Não foi

10/07/2020 14:17

Um eleitor publicou nas suas redes sociais um comentário falando de política, manifestando sua opinião e desejos com relação ao pleito deste ano e marcou o pré-candidato a prefeito de Piçarras, Thiago Baltt (MDB). O cartório eleitoral notificou o candidato de que haveria uma publicação cujo entendimento foi de propaganda eleitoral fora do prazo e que fosse imediatamente retirada.

Retirou
Thiago retirou a marcação que foi feita do seu nome na referida postagem do eleitor; não foi ele que fez, apenas foi marcado. Contudo, foi o que bastou para que alguns o atacassem de toda forma nas redes sociais, como se tivesse cometido uma ilegalidade. O MDB de Piçarras, se manifestou em nota.

NOTA OFICIAL SOBRE REDES SOCIAIS E O PRÉ-CANDIDATO TIAGO BALTT

No dia 08 de Julho de 2020, quarta-feira, às 19:25min, o Cartório Eleitoral de Balneário Piçarras, Zona 68, notificou o pré-Candidato do MDB de Balneário Piçarras, Tiago Baltt, em decisão liminar, sobre a existência de propaganda eleitoral fora do prazo legal promovida por um eleitor desta cidade. O fato gerador desta notificação diz respeito a um eleitor que fez referência ao número do partido como coincidente ao novo dia designado para a realização das eleições municipais. Este eleitor, ao fazer sua postagem na rede social, mencionou o nome e marcou o pré-candidato Tiago Baltt, apenas isso. O Juiz Eleitoral Luiz Carlos Vailait Júnior, decidiu pela imediata retirada da publicação que o eleitor efetivou em um grupo de redes sociais na qual o pré-candidato Tiago Baltt estava marcado. Por este motivo, exclusivamente por este motivo [ter sido marcado], ocorrera a notificação judicial ao pré-candidato Tiago Baltt. Em irrestrito e em pleno acordo sobre tal decisão proferida o MDB de Balneário Piçarras tomou todas as decisões necessárias, pelos atos de sua Presidente Andressa Pera.

I – OS FATOS
1. É verdade, é a mais pura verdade que um eleitor de Balneário Piçarras fez referência aos seus desejos pessoais sobre política e sobre eleições, usando, para tanto, a sua página pessoal na rede social Facebook.
2. É verdade, é a mais pura verdade que a imposição deferida ao pré-candidato do MDB de Balneário Piçarras Tiago Baltt se refere apenas e tão somente ao fato de o próprio ser obrigado a retirar quaisquer vínculos com esta publicação realizada por terceiros. Fato já realizado, porque decisão judicial se cumpre. Está cumprida.
3. É verdade, é a mais pura verdade que nenhum pré-candidato ou presidente de partido, embora cientes de que o período da propaganda eleitoral ainda não teve início, não tem controle sobre o comportamento e atitudes de publicações em redes sociais realizadas por terceiros. Esta conduta é individual e pessoal.
4. É verdade, é a mais pura verdade que tal decisão judicial se tratou de mera notificação para retirada de postagem. Não se trata de decisão que implique em reconhecimento da prática de crime ou qualquer outro problema legal que possa sugerir, indicar, proferir, afirmar que o pré-candidato a prefeito de Balneário Piçarras, Tiago Baltt, seja um “#Fora da Lei”.

II – O USO DOS FATOS
5. É notório que o uso deste fato político, carregado de emoções e intenções eleitorais, causa um grave problema aos processos democráticos respeitosos. A própria nomenclatura “#Foradalei” revela uma intencionalidade, uma necessidade, um apelo ausente dos fatos, mas presentes nas intenções.
6. É notório que muitos e muitos estão usando eleitoralmente este fato para tentar prejudicar as posturas sempre claras, os comportamentos sempre seguros, os compromissos sempre democráticos do pré-candidato Tiago Baltt. Este abuso gera uma disputa de ataques, de desonestidades, de movimentos de caráter duvidoso ao respeito que desperdiça o tempo das pessoas, dos servidores públicos e da justiça. E, sobretudo, porque prejudica a Boa Política.
7. Para todas as questões que sejam de conotação legal, as medidas tomadas pelo MDB de Balneário Piçarras serão de referência legal. Para todas as outras questões nossa preocupação será o lado da Boa Política.

ANDRESSA PERA
PRESIDENTE DO MDB
DE BALNEÁRIO PIÇARRAS

Foto (Divulgação)

Apoio de riba

A pré-candidata a prefeita da Dubai Maravilha, Dileta Correa da Silva está em Brasília, desde o último sábado e deve fechar a semana na capital federal, fortalecendo os contatos e articulando apoio pra seu desejo de sentar na principal cadeira do paço dos altos da Dinamarca, no ano que vem.

