Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Nós temos a idade da mulher que amamos”

“Nós temos a idade da mulher que amamos”

Cláudio Humberto

Jair Bolsonaro a Donald Trump, ambos casados com mulheres mais jovens

Bolsonaro terá pacote contra lobby
Após estabelecer critérios mais rigorosos para nomeação de ocupantes de cargos comissionados, o presidente Jair Bolsonaro prepara um pacote de medidas de combate ao lobby e tráfico de influência no governo federal. A ideia é criar um sistema online no qual a autoridade terá de informar detalhes sobre cada reunião de que participe ou audiência que conceda. A omissão poderá resultar em sanções penais.

Tem que contar tudo
Em formulário online, a autoridade informará com quem se reuniu, tema da conversa, interesse representado pelo interlocutor etc.

Inspiração chilena
O sistema de combate ao lobby que Bolsonaro vai implantar é inspirado em iniciativa semelhante adotada no governo do Chile.

Ministro é quem toca
Entusiasta da solução, o ministro Wagner Rosário (Controladoria Geral da União) é quem está encarregado de desenvolver o sistema.

Troca de experiências
Rosário vai com Bolsonaro ao Chile, nesta sexta, e permanecerá em Santiago obtendo informações sobre o sistema de combate ao lobby.

Bem avaliados em AL
Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder no Estado de Alagoas mostra aprovação elevada do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador Renan Filho (MDB), três meses após a posse, em 1º de janeiro. O presidente é aprovado por 53,9% dos alagoanos, enquanto o governador reeleito tem 75,6% de avaliação positiva da população do Estado que agora é o 2º mais pobre do país.

Presidente na boa
Entre os alagoanos, Bolsonaro tem índice de rejeição é de 39%. Já o maior índice de aprovação está entre os homens: 61,7% aprovam.

Muito bem
A avaliação da administração estadual mostra que apenas 20,5% desaprovam do governador reeleito Renan Filho.

Dados
O Paraná Pesquisa entrevistou 1284 eleitores em 42 municípios do estado de Alagoas, entre 14 e 18 março. A margem de erro é 3%.

Impunes na CPI
O presidente afastado da Vale, Fábio Schvartsman, 12 conselheiros e 4 diretores irão à CPI da Brumadinho, dia 28, sob pena de condução sob vara, para explicar, por exemplo, por que não retiraram os funcionários da área de risco, após relatório de 2017 prevendo o desastre.

Insultos sussurrados
Ao colocar jovens diplomatas chefiando veteranos, Ernesto Araújo (Relações Exteriores) uniu diplomatas que antes se digladiavam. Agora se dedicam a esculhambar o ministro em cada sala do Itamaraty.

Em seu habitat
O ex-chanceler Antonio Patriota queria a chique Haia (Holanda), até comemorou a remoção, mas o presidente Jair Bolsonaro achou que a múmia petista ficaria melhor no Cairo, observando pirâmides.

Mumbai não é NY
Guilherme Patriota, irmão do ex-chanceler, que por nossa conta foi vizinho em Nova York do ator Al Pacino e de Bono (U2), naquele apê que nos custava US$ 23 mil (R$87 mil hoje) ao mês, foi designado para chefiar nosso consulado em Mumbai, vizinho a outras vacas sagradas.

Duas semanas a mais
O presidente da CCJ da Câmara, Felipe Franceschini (PSL-PR), disse à rádio Bandeirantes que a reforma da Previdência terá prazo de tramitação pouco maior. Prevê cerca de duas semanas além do prazo.

Faltou o povo
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), disse que “governo e partidos” precisam dialogar para aprovar da reforma da Previdência. Só faltará à mesa de negociações os interesses da população brasileira.

Pensando bem…
…após a viagem de Bolsonaro ainda tem gente achando que é melhor ser parcWWeiro comercial da Venezuela.

PODER SEM PUDOR
Afogamentos mal-entendidos
A história do quase afogamento do vice-presidente Hamilton Mourão no Rio, seguido de bronca nos seguranças, fez lembrar um caso curioso envolvendo Aureliano Chaves, vice do general João Figueiredo. Aureliano nadava todas as manhãs no Palácio das Mangabeiras, quando governava Minas Gerais. Durante a natação, praticava um preceito da ioga que consiste em ficar em posição de “lótus” no fundo da piscina, pelo tempo que aguentava prender a respiração. Certo dia, uma sentinela desavisada do esporte ouviu de costas o barulho do governador se atirando na piscina e depois o silêncio. Achou que Aureliano se afogara. Largou a baioneta, tirou o capacete e caiu n’água para salvar sua excelência. Deixou a piscina debaixo de porrada de Aureliano, que achou que fosse um atentado.
Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com