Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Especialmente corrupção e crime organizado”

“Especialmente corrupção e crime organizado”

“Especialmente corrupção e crime organizado”

Cláudio Humberto

Ministro Sérgio Moro (Justiça) sobre mudanças previstas no Pacote Anticrime

Aéreas tapearam Bolsonaro
Enrolaram o presidente Jair Bolsonaro com a lorota de que o governo passaria a economizar com a compra direta de passagens a empresas aéreas, “economizando” com agências de turismo, conforme ele avisou na internet, quinta. Isso é falso. A jogada esperta foi implantada pelo Ministério do Planejamento durante o governo Dilma Rousseff (PT), pelas mãos do então ministro de Paulo Bernardo, que acabaria preso. A medida não favorece o governo e sim as empresas aéreas.

Jogada esperta
Não é o governo que economiza, sem agências de viagem, e sim as empresas, que cobram preços “cheios” e já não pagam comissões.

São uns artistas
A “compra direta” embute outra esperteza das aéreas, que se tornam o único fornecedor do governo pago à vista e até com antecipação.

Governo sai perdendo
O governo pagará à vista a passagem, por meio de cartão corporativo. Pior: com preço cheio, sem desconto ou promoções. E sem impostos.

Melhor como era
Agências de viagem faziam o governo gastar menos porque obtinham descontos expressivos em razão do grande volume de compras.

Festa polêmica
A demissão da ex-presidente da Embratur Teté Bezerra, ordenada pelo presidente Jair Bolsonaro após tentar gastar R$ 290 mil em jantar com direito a show de Alceu Valença, não provocou reação no “trade turístico”. Ela não fez nada de relevante em 10 meses no cargo. Soube escolher ótimos eventos internacionais para viajar por conta da Viúva, mas parecia não saber o que fazer. Em anos anteriores, a tremenda boca-livre patrocinada pela Embratur não passava de R$ 150 mil.

Não faz diferença
Antigo funcionário disse à coluna ser indiferente a demissão da ex-presidente da Embratur: “Não deixará nem raiva, nem saudades”.

Rito de demissão
Bolsonaro mandou demitir e o ministro informou e pediu a Teté Bezerra sua carta pedindo demissão. Por isso foi “exonerada a pedido”.

Olho da rua
Tão logo soube da farra na Embratur com dinheiro público, Bolsonaro ordenou por telefone ao ministro do Turismo: “demita essa moça”.

Dica de História
Se no Brasil houvesse uma legenda denominada Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores, seria de esquerda ou direita? Esquerda, certamente. Pois era esse o nome do partido nazista de Adolf Hitler.

Estranha militância
São tantas “entidades” criticando o endurecimento de penas, previsto no Pacote Anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça), que talvez seja boa ideia averiguar se algumas são financiadas pelo crime organizado.

Burocracia interminável
Apesar da polêmica, importante mesmo não é o relator da reforma da Previdência na CCJ da Câmara, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), e sim relator na comissão especial, que vai ao plenário.

Muito estranho
A Caixa, que é um banco público, registrou lucro líquido recorde em 2018: R$ 12,7 bilhões, crescimento de 40,4% (!!) em relação a 2017. O rombo nas contas públicas em 2018, no entanto, foi de R$ 120 bilhões.

Expectativa de ataque
Ao encerrar a participação no Senado esta semana, Paulo Guedes revelou que esperava ser atacado: “Antes de começar, já vão partir pro ataque?”, disse aos poucos presentes que ficaram até o fim da reunião.

Pergunta no boteco
O que tinha a PEC do Orçamento, que Rodrigo Maia fez aprovar em uma noite, que a PEC da reforma da Previdência não tem?

PODER SEM PUDOR
O fracasso de Eufrosino
Eufrosino Pedro era dono de bar em Pirassununga (SP), nos anos 50, e se candidatou a vereador. Uma placa no boteco convidava: “Beba uma pinga de graça e leve meu santinho”. Foi um sucesso, até virou parada obrigatória de caminhoneiros. Teve só 11 votos – o número de eleitores na família. Eufrosino cobrou a traição do primeiro caminhoneiro que passou. “Como? Eu votei no senhor, lá em Goiás!”, jurou o homem. Eufrosino descobriu, desolado, que teve votos em muitas cidades e outros estados. Em Pirassununga, que é bom, nada.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com