Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Deixa as investigações continuarem”

“Deixa as investigações continuarem”

“Deixa as investigações continuarem”

Cláudio Humberto

Presidente Jair Bolsonaro comenta o caso de supostas candidaturas laranjas no PSL

MPF está ‘próximo’ de achar dinheiro roubado
Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) garantem que estão “próximos” de encontrar o paradeiro de mais de R$ 100 milhões que eram armazenados em um quarto na casa de Paulo Vieira de Souza, o “Paulo Preto”, operador da corrupção do PSDB em São Paulo. Além de revelar o total do dinheiro sujo, o doleiro Adir Assad contou em delação que Paulo Preto dava banho de sol nas cédulas para não mofar.

Destino: Bahamas
Uma das linhas de investigação aponta que os R$ 100 milhões sacados de bancos da Suíça podem ter sido depositados nas Bahamas.

Denúncia suspensa
Com o sumiço do produto do roubo, o ex-diretor da Dersa, do governo de São Paulo, ainda não foi denunciado por lavagem de dinheiro.

Prescrição adiada
Apesar dos 70 anos de Paulo Preto, ontem (8), a prescrição do crime começará a contar (pela metade) após o dinheiro aparecer.

Geddel é só metade
O dinheiro que sumiu é o dobro dos R$ 51 milhões encontrados pela polícia Federal em apartamento do ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Lava Jato completa 5 anos
Após mais de 60 fases e 91 denúncias contra 426 acusados apenas no núcleo de Curitiba, a Lava Jato, operação policial mais famosa do mundo, completa cinco anos no próximo dia 17. A investigação obteve 50 sentenças judiciais, que inclui 242 condenações contra 155 criminosos. No núcleo do Rio de Janeiro da Lava Jato, já foram 49 processos penais instaurados após as investigações. No DF são dois.

Milênios
O total de penas das condenações que tiveram origem na Lava Jato em Curitiba já atinge mais de 2242 anos de pena.

Bilhões
Segundo cálculos do Ministério Público Federal, a Lava Jato conseguiu recuperar mais de R$ 12,3 bilhões surrupiados pela corrupção.

Bloqueios
Apenas em bens bloqueados de acusados e denunciados pela Lava Jato são mais de R$ 3,2 bilhões nos últimos cinco anos.

Respeito é bom
Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, o general Augusto Heleno é o auxiliar mais admirado pelo presidente Jair Bolsonaro, e tem sido visto como uma espécie de “oráculo” do governo.

Haja imposto
O governo federal já superou a marca de R$ 500 bilhões arrecadados com impostos, taxas, execuções judiciais etc. A previsão, sem reforma da Previdência, é terminar o ano com pouco mais de R$ 3,2 bilhões.

Contagem regressiva
O ex-presidente Lula vai ganhar os holofotes do Brasil e do mundo em 28 dias quando completará um ano em cana. Enquanto os apoiadores do petista preparam protestos, apoiadores da prisão preparam a festa.

Fim do abuso
Autorizações da Aneel para aumentos abusivos de até 23,2% na conta de luz podem estar com dias contados. A Câmara analisa projeto que limita o aumento à inflação oficial (IPCA), que fechou 2018 em 3,75%.

Turismo em Brasília
O governador do DF, Ibaneis Rocha viaja a Portugal, nesta quarta (13), para assinar acordo criando a “stopover”. Quem pagar passagem Lisboa-Brasília pela TAP ganhará direito a dois dias de hotel na capital. Para viajar, Ibaneis pagou passagens e hospedagem do próprio bolso.

De volta ao trabalho
Após 13 dias de Carnaval, a Câmara dos Deputados retoma o trabalho nesta terça (12). Há reuniões de bancadas de Roraima, Amapá e São Paulo, além da votação do projeto que tipifica o assédio moral.

Defesa atrasada
A Defensoria Pública do RJ esperou mais de um ano e aproveitou o Dia Internacional da Mulher para requerer prisão domiciliar a 20 mulheres com filhos pequenos, tal como a mulher de Sérgio Cabral conseguiu.

Na nossa conta
A União começou 2019 gastando pouco menos que em 2018. Houve queda de 4,3% entre janeiro e dezembro, mas os salários, benefícios e regalias dos Três Poderes consumiram R$ 25,9 bilhões em um só mês.

Pensando bem…
…após o fim do Carnaval, agora sim, feliz 2019!

PODER SEM PUDOR
O sumiço de Severino
Durante votação importante sobre o salário mínimo, o então presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, sumiu do plenário. Nem sequer presidiu a sessão. Aos repórteres Severino explicaria depois, com a sutileza possível: “Fui fazer uma coisa que ninguém poderia fazer por mim… Vocês sabem.” Presidente da Câmara também faz xixi.
Com André Brito e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com