Home Colunistas Coluna do Cláudio Humberto “Brazil is back, baby”

“Brazil is back, baby”

“Brazil is back, baby”

Cláudio Humberto

Kenneth Rapoza, da revista americana ‘Forbes’, anunciando que, com a reforma da Previdência, o Brasil volta forte ao mercado

Reforma poupará mais que o ‘mercado’ previa
A reforma da Previdência aprovada na Câmara é o substitutivo do relator, Samuel Moreira (PSDB-SP), na comissão especial. Segundo o deputado, o impacto fiscal será de R$ 987 bilhões em 10 anos. Após o governo apresentar a proposta original que previa R$ 1,236 trilhão de economia, a estimativa de grupos como Eurasia, Safra e Itaú, previam impacto entre R$ 600 bilhões e, no melhor caso, R$ 800 bilhões.

Impacto no impacto
De acordo com a Instituição Fiscal Independente, do Senado, a conta é outra: o texto aprovado vai poupar, na verdade, só R$ 744 bilhões.

Duas estimativas
A reforma original previa impacto de R$ 1,2 trilhão, segundo o Ministério da Economia. O IFI já estimava a mesma proposta em R$ 995 bilhões.

Redução relevante
A primeira versão do relatório de Moreira previa economia de R$ 1,074 trilhão, mas foram mantidos os benefícios para exportadores rurais.

Falta concluir
A equipe econômica só vai divulgar a estimativa final de economia com a reforma da Previdência após a Câmara concluir a votação do projeto.

Vila Isabel vai cantar ‘Brasília 60 Anos’
A escola de samba Vila Isabel, do Rio de Janeiro, vai cantar na Marquês de Sapucaí, no carnaval de 2020, o samba-enredo “Brasília 60 Anos”. O desfile integra as comemorações do aniversário da capital do Brasil, em 21 de abril. O samba-enredo, composto pelo consagrado cantor e compositor Martinho da Vila, será apresentada no Rio, neste sábado (13), ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Grande estilo
Brasiliense apaixonado, Ibaneis Rocha, que completou 48 anos nesta quarta (10), pretende celebrar os 60 anos da cidade em grande estilo.

Sem dinheiro público
Não haverá dinheiro público envolvido no desfile da escola de samba Vila Isabel, segundo garantem fontes do governo do DF.

Escola campeã
A Vila Isabel é uma das mais tradicionais escolas de samba do país. Já foi campeã do Grupo Especial do Carnaval do Rio três vezes.

Obtusidade córnea
Assim como na reforma da Previdência, a visão estreita do PT levou o partido a ser contra outras grandes conquistas, como a Constituição de 1988, o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal, entre outros.

De doer os ossos
Na tarde desta quinta, nada espantou mais os deputados que o sacolejante abraço do deputado Alexandre Frota (PSL-SP) no colega Davi Miranda (PSOL-RJ), marido do jornalista americano que tem divulgado em seu site mensagens atribuídas a próceres da Lava Jato.

Tabelinha
De volta à Câmara para votar a reforma, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) não desgrudou no plenário da Câmara do Líder do MDB, Baleia Rossi (SP), que no primeiro turno entregou 100% dos votos do seu partido.

Olhando para trás
Na votação da reforma, o deputado André Figueiredo (PDT-CE) subiu à tribuna da Câmara para exaltar Getúlio Vargas e João Goulart, além de Leonel Brizola. O partido parece não ter bons exemplos vivos.

Da AGU para o STF
Confirmada a futura indicação do chefe da Advocacia Geral da União para o Supremo Tribunal Federal STF, André Luiz Mendonça será o terceiro a sair da AGU para o STF, como Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Matemática simples
O petista Henrique Fontana (RS) diz que “o Brasil não está quebrado”, e cita reservas internacionais de US$ 370 bilhões. Montanha de dinheiro que o rombo da Previdência, sem reforma, faria evaporar em cinco anos.

Bom senso
A bancada do Partido Verde entrou em consenso para não obstruir as votações e liberar a bancada na reforma da Previdência. De acordo com parlamentares, “é chegada a hora de o Congresso decidir”.

Pensando bem…
…a votação da reforma conseguiu algo inédito nos últimos anos: que a oposição exibisse a bandeira do Brasil no plenário da Câmara.

PODER 
SEM PUDOR
A rapadura de Jânio
Transcorria 16 de junho de 1961 quando o presidente Jânio Quadros recebeu o prefeito de Sobral (CE), Padre Palhano, que lhe levou dois presentes típicos: uma garrafa de cachaça e um pedaço de rapadura. Após a audiência, seu secretário particular, José Aparecido, insinuou que adoraria ficar com os presentes. Jânio fez mais um de seus trocadilhos: “Tome a cachaça, José. A rapadura, porém, eu não entrego.” Só a entregaria 70 dias depois, ao renunciar à presidência da República.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com