Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Foi uma chuva de verão, o sol está lindo e o Brasil acima de nós”

“Foi uma chuva de verão, o sol está lindo e o Brasil acima de nós”

Cláudio Humberto

Esqueceu o que disse
Presidente da CCJ, Felipe Francischini garantiu à Rádio Bandeirantes, há 10 dias, que o relator seria experiente. E descartou todos do PSL.

Não basta ser pai
Dirigente do PSL, o deputado Fernando Francischini, pai do presidente da CCJ, foi decisivo na opção do colega delegado da PF como relator.

PF como prioridade
Em sua atuação, até agora, o deputado Delegado Marcelo Freitas deu prioridade a iniciativas em favor de sua corporação, a Polícia Federal.

Crédito de confiança
Entre ser fiel ao projeto do governo ou às carreiras de Estado, cujos privilégios a reforma combate, o relator merece crédito de confiança.

Presidente reflete
Se arrependimento matasse, o presidente Jair Bolsonaro estaria em maus lençóis. Na crise com o presidente da Câmara, foi impossível não lembrar que seu apoio viabilizou a reeleição de Rodrigo Maia, até porque fez outros pretendentes retirarem a candidatura, como Luciano Bivar (PE), presidente do PSL. Também foi lembrado dos dias de tormenta do governo anterior, provocados por Maia, ainda que, a exemplo d Bolsonaro, Michel Temer tenha sido decisivo na sua eleição.

Aposta errada
Bolsonaro abriu mão de um princípio elementar para o exercício do poder: ter um aliado incondicional na presidência da Câmara.

Poder de infernizar
Presidente da Câmara pode inviabilizar governos fazendo aprovar pautas-bomba e engavetando projetos estratégicos para o governo.

Poder de sepultar
Um dos poderes mais remidos de um presidente da Câmara é a prerrogativa de arquivar ou dar andamento a pedido de impeachment.

Violação de privacidade
Além de absurda, é ultrajante as financeiras ligarem de telefones dos Estados Unidos e até da Eritreia para celulares dos pensionistas do INSS, que são vítimas dos crimes de furto e prevaricação. É preciso saber quem rouba para as financeiras a lista de telefones do INSS.

Presidente Jair Bolsonaro (PSL), fazendo acenos de paz para o presidente da Câmara

Relator da reforma é um seguro contra traições
De alguma maneira, a briga entre o presidente Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia, presidente da Câmara, foi decisiva na escolha do relator da reforma da Previdência. O Planalto pretendia um deputado experiente, talvez do PSDB, e chegou a descartar qualquer um do PSL. Mas seguro morreu de velho, e o governo quis fazer uma opção à prova de traições. Além de ser filiado ao PSL e apesar do primeiro mandato, o deputado delegado Marcelo Freitas é leal a Bolsonaro.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com