Armada
Dileta esteve com o presidente nacional do Republicanos, encontrou com deputados e senadores… E, provavelmente, deve estar confirmando o apoio do presidente Jair Bolsonaro e do filho do Eduardo Bolsonaro (Republicanos)… Ontem, participou de manifestação ‘Armas pela vida, pelo direito a legitima defesa’ com o senador Eduardo Bolsonaro. Se portar arma fosse a solução pra violência ou pra se defender, nesse país…

Foto (Divulgação)

Túnel perigoso

O túnel que corta a rodovia Antônio Heil, no bairro Limoeiro que liga a city peixeira a capital do marreco assado, tem gerado preocupação da comunidade. O local, que é passagem de estudantes, tornou-se ponto de drogas e prostituição. A pedido do líder comunitário Diego Amancio, o deputado Onir Mocellin (PSL), esteve no bairro para ouvir as reivindicações.

Passarela
O deputado pretende trabalhar por uma passarela no local. Também foram discutidos redutores de velocidade, pontos de busos ao longo da rodovia e, claro, a construção dos retornos, um investimento que já foi garantido pelo deputado Coronel Mocellin.

Fotos (Divulgação)

Danilo Gentili mete o pau no Bolsonaro, dizendo que ele pediu sua cabeça no SBT

09/07/2020 18:50

O apresentador do The Noite no SBT, Danilo Gentili alvoroçou as redes sociais desde quarta-feira ao responder comentários no Instagram sobre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), revelando que o mandatário-mor do país, teria pedido a sua cabeça e censura na emissora em que trabalha. Tudo porque, Danilo teria criticado há algum tempo o Fundo Partidário e Eleitoral.

Detonou
Foi o que bastou pra trazer ira pra si. E, ter, segundo ele, o filho do presidente o detonando nas redes sociais. Danilo xingou Bolsonaro de nomes feiosos e, lascou que ele mentiu e não o engana mais. Chegou a dizer que a única coisa de positiva do governo foi o presidente ter testado positivo pra covid-19. Credo!

Foto (Divulgação)
Imagem reprodução Instagram e Twitter, Danilo Gentili.

Ex-presidente do PSL, o Docinho, diz que câmara de BC se assemelha a um cabaré

O polêmico ex-presidente do PSL da Dubai Maravilha, Marcelo Brigadeiro o Docinho, gravou um vídeo detonando a passada de mão na cabeça do vereador Asinil Medeiros, o galo da Barra (PL) que foi condenado por corrupção em primeira instância.

Cabaré
Sendo que na comissão de ética do legislativo perderam o prazo pra tocar o processo pra frente. Além de criticar a postura e dar nomes aos parlamentares que salvaram o pescoço de Asinil, Docinho diz que a câmara da Dubai Brasileira se assemelha a um cabaré, nominando no vídeo o porque de fazer essa comparação. Eitcha!

Vídeo/foto (Divulgação)

CPI pega fogo

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na leleia para apurar a compra dos 200 respiradores da Veigamed ouviu, na terça-feira, o secretário de Estado de Administração, Jorge Eduardo Tasca. O pedido de depoimento de Tasca tem base na sua participação no grupo de WhatsApp ‘Compras Covid-19’, onde foram discutidas as formas de pagamento antecipado pelo Estado. Ele foi criador e administrador do grupo.

Não acompanhou
Segundo Tasca, o grupo era consultivo e serviu para aproximar representantes da secretaria de Saúde e órgãos de controle, como Ministério Público e Controladoria-Geral do Estado (CGE), entre outros. Para variar, foi mais um secretário do governo Carlos Moisés (PSL) que disse que não acompanhou a compra dos respiradores e só soube do caso em 28 de abril, após a matéria do The Intercept Brasil.

Realizado
Como em outras oitivas, o relator deputado bocudo Ivan Naatz (PL) perguntou se o governador Carlos Moisés da Silva sabia ou comentava sobre a compra. “A decisão estratégica de comprar respiradores foi definida pelo governador sim. Mas o processo administrativo para que isso acontecesse foi realizado pela Superintendência de Gestão Administrativa da Secretaria de Saúde”, disse Tasca.

Mistério
Outra questão que envolveu Tasca foi a construção de um Projeto de Lei para autorizar o pagamento antecipado, discutida no grupo do WhatsApp. Segundo ele, o PL serviria como uma base legal para o Estado, mas já haviam decisões de órgãos de controle apontando para a legalidade do pagamento antecipado. Mas essa permissão demandava garantias.
“É muito estranho que este projeto de lei tenha sido apresentado e retirado no mesmo dia”, disse Naatz. O deputado acredita que o texto foi retirado da Assembleia porque haveria ciência de que a empresa Veigamed não conseguiria apresentar as garantias.

