Apenas 17% das pessoas do mundo seguem o caminho desejado

10/07/2019 07:23

Entre os antigos romanos, a palavra meta referenciava o sinal na pista dos circos que os cavalos deviam contornar. A definição formal diz que a meta é um objetivo que se almeja.

O problema é que, caso não seja bem elaborada, a meta mais paralisa do que impulsiona. Assim como um navio sem destino pode ser levado a qualquer lugar pelo mar, a falta de meta pode fazer a pessoa ser levada pela vida passivamente.

A grande importância
As metas são excelentes para quem quer evoluir na vida. Uma boa meta deve manter o equilíbrio entre a condição saudável da conquista e a pressão pela realização. Qualquer extremo pode resultar em fracasso, seja por desleixo ou até pelo excesso de afazeres. Resumindo, a meta bem feita elimina a possibilidade de vivermos uma vida sem pé nem cabeça.

Uma meta bem definida é fonte de inspiração. Quando se está engajado, a energia flui, e cria-se resistência para atingir os objetivos. O cansaço fica de lado, e a força de vontade cresce. Fazendo com que a pessoa atravesse momentos complexos.

Metas SMART
É a forma de se definir metas inteligentes. A validação de uma meta SMART é comparada ao “vestibular” da meta. Caso ela seja validada e esteja de acordo, pode continuar a aplicá-la!

Cada atributo (Específico, Mensurável, Atingível, Relevante, Temporal) define fatores para validar uma meta, conforme abaixo:

S (Específico) – A meta específica gera certeza do que tem que ser alcançado.
M (Mensurável) – A meta mensurável é possível de ser medida e acompanhada.
A (Atingível) – A meta atingível é viável para acontecer nas condições reais propostas.
R (Relevante) – A meta relevante prova facilmente algum tipo de resultado.
T (Temporal) – a meta temporal tem prazo real para acontecer.
Juntando os cinco atributos, a meta torna-se completa e pronta para ser alcançada. É por este motivo que apenas 17% das pessoas do mundo sabem o que desejam e realizam, pois seguem uma vida direcionada SEMPRE.

Qual o melhor caminho?
Sem metas definidas, será difícil saber aonde se quer chegar. Desenvolver um plano bem estruturado com objetivos reais a curto, médio e longo prazo, é o segredo para ir mais longe. Os objetivos deverão sempre estar alinhados com os valores. É importante definir quantificações, porcentagens e números reais que se quer atingir, para que se veja o progresso.

É prazeroso comemorar cada meta atingida, até mesmo pequenas realizações agrupadas tornam-se grandes. Cada meta alcançada brilhará nos olhos do realizador. As lembranças valerão à pena para toda a vida. Não existem limites para sonhar, cada ser humano é único e pode lutar pelo seu melhor, começando agora mesmo!

Autor: Gustavo Gomes

Coach e Analista Comportamental, formado pela Sociedade Latino Americana de Coaching. Ajuda pessoas a entender o que as impedem de atingir os seus objetivos | www.gustavogcoach.com.br

Compartilhe: