Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Estamos perdendo tempo, 
a cada dia que passa”

“Estamos perdendo tempo, 
a cada dia que passa”

“Estamos perdendo tempo, 
a cada dia que passa”

Cláudio Humberto

Bruno Bianco, um dos autores do projeto, sobre a urgência da reforma da Previdência

Bolsonaro está bem nas ruas, não no Congresso
Posta à prova com a reforma da Previdência, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro continua em alta nas ruas, de acordo com levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisa, mas no Congresso ainda não se cristalizou. Até na Bahia, onde o petista Fernando Haddad o derrotou em novembro (ele teve 27,31% dos votos no 2º turno), Bolsonaro virou o jogo e já é aprovado por 57,7%. Já no Congresso, ainda são modestas as estimativas de apoio à reforma.

Três quintos
Para ser aprovada, a emenda que vai mudar o sistema previdenciário necessita de 308 votos na Câmara ou três quintos dos deputados.

Motivo principal
Eleito prometendo o fim do “toma lá, dá cá”, Bolsonaro tem negado cargos ambicionados por parlamentares. Cresce a birra do Congresso.

Pressão das redes
O governo conta com a pressão popular (especialmente através das redes sociais) para “motivar” parlamentares a reformar a Previdência.

Ponto importante
O apoio à reforma da Previdência cresce vagarosamente. Deputados parecem ignorar que as redes sociais elegem, mas também cobram.

Turistas e caminhoneiros
O plano de evacuação de brasileiros do território venezuelano inclui apenas uma pequena parte dos quase 13 mil residentes no país, que manifestem essa vontade. A maioria constituiu família no país. Por enquanto, os cuidados com a repatriação de brasileiros estão concentrados em Santa Helena de Uairen, cidade próxima à fronteira, para onde se dirigem aqueles que desejam retornar ao Brasil.

Grupo restrito
Os brasileiros concentrados em Santa Helena de Uairen são turistas, caminhoneiros em trânsito e alguns poucos residentes.

Até agora, 130
Nesta terça (26), uma centena de brasileiros voltaram ao país, bem mais que os cerca de 30 que deixaram o território venezuelano.

Plano ambicioso
O Ministério da Defesa tem pronto um plano de evacuação mais ambicioso de brasileiros, no caso de conflito armado, por exemplo.

Pauta principal
“A pauta principal da Câmara é a Reforma da Previdência”, afirmou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). O deputado espera que as discussões sobre a reforma dominem a pauta neste semestre.

Cascateiro militante
O ex-deputado Jean Wilis deve ter vazado para mentir mais à vontade. Em Lisboa, disse que Bolsonaro foi eleito pela ‘homofobia’. Indignação com a roubalheira dos governos que ele apoiou foi só um mero detalhe.

Show da mordomia
O carro oficial do presidente do Senado, um Hyundai de placa verde e amarela, deu show nas imediações da rodoviária de Brasília, pelas 10h30 da manhã de ontem, para indignação dos transeuntes. Com direito a cantadas de pneu, acelerações e saída em disparada.

Patrocínio suspenso
Estão suspensos na Caixa Econômica Federal os patrocínios e outras ações de marketing envolvendo clubes de futebol. Com a exceção do glorioso Botafogo, mas só até março.

Cargo menor
O ex-governador e ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) não conseguiu voltar ao Congresso no ano passado, mas já se prepara para tentar se eleger vereador na Câmara de Curitiba (PR).

Peculiar no ninho
Ninguém explica a indicação de Renê Garcia Júnior para a Secretaria de Fazenda de Ratinho Jr. (PSD), no Paraná. Garcia foi secretário de Orçamento do Rio de Janeiro no governo Benedita da Silva (PT) e foi indicado por Antonio Palocci à Superintendência de Seguros Privados.

Golpe da mala
Interditados pelo Procon-DF em outubro, vendedores de assinaturas voltaram a aplicar o “golpe da mala” no aeroporto de Brasília. Usam uniformes de aeroviários para coagir passageiros humildes e idosos a informar dados de cartão de crédito em troca de uma mala vagabunda.

Carnaval na capital
São esperadas mais de 75 mil crianças no bloco Baratinha, no Parque da Cidade, em Brasília. É um dos blocos mais tradicionais do DF e sai às ruas no domingo e na terça-feira de Carnaval, às 14h.

Pensando bem…
…o ditador Maduro diz que está “más duro [mais firme] do que nunca”. Se estivesse, não precisava falar nada.

PODER SEM PUDOR
Orgulhosos carecas
Duas carecas ilustres se encontraram em uma solenidade no Supremo Tribunal Federal, em 1983. O então governador catarinense Esperidião Amin abraçou o ex-governador mineiro e banqueiro Magalhães Pinto, que tentou explicar a excitação dos fotógrafos que registravam o encontro:
– Não se incomode, governador. Afinal, nunca vi careca pedindo esmolas…
Amin retrucou:
– Nem nunca vimos um japonês careca…

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com