Crime admitido
O secretário aproveitou o espaço para defender o governo. Afirmou que as decisões pelo fechamento das atividades foram corretas, que a equipe da Secretaria de Saúde é competente e classificou a compra dos respiradores como “exceção gravíssima”. Além disso, admitiu que haveria uma “organização criminosa” montada para lesar o Estado em momento de fragilidade. “A ordem do governador é de que seja apurado, doa a quem doer”, acrescentou.

Bate boca geral
O depoimento foi pouco esclarecedor em relação à compra, mas esquentou no tema político. Colocou, frente a frente, um dos braços direitos do governo Moisés e o líder da oposição na Alesc, deputado Ivan Naatz (PL), além de outros parlamentares opositores.

Irritou-se
Em determinado momento, Naatz foi interrompido por Tasca e irritou-se. “O senhor não está no quartel falando com os seus soldados”, disse o parlamentar. O secretário é tenente coronel da Polícia Militar de Santa Catarina.

Se passa
Quase ao final do depoimento, Naatz voltou ao assunto: “O senhor se passa né secretário? É por isso que esse governo é uma desgraça. O senhor não respeita ninguém. […] A gente pode pedir para ele levantar e ir embora. Se ele não sabe nada, não vê nada… o senhor é um perigo para o Estado de Santa Catarina”, afirmou.

Acalorada
A discussão ficou acalorada, e incluiu as participações também dos deputados Kennedy Nunes (PSD) e Milton Hobus (PSD, que também se alinham na oposição ao governo Moisés. “O senhor é um mal educado. Só quer falar o que quer, interrompe os outros”, disse Hobus. “Vocês permitiram que R$ 33 milhões fossem roubados. Quatro secretários já caíram […] Eu peço desculpas ao catarinense pelo seu comportamento”, disparou Naatz. “As instituições estão apurando”, respondeu Tasca.

Perguntas ao Governador
O Relator da CPI dos Respiradores deputado Ivan Naatz (PL) confirmou que encaminhou nesta quarta-feira (8) as perguntas dos membros da comissão ao governador Carlos Moisés da Silva referentes à investigação. A iniciativa atende solicitação da Casa Civil do Governo do Estado que encaminhou à CPI ofício no qual indica que Moisés, seguindo as prerrogativas do cargo, optou por se manifestar de forma escrita, depois que foi comunicado oficialmente de que a CPI aprovou requerimento para sua oitiva, ainda no mês passado. Segundo o deputado relator são 15 questionamentos ao todo e que versam principalmente sobre se o governador tinha conhecimento ou não dos procedimentos administrativos que culminaram com a aquisição dos 200 respiradores ao preço de R$ 33 milhões com pagamento adiantado e sem garantia de entrega, bem como outras informações sobre ações e responsabilidade dos gestores públicos do setor da saúde no combate à crise do coronavírus em tempos de situação de calamidade pública.

Prazo
“Embora a legislação lhe conceda prazo maior, solicitei atenção especial do governador no sentido de que possa colaborar com a agilidade dos trabalhos da CPI e entregar as respostas no prazo de sete dias úteis, a contar do recebimento”, observou Ivan Naatz. O prazo oficial é de 17 dias. O relator mantém o objetivo de concluir os trabalhos com a entrega do relatório final até o final deste mês de julho. “A soma dos depoimentos até aqui e o cruzamento das informações já permitem um desenho do relatório e as responsabilidades de cada um neste processo embora a cúpula do governo alegue isenção de culpa e desconhecimento”, afirma o deputado.

Depoimento de quinta
Depois do depoimento do secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, na terça-feira, negando conhecimento do desenrolar do processo de compra dos equipamentos, a CPI dos Respiradores prossegue nesta quinta-feira, a partir das 10 horas da manhã, no auditório Antonieta de Barros, na Alesc, com dois novos depoimentos. Serão ouvidos o Gerente de Responsabilização de Entes Privados e de Combate à Corrupção, integrante da equipe da Controladoria Geral do Estado (CGE) Clóvis Renato Squio, e o representante comercial paulista Cauê Lopes Martins, apontado como um dos intermediários nas negociações da aquisição dos respiradores por parte do governo do estado junto a empresas de importação e exportação.

