Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Não vai ter mais 
reforma ideológica”

“Não vai ter mais 
reforma ideológica”

“Não vai ter mais 
reforma ideológica”

Cláudio Humberto

Nabhan Garcia, futuro secretário da Secretária Especial de Assuntos Fundiários

Petrobras: roubo na Bahia é escândalo anunciado
Estava escrito: a construção do suntuoso edifício-sede da Petrobras em Salvador, por decisão do então presidente Sérgio Gabrielli, era um escândalo anunciado. Não só pelo custo, superfaturado, como também pela escolha das empreiteiras OAS e Odebrecht, líderes do assalto à Petrobras durante os governos do PT, para tocar a obra. Com tantos ingredientes, a Lava Jato logo desvendou mais esta gatunagem.

Chave de cadeia
A “Torre Pituba”, como foi batizado o prédio da Petrobras em Salvador, foi construída pela “Itaigara Edificações”, consórcio OAS e Odebrecht.

Dinheiro sujo
A suspeita na Lava Jato é que a obra do prédio da Petrobras foi usada para bancar a campanha a campanha da Bahia, em 2014.

Submundo
A polícia Federal chegou a nomes ilustres do submundo da corrupção do PT, como João Vaccari Neto e sua cunhada Marice Correia.

Isso dá cadeia
A PF prendeu também Wladimir Garreta, que não atua na Petrobras, não é construtor, nada. Apenas mais um petista que adora dinheiro fácil.

OAB e CNC
O Tribunal de Contas da União (TCU) esclareceu ontem que não adotou decisões diferentes para casos semelhantes, quando julgou que a OAB pode ser fiscalizada e a Confederação Nacional do Comércio (CNC), não. “Nós fiscalizamos as contas da CNC”, disse o ministro Bruno Dantas, relator de ambos os processos. “O que nós não fazemos é decidir quem é e quem não é elegível, porque essa competência é da Justiça do Trabalho, por se tratar de sindicato patronal”, afirmou ele.

Candidaturas, não
Bruno Dantas diz que será a mesma coisa na OAB: “Vamos fiscalizar as contas e não decidirmos quem pode ser candidato a presidente”.

Críticas da advocacia
A decisão de fiscalizar a OAB gerou muitas críticas de advogados, alegando que a entidade não recebe recursos públicos.

Mensalidades
O TCU considera “tributáveis” as mensalidades pagas pelos advogados à OAB, por isso decidiu fiscalizar suas contas a partir de 2020.

Mais médicos, enfermeiros…
O futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, está inclinado a mudar o conceito do programa “Mais Médicos”, substituindo-o pela denominação provisória “Mais Saúde”, incluindo outros profissionais.

Mais enxuta
Mesmo após o lucro de R$ 11,5 bilhões de janeiro a setembro, a Caixa abriu nova etapa para demissão voluntária e estima economizar mais R$ 324 milhões com a saída de 1600 empregados mais antigos.

Brasileiros estrangeiros
Sobre a nomeação do colombiano Ricardo Rodríguez para o Ministério da Educação, brasileiros natos e naturalizados podem ser ministros, mas há uma exceção: o Ministério da Defesa é reservado para natos.

Médicos no Brasil
Segundo dados do MEC, formam-se este ano no Brasil, nas 310 faculdades de medicina, cerca de 25 mil médicos. Isso representa um aumento de 5,5% em relação a 2017.

Colômbia no Brasil
Além do futuro ministro da Educação de Bolsonaro, outro político brasileiro-colombiano é o ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB), que chegou a concorrer ao governo do Tocantins este ano.

Pensando bem…
…a decisão jeca de Gabrielli de fazer sede da Petrobras na Bahia lembra aquele político que levou o Boeing presidencial a Mombaça.

PODER SEM PUDOR
Efeitos especiais
Sebastião Almeida (PT) era deputado estadual em São Paulo e elogiava o governo Lula pela entrega de ambulâncias em Guarulhos (SP), quando uma sirene disparou no plenário da Assembléia Legislativa paulista. Deu uma de engraçadinho: “Juro que não é efeito sonoro do meu discurso”, avisou ao microfone. Era um falso alarme de incêndio.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com