A tecnologia e seus benefícios para o trânsito

13/09/2018 21:02

 

O desenvolvimento da tecnologia traz inúmeros avanços para a humanidade. Ideias e equipamentos inovadores estão presentes na saúde, economia e engenharias. No trânsito, não poderia ser diferente, pois é um ambiente essencial para o bem comum de todos os centros urbanos.

O trânsito brasileiro é bastante intenso nas maiores cidades. Para que haja melhor controle do tráfego e boas condições para os motoristas, pedestres e demais usuários, muitas ferramentas e sistemas inteligentes estão sendo constantemente introduzidos nas ruas e estradas.

Logo, o monitoramento pode ser realizado em tempo real, o trânsito flui melhor e o risco de acidentes é diminuído. Acompanhe, aqui, várias informações sobre o uso de tecnologias atuais no trânsito brasileiro. Fique por dentro das últimas novidades tecnológicas e veja quantos estudos estão envolvidos para fazer um trânsito mais seguro e viável.

Tecnologias integradas para o monitoramento do trânsito

Por meio de câmeras, softwares e uma comunicação eficiente, o monitoramento do trânsito é um aspecto fundamental. Com ele, é possível verificar, em tempo real e 24 horas por dia, os diversos ambientes de uma região.

É claro que sistemas complexos ainda não estão presentes em todas as cidades, porém, nas grandes capitais e regiões populosas, esses sistemas de monitoramento são importantes aliados no controle do tráfego.

Câmeras estrategicamente posicionadas auxiliam em ocorrências, como nos casos de congestionamento ou carros quebrados, por exemplo. Através das imagens recebidas, é possível tomar rápidas decisões para contornar uma situação indesejada.

Por controle remoto, a sinalização de semáforos pode ser alterada, assim como serviços de emergência podem ser rapidamente acionados. Deste modo, não é necessário que um agente de trânsito chegue ao local da ocorrência para, então, realizar a sua notificação, pois o monitoramento em tempo real já realiza esta função.

Além disso, esses sistemas possibilitam o armazenamento de uma vasta quantidade de dados para futuros estudos. Confrontando as análises, as medidas para um trânsito mais seguro e um melhor serviço à comunidade podem ser alcançadas.

Tecnologias semafóricas: fluidez e agilidade no trânsito

Um dos grandes avanços da tecnologia para melhorar a fluidez e organização do trânsito foi a criação dos semáforos. Atualmente, diversas unidades contam com sensores de presença de veículos. Deste modo, a duração de cada sinal, bem como o tempo de troca entre eles, pode ser ajustada automaticamente.

Com isso, horários de pico são amenizados, pois a preferência do trânsito será dada para vias com maior número de veículos. Por outro lado, ruas e avenidas com pouco movimento ou sem nenhum carro permanecerão com o sinal fechado a fim de possibilitarem o fluxo transversal necessário.

A segurança do pedestre também é beneficiada com a tecnologia semafórica. Lembre-se de que há semáforos específicos para os pedestres, os quais incluem os equipamentos para auxiliar deficientes visuais. Esses semáforos emitem um sinal sonoro para avisar o momento adequado de atravessar uma via, bem como o período necessário para aguardar o início da travessia.

Em conjunto com o sistema de monitoramento em tempo real, os semáforos inteligentes adicionam mais um componente a essa integração de informação. A distância, a central de controle recebe as informações desses equipamentos, tornando a organização do trânsito mais eficiente e ágil.

A tecnologia trouxe maior desempenho na fiscalização do trânsito

Diversos aspectos relacionados à fiscalização do trânsito foram aprimorados com o desenvolvimento da tecnologia. O uso de medidores de velocidade é um dos exemplos, pois, além de verificarem se um veículo trafega dentro da velocidade permitida, alguns modelos permitem tirar fotografias do momento da infração.

Além disso, há sistemas que conseguem “ler” a placa dos veículos. Desta forma, a verificação da documentação e licenciamento podem ser avaliados. A detecção de veículos irregulares, bem como aqueles oriundos de roubo ou furto, são prontamente sinalizadas. Isso possibilita o rastreamento de infratores do trânsito e a recuperação de bens que foram alvos de criminosos.

O uso dos bafômetros também é um grande exemplo dos benefícios que a tecnologia trouxe para o trânsito. Através de pesquisa e do advento de um instrumento que realiza a quantificação do álcool presente no sangue de condutores de veículos de modo simples e rápido, o bafômetro (ou etilômetro) é um equipamento tecnológico muito eficiente para combater a violência no trânsito.

Por fim, posso destacar o uso de aplicativos que monitoram a situação do trânsito em tempo real, como Waze ou Google Maps. As interações dos usuários desses softwares permitem que as informações sejam cruzadas, originando análises precisas da condição do tráfego em diversas regiões do país. Logo, o condutor sabe onde há excesso de veículos e pode seguir pelo trajeto recomendado pelo aplicativo.

Todos esses pontos mostram o quanto a tecnologia beneficia o trânsito. Através do uso de câmeras, radares, semáforos, bafômetros e aplicativos, a fluidez e a segurança no trânsito são elevadas. Cabe, aos condutores, dirigirem com responsabilidade e dentro das normas legislativas. Conduza com segurança e aproveite a tecnologia oferecida para o bem do trânsito!