Foto (Divulgação/Alesc)

Ação de graças da câmara da Dubai Maravilha, salva o peru, ops, galo

08/07/2020 11:15

Lá na terra do Tio Sam, no dia 24 de Novembro é feriado nacional, o Dia de Ação de Graças, considerado um dia de agradecimento a Deus, pelos bons acontecimentos no decorrer do ano. A tradição, coloca que o presidente americano, neste dia salve um peru, em detrimento de milhares de aves que vão parar na panela. Pois, nossos heróis legislativo da Dubai Maravilha, talvez, em alusão a data estadunidense, resolveram salvar da panela o peru, ops, o galo da Barra.

Escapou
O vereador galo da barra, Asinil Medeiros (PL), escapou da panela, ops, cassação na casa do povo, porque a comissão ética, que nunca fez nada, perdeu o prazo para levar abrir o processo de cassação no plenário. A denúncia contra Medeiros acabou arquivada.

Passaram a mão na cabeça
Dois vereadores do mesmo partido do vereador Asinil, votam na comissão, Pedro Francez que queria mais prazo e Juliethe Nitz, que votou pela absolvição do colega, condenado na dona Justa por mais de dois anos de prisão, em regime aberto, por venda de alteração no plano diretor da city praiana. O vereador Elizeu Pereira (MDB), também votou pela absolvição do galo, digo, do colega.

Legal
Incrível que a casa do povo da Dubai ficou fechada por algum tempo e teria que ter o prazo ampliado da comissão para apresentar a bronca, ops, denúncia ao plenário, mas preferiram o arquivamento, segundo entendimento jurídico do legislativo.

Seguido
O entendimento foi seguido pelo presidente Omar Tomalih (Podemos) que já privilegiou, digo, protegeu o colega Moacir Schimdt (PSDB), de ser cassado, ao não permitir que a denúncia fosse lida em plenário, dentro do prazo legal. O corporativismo impera na casa do povo, vamos ver se o eleitor também vai absolver o condenar essa turma nas urnas.

Pra uns
Engraçado que o presidente da sigla, o vice-prefeito Carlos Humberto (PL) que virou bolsonarista, na verdade, querendo surfar na onda com discursos extremamente moralista, se calou sobre a questão, não dando um pio ao vereador que foi condenado em segunda instância por corrupção. Seriam dois pesos e duas medidas? O discurso vale para os outros, mas, para os meus pares…

Foto (Divulgação) Corporativismo acima de tudo.. Livrar o Galo condenado por corrupção acima de todos!

Goetten aciona dona Justiça pra que deputados estaduais e federais, reduzam salário

06/07/2020 10:23

O empresário e vice-presidente do PL catarina, Jorge Goetten, entrou com uma ação popular na dona Justa Federal de Itajaí para que haja uma redução salarial de 50% dos 513 deputados federais em Brasília, enquanto durar a pandemia.

Na leleia
Já na dona Justa da capital manezinha, Goetten, ajuizou ação para que os deputados estaduais da leleia, igualmente reduzam seus salários em 50%, enquanto durar a pandemia do maledito coronavírus.

Rio do Sul
Jorge, entrou com uma ação popular para que os vereadores de Rio do Sul, reduzissem seus salários, em 50%. E, agora, estende a proposta para os deputados da Santa & Bela Catarina e os deputados na capital federal. Na verdade, poderiam, sem precisar que a Justiça fosse acionada, dar exemplo.

Foto (Divulgação)

Povo da praia do Sol na capital do pirão, pega na corda

Frequentadores da Praia do Sol, entre eles, moradores e surfistas preocupados com a destruição da vegetação da Avenida Beira Mar da capital do pirão Barra Velha estão reunidos no estacionamento do prédio da prefa.

Na paz
Eles fazem um protesto pacífico do lado de fora da sala de licitações, onde será definida a empresa ganhadora da concorrência pública para executar a obra.

Sensibilizar
Com cartazes expostos no pará-brisas das carangas com a hastag do movimento SOS Praia do Sol e “Avenida na Restinga Não”, o povo que tá na bronca com a situação pretende sensibilizar as otoridades e a população contra a passagem da obra pela restinga e evitar que sejam prejudicadas espécies de vida e a faixa de areia acabe comprometida com a erosão ao longo tempo. A obra prevê a ampliação da Avenida Beira Mar de Barra Velha, no trecho que vai do Taboleiro até a praia de Itajuba.

Abaixo assinado
Um abaixo assinado feito na página do SOS Praia do Sol recolheu cerca de 3 mil assinaturas favoráveis ao movimento e contrárias ao projeto da prefeitura de Barra Velha. “Não só a redução da faixa de areia como a própria avenida acabará comprometida, visto que o traçado do projeto destruirá a Restinga e deixará o próprio espaço público vulnerável”, destacou um dos líderes do movimento.

Foto (Divulgação)