Impedir o recesso

20/05/2020 19:02

O entisicado vereador, Fernando Pegorini (PSL), protocolou requerimento dirigido a mesa diretora da piramidal casa do povo com finalidade de impedir o recesso parlamentar do legislativo na metade do ano.

Ficou parada
O edil justifica que a casa legislativa por conta da pandemia ficou paradona por um tempo e agora está funcionando as sessões ordinárias apenas um dia da semana.

Repor
O vereador pontua que isso seria uma forma de repor boa parte das sessões que deixaram de ser realizadas pelas excelências por conta da pandemia, como forma mais justa de colocar em dia os trabalhos legislativos em prol da comunidade Itajaiense.

Foto (Divulgação)

Novo e Podemos visitam a choupana

Dante Gervasi do Partido Novo acompanhado de Gabriel Zanon e Paulo Chaves (ambos do Podemos), visitaram a Choupana do Socadinho Escriba, ontem. Onde conversaram sobre o momento atual, a pandemia, o rumo da sigla na city peixeira e, os ex-filiados que buscam um lugar ao sol na política peixeira.

Atuante
O Novo apesar de ainda não estar constituído oficialmente em Itajaí, mantém um bom número de filiados na cidade, e continua atuante para divulgação do pensamento Liberal, lembra Gervasi.

Atuação
Os seus filiados tem acompanhado a atuação dos governantes de nossa cidade, participando dos debates públicos, questionando decisões e apresentando propostas viáveis para uma Itajaí melhor, garantem.

Acompanhados
Seus ideais e suas propostas para Itajaí podem ser acompanhados através das redes sociais do Partido Novo em Itajaí, no Facebook e Instagram, e através das apresentações que acontecerão por aplicativos de reuniões online, devido ao período da COVID-19.

Não usa
Além de ser o único partido que não utiliza a grana do Fundo Partidário e Eleitoral, o Partido Novo luta pelo corte de privilégios da classe política, pela redução do custo da máquina pública e a consequente redução da carga tributária.

Custo
Gervasi diz que em Itajaí o custo da administração pública ainda é excessivamente caro, custeado pelos altos impostos cobrados dos itajaienses. E, lasca que é um custo alto e de pouca eficiência.

Sucesso
Falando em nome dos filiados do Partido Novo em Itajaí, Gervasi diz que desejam sucesso aos pré-candidatos a vereador Gabriel Zanon e Paulo Chaves (Podemos), na certeza que continuarão a divulgar os princípios liberais, tanto nas eleições, como no exercício de suas futuras legislaturas. Ambos eram filiados do Partido Novo, e diante da não participação do partido nas próximas eleições se filiaram ao Podemos, e pretendem disputar as próximas eleições em busca de uma das cadeiras na piramidal casa do povo peixeira.

Foto (Divulgação)

Werner diz que votaria pela cassação, mas, tem compromisso com Deus

O vereador Marcelo Werner (PSC), em nota encaminhada a Coluna e Blog do JC, afirma que deixou a sessão de cassação do vereador papa anjo Acácio da Rocha (DEM), que foi condenado em segunda instância por ter transado e filmado ato sexual com uma menor, de que votaria pela cassação, mas, por conta de principio religioso, teve que se ausentar.

Admiração
O articulista tem e, já afirmou em inúmeras oportunidades de que admira Werner. Ele, com a sua deficiência de visão é paratleta, advogado e vereador. Um exemplo.

Inaceitável
Contudo, não posso aceitar que se ausente por conta do que preceitua a sua religião. Se estiver morrendo alguém em uma sexta a noite ou sábado, durante o dia, não será possível contar com Marcelo. Respeito o posicionamento, mas, infelizmente, impossível, concordar.

