Home Colunistas Canal 1 Em discussão a produção de novelas curtas por empresas de streaming

Em discussão a produção de novelas curtas por empresas de streaming

O Grupo Globo anunciou há poucos dias que vai produzir novelas curtas, entre 50 e 60 capítulos, para sua plataforma de streaming, a Globoplay, abrindo os trabalhos com “Verdades Secretas 2”. Missão dada a Walcyr Carrasco e direção de Amora Mautner. Camila Queiroz (foto), lançada no original, já está confirmada no elenco.
Logo após a Globo, a Netflix fez chegar à imprensa a informação que também irá produzir novelas curtas no país. Ideia na casa dos 60 capítulos.
Considerando a disputa que vem por aí, nesses próximos anos, não será nenhuma surpresa se a Amazon e o Grupo Disney, para não ficarem atrás, também vierem a investir em projetos parecidos. Todos já entenderam e sabem muito bem que o brasileiro gosta de novela. Porém, algumas questões precisam ser colocadas desde já. Para o mercado, leia-se autores, produtores, técnicos, artistas… trata-se de uma excelente notícia, caso tudo se confirme. Mas será que haverá público para todas elas? O streaming é algo relativamente novo para o brasileiro e está muito longe de figurar entre suas principais necessidades. É algo para se pensar.

TV Tudo!
Concorrência
Corre-se o risco de acontecer no streaming o que já se observa na televisão aberta.
Temos a Globo, líder indiscutível na área de dramaturgia, com know-how e uma produção muito sólida, e as outras, sem forças para acompanhar o seu ritmo de trabalho. No caso, quem será que vai pular na frente?

Retorno à base
Depois de um tempo em Manaus e colaborar na implantação da Recoro Amazonas, Fabíola Gadelha está de volta a São Paulo.
Será, a partir de agora, repórter especial do “Domingo Espetacular”.

Outro detalhe
Ainda em se tratando do jornalismo da Record, André Azeredo será um dos repórteres do “Domingo Espetacular” e também apresentará o “Balanço Geral” aos sábados.
Está bem prestigiado na casa.

Futuro incerto
Depois da tentativa de cortar horas extras, troca de plano de saúde e prosseguir com o projeto de demissões, como “próxima atração” existe o risco da Rede TV! acabar com alguns programas. A situação é das mais desagradáveis.

Gaveta
Por outro lado, além dos que correm o risco de acabar, os prometidos seriados nacionais, o reality “Entubados”, programa com o pessoal do “Casseta & Planeta”, nada disso andou.
A maioria, inclusive, já caiu no esquecimento.

Falta conversa
O que se percebe é que, em meio a tantos acontecimentos e medidas tomadas, o relacionamento da alta direção da Rede TV! com os seus funcionários, que já foi exemplar em outros momentos, tem sofrido desgastes muito sérios.
Uma divisão que, isto sim, só irá ampliar o prejuízo. Até em momentos como os de agora, a boa conversa é sempre recomendável.

Contramão
TV Gazeta e TV Aparecida, que brigam pelo décimo lugar no Ibope e por um público predominantemente feminino, apresentam reprises no horário nobre.
Interessante o comportamento das duas. Este é um momento em que todas as redes exibem produtos inéditos e com forte apelo comercial e de audiência.

Parceria
Em um evento marcado para o próximo dia 11, 10h da manhã, na sua sede de São Paulo, será assinado o acordo de cooperação da Band com o Grupo de Mídia da China – China Midia Group.
Na ocasião, diz o convite, serão apresentados os projetos “Mundo China” e “Frases Clássicas citadas pelo Presidente Xi Jinping”.

Remake
Izak Dahora assinou com a Globo e vai aparecer na segunda fase de “Éramos Seis” vivendo Tião.
O ator tem várias novelas e séries da emissora no currículo, como “Eterna Magia”, “O Astro” e “Os Dias Eram Assim”. Mas é sempre lembrado pelo trabalho como Saci-Pererê da segunda versão do “Sítio do Picapau Amarelo”, ao lado de Isabelle Drummond.

Escalada
A atriz Jacqueline Sato vai integrar o elenco da série “Os Ausentes”, da TNT, que a cada episódio contará o caso de alguém que procura uma agência para solucionar desaparecimentos. Na produção, prevista para estrear no primeiro semestre de 2020, ela fará a Ayumi.

Bate – Rebate
Tudo certo: “Que História é Essa, Porchat?” já está garantido na grade do o ano que vem. A primeira temporada foi considerada um sucesso.

Houve quem cogitasse, a exemplo do que aconteceu com “Lady Night!, colocar o “Que História…” na Globo. De oficial, data hoje, não existe nada.

O programa “Urbanite”, com o médico Paulo Saldiva, salta do digital da Cultura para a TV, a partir desta terça-feira, às 20h30 e domingo, às 19h50.

 Em 12 episódios, vai mostrar como a cidade interfere na saúde e na qualidade de vida de seus habitantes e apresenta alternativas para se viver melhor.

Alessandro Marson e Thereza Falcão estão com os capítulos de “Os Tempos do Imperador” bem adiantados. É a substituta de “Éramos Seis”, na Globo, faixa das 18h…

As gravações, com boa parte do seu elenco já escalado, terão início em janeiro.

A propósito de próximas novelas da Globo, “Salve-se Quem Puder”, depois de Cancún, iniciará imediatamente os seus trabalhos por aqui. E agora com a participação de todo o elenco.

C’est fini
Maurício Meirelles e Thiago Ventura foram chamados para participar de uma série de novos programas da parceria Esporte Interativo e Facebook Watch, como são os casos de “Rolezinho” e “No Controle”, respectivamente. As propostas vão desde visita à casa de craques do futebol a churrasco com estrelas do humor e do samba. Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Canal 1
Flávio Ricco é jornalista, passou por algumas das mais importantes empresas de comunicação do país, como Tupi, Globo, Record e SBT. Dirigiu o "Programa Ferreira Netto" e integrou a equipe do "SBT Repórter". Escreve sobre televisão desde 2003.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com