Promotor vai pra cima de prefeito

28/04/2020 11:23

O promotor de Justiça Alvaro Melo, da 6ª Promotoria da Dubai Maravilha, reafirmou em ofício à Subprocuradora Geral de Justiça da Santa & Bela, que o prefeito pop star Fabrício Oliveira (Podemos), mentiu dolosamente no Boletim de Ocorrência que o mesmo registrou contra a secretária de Saúde de Camboriú e uma procuradora da prefa de Porto Belo.

Doloso
O promotor afirma que teria em mãos, provas de que, mesmo sabendo da inocência das servidoras públicas de Porto Belo, Fabrício teria dolosamente registrado Boletim de Ocorrência contra ambas, em razão da negativa de entrada de pacientes daquela city com sintomas de covid-19 no hospital Ruth Cardoso.

Denuncia
O burgomestre poderá vir a ser denunciado pelo MP por crime de denunciação caluniosa, que é quando alguém dolosamente comunica fato que sabe não ser criminoso, ou seja mente oficialmente perante as autoridades, cuja pena é de reclusão de 2 a 8 anos de prisão e mais multa, caso se confirme a denúncia do promotor.

Discriminação
O promotor também faz referência às manifestações explícitas da prefa contra os munícipes das citys vizinhas, em especial, aos de Camboriú, “manifestações discriminatórias entre pessoas que dividem não só o mesmo espaço geográfico (Balneário Camboriú e Camboriú) como as mesmas atividades econômicas, de saúde, investimentos, relações de trabalho, consumo e familiar”, descreveu o promotor em oficio.

Improbidade
Além das consequências criminais, ainda de acordo com o MP, o alcaide poderá responder civilmente por seus atos, através de uma ação de indenização por danos morais. Também se constatado o uso do cargo para tal, poderá responder por eventual ato de improbidade, podendo perder os direitos eleitorais. Credo em cruz!

Foto (Divulgação)

Assessor de deputado manda fazer urucubaca pra ferrar com outro deputado

Um vídeo gravado por um pai de santo de Tubarão, no Sul do estado, já está dando o que falar na leleia (assista). Resumidamente, o cidadão revela que foi contratado por um assessor do deputado Jessé Lopes (PSL, por enquanto), apelidado de Kiko, para fazer um trabalho e “trancar os caminhos” de outro parlamentar, o também deputado estadual Felipe Estevão (PSL, por enquanto). A maldade também seria extensiva à equipe de Estevão.

Atacar
O deputado atacado, o que tem sido recorrente por parte de Jessé e sua equipe, que parecem ter abdicado de fazer qualquer outra coisa e se concentram em atacar de qualquer maneira Felipe Estevão, se mostrou tranquilo, porém triste. Ele é um líder cristão e aproveitou para reforçar à sua equipe uma passagem bíblica que diz que “Maior é o que está conosco (Jesus).”

Lamentou
Mas, Felipe Estevão, lamentou profundamente que tempo e recursos, nesse caso públicos, porque tanto o deputado Jessé como seu assessor recebem salários e benefícios da Assembleia Legislativa, sejam investidos numa situação dessas. Ainda mais em tempos de crise aguda, profunda, onde a população precisa mesmo é da união e convergência das autoridades para fazer o bem comum.

Foto (Divulgação)

Abobrão salvo pelo gongo…

24/04/2020 17:20

Havia expectativa nos bastidores da leleia, nesta semana, em torno da aprovação ou não do requerimento do deputado e líder da bancada do PL e da oposição, Ivan Naatz, convocando o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba para comparecer ao parlamento afim de explicar as versões controversas de participação de sua pasta na licitação e contratação da Associação Hospital Psiquiátrico Espírita Mahatma Gandhi, de São Paulo, para implantação do então polêmico hospital de campanha na city peixeira dentro do plano de combate ao coronavírus, ao custo da ordem de R$ 76, 5 milhões. Como tanto a licitação como o contrato foram canceladas pelo governo, na semana passada, a convocação acabou perdendo seu objeto principal e o deputado encaminhou um pedido de retirada na última hora.

CPI do hospital?
Mesmo assim, o debate entre os prós e contras estava acirrado. O deputado Mauricio Eskudlark, colega de partido de Naatz, e que já chegou a ser líder do governo Carlos Moisés (PSL), em passado recente, continuava a favor da convocação e tem até uma proposta de formação de uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar possíveis irregularidades e direcionamento da dita licitação. Ivan Naatz já declarou que apoia a instalação da CPI. O fato é que não ficou bem explicado a amizade de Douglas Borba com o escritório de advocacia que representa o hospital de São Paulo, aqui na cidade de Biguaçu, a mesma de Borba.

Mais rolos…
E para complicar, Ivan Naatz disse que já está sendo elaborado um dossiê com documentos que comprovariam que uma empresa de parentes do secretário Borba teria sido contratada para fazer as transmissões das lives das coletivas do governador com relação ao balanço diário da situação do coronavírus. Fontes da Palácio da Agronômica teriam comentado que o governador anda “P da vida” com essas questões e que se confirmada essa denúncia da empresa, teria sido pior ainda do que as suspeitas da licitação do hospital. Seria munição para instalar a chamada “Corona CPI ” ou “CPI do Coronavírus “. Mole?