Gostou do texto? Possui alguma dúvida ou tem sugestões a enviar? Entre em contato com o Doutor Multas através do e-mail doutormultas@doutormultas.com.br ou do telefone 0800-6021-543. Compartilhe estas informações e deixe o seu comentário!

 

Como fazer chupeta na bateria do carro?

Com certeza já aconteceu com você ou com algum conhecido: ao tentar ligar o carro de manhã, você descobre que a bateria está descarregada.

Ou, pior ainda, a bateria descarregou do nada e o carro parou no meio da rua.

Apesar de ser uma situação desagradável, existe um truque que pode resolver rapidamente o problema: a “chupeta”.

Mas você sabe qual é a forma correta de fazer a chupeta? O fio vermelho e o preto são diferentes? E por que a bateria pode ter descarregado?

Se você não tem certeza de como responder a todas essas perguntas, continue com a leitura, pois esse artigo vai tirar suas dúvidas sobre o tema.

Como a bateria pode descarregar?

 

A chupeta serve para carregar uma bateria que se esgotou.

Isso acontece, por exemplo, quando algum aparelho elétrico do carro, como um farol, lâmpada ou o rádio, fica ligado por muito tempo, com o veículo desligado.

Se você esquece uma lâmpada ligada antes de ir dormir, por exemplo, é quase certo que no período da manhã a bateria estará esgotada.

Um caso mais grave é o de panes elétricas. Elas podem acontecer enquanto você dirige, e por isso são mais perigosas.

Várias podem ser as causas dessas panes, como maus contatos, sistemas de alarme mal instalados e problemas no módulo de injeção.

Essa é uma das razões, portanto, para fazer revisões periódicas no seu carro.

Além desses problemas, pode haver algo acontecendo com o alternador, que é responsável por repor a energia que a bateria gasta com o sistema elétrico do carro.

Se o alternador estiver com algum defeito, a bateria irá apenas perder energia, e, se a situação persistir, o esgotamento também será uma consequência.

Por fim, pode também haver um problema na própria bateria, que pode ir desde um defeito de fábrica até conservação ruim.

Isso pode fazer com que a bateria perca a carga rápido demais ou que não carregue, por exemplo. Infelizmente, nesses casos, pode ser que a chupeta não seja de nenhuma ajuda.

Como fazer a chupeta

 

O primeiro passo é, obviamente, ter outro carro com a bateria boa. Você precisará também de dois cabos com pontas jacaré, que muitos motoristas levam no carro por precaução.

Aproxime os carros de forma que os cabos consigam ligar, sem problemas, as duas baterias. Mas, antes de conectar as baterias, certifique-se de que os carros estejam desligados, assim como qualquer outro equipamento elétrico dos veículos.

Ligue o cabo preto ao polo negativo de cada bateria, que é o que tem o sinal de menos (-). Em seguida, ligue o cabo vermelho aos polos positivos, que têm o sinal de mais (+).

Dê a partida no carro “bom” e espere 5 minutos.

Dê, então, a partida no carro sem bateria, e, assim que ele funcionar, desligue um cabo de cada vez, com cuidado para que eles não se toquem.

Deixe seu carro funcionando por pelo menos uns 15 minutos.

O alternador fará o trabalho de carregar sua bateria e, ao fim desse tempo, ela deve estar boa o suficiente para você andar sem problemas.

Se por acaso a chupeta não funcionar, há algum problema maior no seu carro.

Esse problema pode estar no alternador, na bateria ou em alguma outra parte do veículo, e o melhor a fazer é levar seu carro a um especialista.

Prevenção para a falta de bateria

 

Essa situação é bem desconfortável, seja para a pessoa que teve a bateria descarregada como para quem teve que ajudá-la.

Para evitar que isso aconteça, é bom tomar alguns cuidados com sua bateria:

  • Não deixe nada ligado no carro ao sair do veículo. Mesmo que você não vá necessariamente guardar o carro, sempre se certifique de que desligou tudo. Uma tarde que você passa na casa de um amigo, por exemplo, pode ser suficiente para a bateria descarregar, se algum equipamento elétrico estiver ligado.

 

  • Desconecte os terminais da bateria se for ficar muito tempo sem utilizar o carro. Ainda que tudo esteja desligado no veículo, pode ser que algum aparelho apresente uma pequena fuga de corrente. Em longo prazo, essa fuga pode acabar por descarregar totalmente a bateria, e, portanto, é bom se prevenir.

 

  • Mantenha os contatos da bateria sempre limpos. Contatos sujos ou corroídos podem prejudicar o desemprenho da bateria, fazendo com que ela descarregue mais rápido. Com isso, eles podem diminuir a vida útil da bateria.

Com essas dicas, você pode se prevenir contra o descarregamento da bateria e ainda conservar a vida útil dessa e de outras peças do seu carro por um tempo maior.

No pior dos casos, se isso ainda acontecer, você já sabe como fazer uma chupeta e “ressuscitar” sua bateria.

 

Caso você tenha alguma questão a fazer, ou algo a acrescentar, deixe seu comentário abaixo. Será um prazer reponde-lo.

Além disso, se estiver precisando de alguma ajuda com recursos para multas de trânsito, entre em contado com a empresa. Sua primeira consulta é gratuita!

Fone: 0800 6021 543

WhatsApp: (11) 94377 2677 / (53) 99146 7373

E-mail: doutormultas@doutormultas.com.br