paralelo no mundo inteiro: a nossa frouxa legislação é mesmo uma invenção brasileira.

Site petista em inglês espalha fake news lá fora
PT, PCdoB, CUT, MST e até ONGs estrangeiras como a Ospaaal, de Cuba, e o PSI, espécie de sindicato internacional de funcionários públicos com sede na Suíça, mantêm um site – em inglês – chamado “Free Lula”, para divulgar apenas informações frequentemente distorcidas sobre o caso do ex-presidente Lula, condenado duas vezes por corrupção e lavagem de dinheiro. O conteúdo é destinado a jornalistas ansiosos para acreditar que Lula é um “injustiçado”. Não é.

Sem ‘outro lado’
O conteúdo em inglês do site mentiroso, regiamente financiado, é primário e favorável a Lula. Ali, o contraditório nunca tem vez.

Contrainteligência
O site mantido por PT et caterva junta abaixo-assinados e textos favoráveis a Lula. E até material gráfico para redes e impressão.

Coleção ridícula
O site mantém “diário” das visitas que Lula recebe na cadeia de uma “ditadura” chamada Brasil, e cita qualquer frase de apoio ao petista.

Objetivo é soltar Lula
A edição desta semana da revista IstoÉ traz entrevista com o ministro Sérgio Moro (Justiça) onde ele afirma que o fogo cruzado que vive tem objetivo claro de soltar o petista Lula. O ex-juiz garante que deixaria o cargo se fosse comprovado algo “ilegal, ilícito ou imoral” contra ele.

Cabo eleitoral
As crises geradas por Jair Bolsonaro têm reforçado o otimismo dos que defendem a candidatura de João Doria a presidente, em 2022. Eles acham que cada provocação do presidente aproxima Doria da vitória.

Contra a indicação
Abaixo-assinado contra a indicação do filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, embaixador nos EUA, destinada à Comissão de Relações Exteriores do Senado, tem mais de 164 mil assinaturas no Change.org.

Estava escrito
O fim da lei que obrigava a publicação de balanço em jornal de grande circulação foi prevista em “O Futuro da Internet” (ed. Topbooks, 2014), livro de Hildeberto Aleluia, articulista do site Diário do Poder.

Tiro no pé
Após uma greve insana de mais de dois meses, que resultou em salários cortados e ainda os colocou contra Brasília, os metroviários mobilizam para destituir a desastrada direção do sindicato da categoria.

Monopólio e conluio
O Departamento de Trânsito de São Paulo afirma que o “registro de contratos de financiamento de veículos segue estritamente o que prevê a legislação federal de trânsito”, mas o Ministério Público de Contas do Estado apontou monopólio e conluio da B3 com a Tecnobank no setor.

Território perigoso
A deputada Jaquelina Cassol (PP-RO) apresentou projeto de lei para punir com pena de até três anos de cadeia “quem criar, divulgar, produzir ou compartilhar informação ou notícia que sabe ser falsa”.

Valha-nos, Deus
As polícias de todo o País estarão com atenção redobrada nos próximos dias por causa do “saidão” do Dia dos Pais. São nove dias com número recorde de presidiários na rua a partir de quarta-feira (7).

Pensando bem…
…quando o STF se reúne às pressas para impedir que político ladrão cumpra pena em penitenciária, eis a consagração da impunidade.

PODER SEM PUDOR
Talentos revelados
Eleito presidente, Tancredo Neves foi procurado pelo deputado Ulysses Guimarães, que pretendia “queimar” a escolha para o Ministério da Justiça do deputado pernambucano Fernando Lyra, que faria História no cargo. Ulysses o chamou de “jurista de Caruaru” e Tancredo reagiu ao seu estilo:
– Ulysses, não foi você quem indicou o Pedro Simon para a Agricultura?
– Fui eu.
– Pois é. A única fazenda que ele conhece é tecido “do loja” – disse Tancredo, referindo-se bem humorado à ascendência árabe de Simon.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com