Somar esforços
De qualquer maneira, Ivan Naatz, que também chegou a ajuizar Ação Popular contra o procedimento na Vara da Fazenda Pública da capital Manezinha, contra o resultado da licitação do hospital de campanha de Itajaí, observou que a prioridade agora é somar esforços junto com o governo e municípios no combate ao coronavírus. “Não se pode confundir as coisas, nossa oposição não é político-partidária, é construtiva, no sentido de apontar e corrigir erros em nome do bom uso do dinheiro público, o que é missão do parlamento”, afirma.

Prefeitos reclamam
Mas acrescenta que o governo Moisés deixa margem para reclamações, porque tem agido de forma isolada, sem se comunicar com outros poderes e, principalmente com os prefeitos, tanto que a Fecam – Federação Catarinense dos Municípios divulgou nota neste sentido, exigindo mais transparência nas ações. “A hora é de somar esforços, mas o governo tem que ser mais receptivo”, conclui Naatz, confirmando que nesta semana protocolou oficialmente indicação na Alesc sugerindo a reativação emergencial do hospital Santa Inês, desativado na Dubai Maravilha para funcionar como um centro de internação regional para os atingidos pelo coronavírus na região da AMFRI, eis que tem capacidade para 164 leitos de apoio, incluindo 40 para UTIs.

Foto (Raffael do Padro) Deputado visitou e insiste na uso das instalações do antigo hospital Santa Inês pelo governo estadual.

Deputados dão as caras na região

Durante a visita do deputado federal Daniel Freitas e do deputado estadual Felipe Estevão (ambos PSL), tomaram um café com o prefeito da Dubai Maravilha, o pop star Fabrício Oliveira (Podemos), no paço dos altos da Dinamarca.

Colocou
Freitas aproveitou para colocar o seu mandato a disposição do prefeito da Maravilha, no que fosse possível e sinalizou a possibilidade de dirigir emendas parlamentares que contemplariam as áreas de saúde para o combate ao covid-19 e no Esporte.

Frequência
Daniel que foi eleito por Criciúma é o único deputado Federal que tem aparecido com maior frequência na região e afirma que quer fazer seu mandato por toda a Santa Catarina, inclusive auxiliando a região de Itajaí nas demandas que se fizerem necessárias. Esta é a segunda visita que o Daniel Freitas faz a Dubai Maravilha, a convite do pré-candidato a vereador Kaká Fernandes.

Alinhamento
Durante a visita na manhã desta quina-feira, o alcaide Fabrício chegou a brincar que se o Daniel não resolver, ninguém resolve, se referindo ao alinhamento que o deputado Daniel Freitas tem com o presidente Jair Bolsonaro e com os Ministros do Governo Federal.

Volnei
Ainda durante a tarde, os Deputados Daniel e Felipe, visitaram autoridades e lideranças em Itajaí, onde também se encontaram com o prefeito barbudinho Volnei Morastoni (MDB), no paço da Vila Operária.

Cargo suado

Papo vai, papo vem no grupo de zapzap da Cocada Democrática de Itajaí, a bonitona e bocuda Iara Santana, ex-esposa do magistral radialista Rubens Menon, lascou pra quem quisesse ler que o suor que emprestou para a campanha do barbudinho Volnei Morastoni (MDB) teria sido na base da espionagem dos adversários.

Bate boca
Isso porque enquanto batia boca com a outra bocuda, Mary Fontoura, sobre quais os méritos de cada uma para terem cargos comissionados no governo do paço da Vila Operária, a Iara soltou: “O meu suor foi ir no jantar da Anna Carolina e filmar o que acontecia lá, ou você não sabia disso ainda?” Ai, meu Pai eterno!

Agente 99 Pexêra
Se a moda de trocar cargo por trabalho de espionagem pegar, Itajaí tem tudo pra abrigar uma filial da Swatt e Iara quem sabe pode fazer par com o simpático Agente 86, o Maxwell Smart, substituindo a sua fiel escudeira da famosa série americana. Já pensou que prestígio pra city pexêra?

Imagem ilustrativa

Moro pede a conta e revela que o presidente interferiu politicamente na PF

O agora ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, em coletiva de imprensa, anunciou a sua saída do staff de primeiro escalão do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Bolsonaro é o oitavo ministro a deixar o governo e, esteve a frente da pasta pelos últimos 15 meses. Quando aceitou o convite em outubro de 2018, Moro revelou que o seu único pedido, já que renunciou a carreira de juiz e as contribuições ao INSS, que se lhe acontecesse algo, que sua família não ficasse desamparada, tendo uma pensão.

Demissão
A gota d’água para a saída de Moro foi a demissão do Diretor Geral da Polícia Federa, Maurício Valeixo pelo presidente da República. O que acasionou um mal estar não apenas, entre Moro, como a Polícia Federal como num todo.

