Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Depois o problema volta para o Congresso, volta ao Executivo”

“Depois o problema volta para o Congresso, volta ao Executivo”

“Depois o problema volta para o Congresso, volta ao Executivo”

Cláudio Humberto

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e a exclusão de estados da reforma da Previdência

Na Justiça, Lula é mais igual que os outros réus
Além de incontáveis acusações de corrupção e crimes afins, como lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, o ex-presidente e presidiário Lula impressiona pela incrível capacidade de “furar a fila” das cortes de Justiça no País. Ele sempre consegue prioridade de julgamento de suas manobras sobre os 2.188 processos de natureza penal que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), por exemplo.

Os mais iguais
O caso Lula ilustra a ironia de George Orwell, no livro Revolução dos Bichos: “Todos são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros.”

Chicana imparável
Até agora, estimam-se cerca de 120 manobras de várias espécies para tentar anular a sentença que condenou Lula por corrupção e lavagem.

Furando a fila
Quando apresenta qualquer recurso, a defesa do petista sempre consegue pautar o julgamento sem demora, em qualquer instância.

Ele é mesmo ‘o cara’
No julgamento desta terça (25), Lula entrou e saiu de pauta em poucas horas e ainda teve ministro manobrando para tentar soltar o presidiário.

Ameaça a líder do governo inclui cabeça de porco
A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) está sob proteção policial por onde anda, inclusive em outros estados, em razão da sua ligação ao presidente Jair Bolsonaro, como líder do governo no Congresso. Além de mensagens ameaçadoras, enviaram uma cabeça de porco à sua casa, logo após a eleição. A Polícia Civil paulista investiga o caso. Joice não sente medo, mas quer saber quem está por trás da covardia.

Filha sob proteção
Joice morava havia dois meses na casa para onde mandaram a cabeça de porco. Ela mudou de endereço e levou a filha para local seguro.

Ela não dá mole
“Eu não me apavoro com absolutamente nada”, explica a deputada Joice Hasselmann. Mas ela não pretende dar mole para bandido.

Tigrão de internet
Joice agora quer saber se a ameaça é coisa de bandido ou de “tigrão de internet, que dá uma de machão quando está por trás do teclado”.

Tudo como antes
Informado do inalterado aparelhamento petista no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), do MEC, Bolsonaro passou o rodo, depois até trocou o ministro. Pois tudo continua na mesma.

Proibido fazer piada
Vai suscitar curiosidade a relação do presidente Jair Bolsonaro com o governo argentino, no caso de o esquerdista Alberto Fernandez (com Cristina Kirchner de vice) vencer a briga: ele tem um filho drag-queen.

Lulistas contra Moro
Dos mais de 2.000 juízes federais associados à Ajufe, 30 são ligados ao PT. São “os juízes de Lula”, adeptos do sindicalismo togado que vergonhosamente pediram o afastamento de Sérgio Moro da entidade.

‘Eleição’ só no 3º turno
O TSE realiza terça (2) audiência pública para a compra de até 180.000 mil novas urnas eletrônicas destinadas à eleição de 2020. Para depois mostrar que eleição válida é só aquela do 3º turno, na Justiça Eleitoral.

Vai causar
O senador Wellington Fagundes (PL-MT) será o relator da medida provisória 882/2019, que trata de infraestrutura, PPI etc. Ele preside a Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura (Frenlogi).

Luz para alguns
A Câmara dos Deputados já gastou, somente este ano, R$90,85 milhões em contas de luz. Gastam sem piedade. O consumo cobrado pela estatal CEB inclui o prédio principal e quatro anexos.

Crença na reforma
Enquete do site Diário do Poder indagou a 730 leitores sobre se acreditam na aprovação da reforma da Previdência na Câmara. Foi lavada: 94% acreditam que a PEC será aprovada pelos deputados.

Depende de acordo
O Senado deve começar a votar nesta quarta (26), na Comissão de Constituição e Justiça, o projeto das “Dez Medidas contra a Corrupção”. Se houver acordo, logo em seguida vai para o plenário.

Perguntar não é perjúrio
Ministro manobra para tentar soltar Lula a fim de deixar de ser xingado nas ruas ou para mudar de xingadores?

PODER SEM PUDOR
Representatividade
Sambista, jornalista e gente boa, Sérgio Cabral, pai do ex-governador do Rio condenado a mais de 200 anos de prisão, era vereador quando foi abordado em um restaurante por um sujeito mal-educado: “E aí, ainda tem muito ladrão lá na Câmara?” Cabral lembrou que havia também vereadores dignos e dedicados e pôs fim ao papo de um jeito que o homem ficou sem saber se era elogio ou insulto: “Fique tranquilo: o senhor está muito bem representado…”

Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com