Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Interpretações sensacionalistas 
e midiáticas”

“Interpretações sensacionalistas 
e midiáticas”

“Interpretações sensacionalistas 
e midiáticas”

Cláudio Humberto

Ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) sobre o suposto desmatamento no Brasil

Tribunal político afaga Lula e adverte a Lava Jato
O Supremo Tribunal Federal (STF) agiu, nesta quarta, como uma corte política: cancelou tudo, suspendeu a pauta e passou o caso Lula à frente de milhares de outros só para anular a decisão da juíza de 1ª instância que determinara a transferência do ex-presidente condenado por ladroagem para São Paulo, seu domicílio, como prevê a lei. De quebra, ministros mal disfarçaram a intenção de “mandar recado” ou fazer uma advertência à Lava Jato, mostrando quem manda no país.

Só para poderosos
Com sua atitude, o STF mostrou que o Brasil continua o mesmo: um país onde os poderosos merecem tratamento diferenciado na Justiça.

Estava escrito
O ministro Marco Aurélio até lembrou que o ão é tribunal revisor de sentenças de primeira instância. Mas a decisão estava tomada.

Defesa institucional
A decisão do STF foi influenciada pela tentativa, atribuída à Lava Jato, de investigar ilegalmente os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Solidariedade
Referências agressivas à ministra Cármen Lúcia, também atribuídas a Lava Jato, irritaram muito os ministros, que a têm em altíssima conta.

DF: acote de privatizações
O Ministério da Economia será palco de evento histórico para Brasília, na próxima terça-feira (13): o lançamento do pacote de privatizações do governo do Distrito Federal. O pacote, considerado atraente para investidores, inclui as estatais Metrô, CEB (energia) e Caesb (águas e saneamento) e poderá ter surpresas como a inclusão da Rodoviária do Plano Piloto, local privilegiado que marca o centro geográfico do Brasil.

R$ 10 bilhões em caixa
O governador do DF, Ibaneis Rocha, espera arrecadar nos leilões de privatização ao menos R$ 10 bilhões, a serem investidos na cidade.

Canteiro de obras
Com esses recursos, Ibaneis pretende promover um “rush” de obras que vai transformar para melhor a qualidade de vida em Brasília.

BNDES vai coordenar
Todo o processo de privatização no DF será coordenado pelo BNDES, que também estará presente no evento de terça.

Vitória do STF
A decisão política do STF barrando a transferência de Lula para o presídio de Tremembé foi aplaudida por deputados ligados ao ilustre presidiário. Gleisi Hoffmann celebrou a decisão como “vitória” do PT.

Inspirando confiança
Impressiona pesquisa do Ibope Inteligência apontando crescimento da confiança dos brasileiros nas instituições. A maior recuperação é da Presidência da República. A do governo federal também subiu muito.

Investimentos no DF
A Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap) anuncia nesta quinta investimentos de R$ 426,8 milhões em obras de infraestrutura em todo o Distrito Federal. Serão recursos próprios e do Banco de Brasília.

Clima piorou muito
Causou irritação entre ministros a suposta conversa em que Athayde Ribeiro Costa, procurador da Lava Jato, chama a ministra Cármen Lúcia, admirada no STF, de “frouxa” e “amiguinha de Gilmar (Mendes)”.

Sem vergonha
Apesar da votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara, deputados “de esquerda” correram ao STF, no meio da sessão, para pressionar contra a transferência do reeducando Lula para Tremembé.

Perdeu, Cruz
Nas redes sociais a troca de chumbo entre Bolsonaro e Felipe Santa Cruz é altamente desfavorável ao presidente da OAB: segundo o Congresso Data Room, nos últimos dias foram publicados 22 mil tweets com a hashtag #ForaSantaCruz e 7 mil com #DiretasJaOAB.

A economia reage
Os resultados na indústria automobilística foram positivos em todos os campos, em julho. Independente do veículo, incluindo motos e caminhões, houve aumento nas vendas, produção e emplacamentos.

Megalonanico
Com o fim do Instituto e Conselho do Cinema, em 1974 a Embrafilme passou a bancar o cinema brasileiro com dinheiro público. O neopetista Celso Amorim presidiu a Embrafilme durante a ditadura militar.

Pergunta na porta do Supremo
O STF virou juizado de segunda instância ou político ladrão é réu de instância superior?

PODER SEM PUDOR
O veneno do escorpião
Em 2001, no Congresso Internacional de La Sinistra em Pesaro, Itália, o então candidato à presidência Ciro Gomes entregou ao colega de partido, deputado Roberto Freire, um discurso do professor Mangabeira Unger desancando o petista Lula. Pediu que Freire lesse no plenário.
– É radicalismo imbecil, não se ataca um homem de esquerda desta forma, é uma irresponsabilidade! Esqueça isso! – reagiu Freire.
Num dos trechos, Unger afirmava que Lula tinha “o veneno do cinismo”.
Dezoito anos depois, com certeza, ambos mudaram de opinião.
Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com