NOTA PARA JC

JC, você tem razão, o princípio religioso, faz me reservar do por do sol as sextas-feiras até o sábado a tarde. Por isso, em quaisquer circunstâncias, política, de campanha eleitoral, social ou pessoal, eu não me disponho a participar.Esta é uma relação que tenho com Deus. Embora por princípios religiosos, eu sinto, eu percebo, eu ajo, conforme em primeiro lugar por princípios religiosos, que me dão a base de minha conduta. Isso é ato de FÉ. Coloco ainda que meu voto é e sempre será pela cassação do Vereador.

Estou a sua inteira disposição para qualquer esclarescimento que se faça necessário, ou para o que você considerar necessário. Grato e a disposição.

Vereador Marcelo Werner (PSC).

Regina Duarte desaba da Cultura

A atriz Regina Duarte que já foi um dos baluartes da dramaturgia brasileira, considerada no passado como ‘namoradinha do Brasil’, deixou a secretaria da Cultura do Governo Federal. E, pra não ficar feio, vai cuidar da cinemateca, um cargo lá embaixo.

Perdida
Convidada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Regina já vinha sendo fritada há algum tempo. Ficou evidente que Regina não tinha preparo para o cargo e, trouxe insatisfação ao setor cultural do país.

Terra plana
A ex-secretaria estava mais perdida que cego em tiroteio e, se sustentava através de um discurso ideológico contra a esquerda, mas descobriu que a terra é redonda e não plana.

Pra baixo
E, mesmo, sendo uma das maiores defensoras no meio artístico do presidente, foi demitida, sendo colocada em um cargo de menor expressão. Será que ‘guenta’ ou vai bater na porta da Globo, pedindo pra voltar…

Cotado
O ator Mário Frias que de muito tem sido cotado para o cargo, há algum tempo, chegou, enquanto Regina Duarte estava com os glúteos na cadeira, a dizer que estava ai.

Puxa
O currículo, além de ator é que sonha em ser secretário, com status de ministro e puxa o saco, ops, gosta do presidente. O que isso quer dizer ou traz de positivo pra pasta?

Foto (Divulgação)

Ministra debate maio laranja com o bonzinho Edson Lapa

Na próxima sexta-feira (22), a partir das 20h, a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves fará uma transmissão ao vivo com vereador da city peixeira, o bonzinho Edson Lapa (PSL).

Tema
O tema do debate será a campanha nacional “Maio Laranja”. O parlamentar é autor do projeto de lei que institui a campanha em Itajaí.

Acompanhar
A live poderá ser acompanhada pelo perfil oficial do MEVAM no Instagram ( @mevam.oficial ). O Ministério MEVAM é uma igreja com abrangência global a partir da sede em Itajaí, onde Lapa é pastor, vice-presidente e cofundador. Recentemente, o pastor Luiz Hermínio, presidente da instituição, participou de live com o presidente Jair Bolsonaro.

Imagem ilustrativa

Conselho municipal diz que vereadores não tem compromisso com a luta das mulheres

O Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Itajaí, se manifestou através de uma nota de repúdio (leia abaixo) sobre a rejeição na semana que passou do projeto de decreto legislativo da cassação do vereador papa anjo, o teacher Acácio da Rocha (DEM).

Não tem compromisso
Na nota, lascou de que os vereadores que se abstiveram de votar, não tem compromisso com a luta pelos direitos das mulheres, adolescentes e crianças.

Subiram no muro
Realmente, vereador subir em cima do muro, com cara de paisagem, tipo, eu não tenho nada com ilso é pracabá. E, o pior de tudo é que duas mulheres, sim, duas mulheres que são vereadoras se abstiveram de votar!

Vergonha
A Célia Filha do Elói (MDB) e a Dulce Amaral (PL), sendo mulheres, perderam uma carrada de votos da mulherada com a atitude. É o custo pela omissão, corporativismo vergonhoso e sabe-se lá mais o que.

Parabéns
A única vereadora que teve coco roxo e, votou favorável pela cassação foi a defensora dos animais, Renata Narcizo (SD) que fez jus e, além do votos dos defensores da bicharada, trouxe pra si uma montoeira de votos das mulheres. Parabéns!