Nem todas
Moro, narrou o seu trabalho frente ao Ministério da Justiça desde que assumiu e, contou que Bolsonaro o apoiou em algumas ações e, entre outras não. Afirmou que não faz indicações, apenas a de Valeixo.

Politicamente
Moro, falou, também de que algumas indicações na esfera policial, foram de cunho político. E, revelou que questionou o presidente da troca de comando na PF, ponderando que não havia causa pra demissão do Diretor Geral e, sim uma interferência política o que foi confirmado pelo presidente, segundo Moro.

Não aconteceu
Moro disse que nos governos anteriores com toda a corrupção havida, não aconteceu. E, que houve uma quebra de confiança, já que Bolsonaro lhe garantiu carta branca. Moro fez denúncias extremamente graves.

Candidato
O agora ex-ministro da Justiça, nome consagrado nacionalmente desde os tempos da Lava Jato, tem tudo pra ser candidato em 2022. Só tempo, dirá, mas, que é um nome forte, isso é.

Foto (Divulgação)

PSL do diálogo

O prefeito de Itajaí, o barbudinho Volnei Morastoni (MDB), recebeu na tarde de ontem, pra um bate-papo cordial, uma comitiva do PSL encabeçada pelos deputados federal Daniel Freitas e o estadual Felipe Estevão, além do pré-candidato a vereador na city peixeira, Airlon Jaques (PSC).

Auxílio pra Itajaí
O deputado Daniel Freitas, atual coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense em Brasília, ouviu do prefeito sobre a realidade de Itajaí e se comprometeu em auxiliar o município com recursos federais.

Momento era bom
Volnei destacou que a city peixeira, antes da pandemia, passava por um ótimo momento, com recuperação portuária, diversas obras de mobilidade sendo realizadas e a previsão da construção de quatro navios de guerra da Marinha do Brasil.

Via Portuária
O prefeito de Itajaí solicitou ao deputado Freitas que, se possível, junte forças e auxilie a cidade pra que o governo federal finalize as obras da via expressa portuária, fundamentais pra impulsionar ainda mais o desenvolvimento da cidade e também da Santa & Bela.

PSL oposição
Ao que parece, os deputados Daniel Freitas e Felipe Estevão fazem parte de um PSL que busca construção e diálogo em prol dos municípios catarinenses, independente de partido. A atitude é bem diferente dos vereadores peixeiros Edson Lapa e Fernando Pegorini, ambos também do PSL, que têm postura apenas de oposição e crítica ao governo do paço da vila Operária.

Foto (Divulgação)

Na lida das ruas

O prefeito pop star, Fabricio Oliveira (Podemos), coordenou equipes de voluntários da Inclusão Social e da Saúde que percorreram, na tarde de ontem, o bairro Nova Esperança e o loteamento Schultz na Dubai Maravilha.

Informar
O objetivo da ação que se estenderá a outros bairros é informar a população desses bairros sobre os cuidados com a covid-19, tirar dúvidas, entregar as máscaras que estão sendo produzidas pela prefa e cadastrar as famílias em vulnerabilidades social.

Solidariedade
As equipes são formadas por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas, todos voluntários. Estão todos de parabéns pelo voluntariado e solidariedade num momento delicado como o que vivemos.

Foto (Divulgação)

Gigantes chegando

Na semana que passou o superintendente do porto de Itajaí, Marcelo Salles, esteve em uma reunião na delegacia da Capitania dos Portos da city peixeira. No encontro estavam presentes os abobrões da Marinha, Praticagem, empresas de rebocadores e a Portonave.

Manobras
O encontro foi pra discutir a autorização e regulamentação da próxima etapa de manobras dos baita navios que chegam a 350 metros de comprimento que vão ocorrer na Bacia de Evolução, que fica em frente ao molhe da Marina de Itajaí.

Maio
As manobras dos navios gigantescos devem começar no próximo mês de maio e prosseguir nos meses seguintes. É o nosso complexo portuário, composto pelo porto de Itajaí, e o de Navegantes, Portonave, terminais a montante e toda a cadeia de empresas de importação e exportação que crescem junto, mesmo em meio a todas as dificuldades.

Foto (Divulgação)

Ferveu

22/04/2020 14:36

A água quase secou na chaleira de um grupo de zapzap na Dubai Maravilha, onde o eterno encrenqueiro Marcelo Lazzaropi, ops, Lazzaroni, teria colocado a palavra ‘fato’ em uma postagem que insinuava que o ex-prefeito Edson Periquito (MDB), usaria entorpecentes.

Ameaçou
A suplente de vereador Nena Amorim (MDB), fez print da conversa e enviou ao Pirica que no auge do descontrole emocional, chegou a ofender e ameaçar Lazza de que iria até onde ele estivesse naquele momento.

Extremo
O encrenqueiro mor do Lazza, pediu desculpas e se retratou no grupo, afirmando que Nena agiu de má fé, descontextualizado a sua postagem. Ficou o dito por não dito, mas serve de exemplo para que não deixem as discussões avançarem em sentido pessoal e ofensivo, o momento está tenso e calma e respeito ainda devem ser preservados ao extremo.