NOTA DE REPUDIO

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Itajaí, criado pela Lei Municipal nº 6688/2015 órgão paritário, representativo, consultivo, fiscalizador e deliberativo, vem a público repudiar o visível descomprometimento de alguns vereadores que hoje ocupam cadeira na Câmara de Vereadores da nossa cidade, e que resultou na rejeição do projeto de Decreto Legislativo n. 1/2020, que buscava a cassação do mandato do Vereador José Acácio da Rocha, condenado em segunda instância pelo TJSC, por filmar e divulgar imagens de sexo feitas com uma adolescente, menor de idade na época dos fatos.
A abstenção de vários Vereadores na sessão especial para votar o referido projeto evidencia a falta de comprometimento desses na luta em defesa dos direitos das mulheres, bem como das crianças e adolescentes, especialmente no mês em que se busca garantir e prevenir a violência contra as crianças e adolescentes, o que é lamentável.
Essa situação também nos faz refletir que o machismo ainda impera e se traduz no descaso diante das questões que tem como pano de fundo as relações de gênero desiguais. Não podemos permitir nenhuma conivência com ações de machismo e com relações de gênero desiguais, as quais nos assolam todos os dias e engrossam as estatísticas em relação à violência contra a mulher.
Neste momento em que vivenciamos uma pandemia com necessidade de isolamento social, é imprescindível manter a luta que assegura a condição do empoderamento feminino frente às desigualdades de gênero e o subjugamento da mulher.
Não podemos permitir que a violência contra mulher continue tomando força, seja ela violência física, moral, psicológica, patrimonial ou sexual. Em toda forma de violência a mulher é agredida de forma cruel, fruto da desordem nas relações de poder, que é marca constitutiva das relações de gênero, e podem se apresentar em diferentes atitudes a fim de promover controle e dominação.
A Organização Mundial de Saúde em um estudo realizado no ano de 2018 aponta que 35% das mulheres no mundo já sofreram violência física e ou sexual pelo menos uma vez na vida. Itajaí, segundo dados da Secretaria do Estado figura entre as 10 cidades mais violentas do estado em relação às mulheres.
Portanto, não há mais tempo para ignorar esta falha em nossas relações, precisamos conversar sobre isto na educação em nossas casas, nas escolas, nas comunidades, nos bairros, nas unidades públicas, na rua, no cotidiano de nossos trabalhos, e em especial nos espaços de poder de nossa cidade.
Não podemos permitir que meninas, adolescentes e ou mulheres sejam roubadas de si mesmas pela violência de gênero, e pela revitimização destas violências que sofreram no transcorrer de suas vidas, através de ações que não correspondam ao ato legal de proteção e cuidado. A tendência de naturalizar ou normatizar a violência com atitudes que não dão a devida importância a um fato envolvendo uma adolescente em caso de divulgação de imagem de foro íntimo, corrobora com a falta de moralidade e ética, e contribui com a visão machista que queremos derrubar em nossa sociedade. Nada disto é normal ou natural, principalmente em se tratando de ocorrer em um espaço público destinado a prover leis que dão estrutura e segurança às pessoas em nossa cidade, que deveriam proteger a sociedade.
Nossas crianças, nossos adolescentes e jovens devem ser compreendidos como sujeitos de direitos e prioridade absoluta no que se refere a ações de proteção, conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente, pois representam o futuro e a possibilidade de uma mudança significativa na forma de convívio e valores sociais.
Precisamos ser exemplo e dar exemplo, não podemos compactuar com direitos violados contra a mulher, nem com violência moral psicológica e sexual contra criança e adolescente.
Lamentavelmente a postura e condução em relação à cassação do vereador José Acácio Rocha, fragiliza a representação das mulheres no espaço público e de poder, enfraquecendo nossas ações de legitimação e empoderamento da mulher no meio político social.
Com a finalidade de elaborar e implementar políticas públicas sob a ótica de gênero, para garantir a igualdade de oportunidades e de direitos entre homens e mulheres, de forma a assegurar à população feminina o pleno exercício de sua cidadania, é que o Conselho dos Direitos das Mulheres de Itajaí se manifesta publicamente em repúdio a rejeição do projeto de cassação do vereador José Acácio Rocha, diante de fatos tão graves e já confirmados no âmbito judicial colegiado.

Atenciosamente,

Miriam Teresa da Silva Marcelino
Presidente

Foto (Divulgação)

Gancho

A situação não poderia ficar pior no PSL da Santa & Bela, onde após o presidente e Deputado Federal, Fábio Chiclete, ops, Schioquet, ter se calado diante das denúncias dos respiradores, agora o partido em uma decisão histórica, suspende os deputados que não rezam a cartilha do governador Carlos Moisés, digo, do partido.

Castigo
Foram suspensos os deputados estaduais, Felipe Estêvão, Jessé Lopes, Ana Caroline Campagnolo e Sargento Lima e o presidente do PSL, Fábio Chiclete, digo, Schioquet, permanece mais calado do que cachorro em canoa, pois vem sofrendo um “espancamento” virtual nas suas redes sociais, que chegou a diminuir consideravelmente o número de publicações.

Cobrança
Schioquet sumiu e tamanha a pressão que dificilmente sobreviva na presidência da sigla na Santa & Bela, pois apesar de ter o apoio do governador, os deputados federais da ala Bolsonarista, já postaram mensagens de apoio aos colegas do parlamento catarinense.

Cobrança
“Um ato extremamente desnecessário justamente quando o estado passa por uma gravíssima crise política. É inadmissível que um partido, conduzido pela emoção e não pela razão, simplesmente suspenda quatro excelentes parlamentares no meio de uma pandemia”, postou do deputado Federal Daniel Freitas, em tom de cobrança ao partido.

Representatividade
Com a suspensão, os quatro deputados catarinenses, também não representam mais o partido nas comissões permanentes da leleia e na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos respiradores, onde o partido ocupa a presidência.

“Casado” ou cassado?
Quem vê essa briga do chiclete, digo, Schioquet com a Ana Campagnolo, jamais vai sisquecer que chegaram a distribuir material “casado” de campanha em Itajaí. Há quem diga que Fábio contribuiu e muito com a campanha da Ana…

Separados
A amizade foi separada por atos políticos que tanto criticavam em seus adversários e hoje experimentam um pouco do próprio veneno, digo, da nova política.

Quartel
Minha mãe sempre me dizia que a corda arrebenta sempre do lado mais fraco e neste sentido, o povo precisa de explicações sobre onde foi parar o dindim dos respiradores, muito mais do que a suspensão de deputados, visando “salvar” a pele do governador, se é que tem salvação. Pra mim o quartel já incendiou e nem o Bombeiro consegue mais apagar.

Foto (Divulgação)

Jane se movimenta

A vereadora galega Jane Stefenn (PSL), da capital da pedrada e ex-do tiro ao vereador, Camboriú, mantém acesas as discussões de metas para melhorar o desenvolvimento socioeconômico do município.

Sensibilizada
Jane, que é pré-candidata à prefeita, suspendeu as reuniões presenciais com pré-candidatos a vereadores em decorrência da pandemia do coronavírus, mas está em contato direto com eles por telefonemas e videoconferências.

Capacitação
A galega ainda media capacitações on-line para preparar aqueles que buscam sentar nas cadeiras da Casa do Povo. Temos de convir, que é uma forma de manter forte a base aliada que busca construir um futuro promissor para Camboriú.

Nem lá, nem cá
Jane é enfática ao dizer que não irá se aliar nem com o prefeito Élcio Bisturi Kuhnen (MDB), nem com a ex-prefeita loirosa Luzia Coppi (PSDB). Para ela, é inadmissível andar “ao lado da corrupção ou da incompetência”. Ao que tudo indica, a galega boa de briga será protagonista nas eleições deste ano.

Foto (Divulgação)