Sem fundo, sem eleição

08/04/2020 11:37

Já me posicionei contrário que o Fundo partidário e eleitoral seja direcionado pra questão da saúde no combate a pandemia do coronavírus.

Cortar
Se for procurar segundo especialistas sabichões, tem onde cortar e buscar mais recursos do governo Federal pra ações efetivas que não só contribuam com a saúde, quanto à questão econômica.

O único
A não ser que este ano sejam canceladas as eleições municipais. Porque os fundos oportunizam (em tese) que todos possam ser candidatos com uma certa igualdade. Pra muitas siglas e, candidatos é o único recurso pra que possam fazer campanha.

Eleger
Quem defende que o fundo vá pra saúde, entre outras situações e, tem pretensões políticas, tem recursos próprios ou representa interesses.

De tudo
Sem os fundos, quem vai acabar se elegendo são apenas os mais abastados ou ligados a grupos empresariais, religiosos, crime organizado, trafico, milícias, entre outras.

Impactar
E, esses eleitos (muitos mesmo com o fundo ajudando outros candidatos, acabam se elegendo) e seus interesses irão impactar na vida das pessoas.

Pluralidade
É isso que se busca, que se oportunize que tenha-se pluralidade de candidaturas, sem que só possa ter chance quem tem ou representa apenas interesses.

Juízo
Lógico que a situação preocupa a todos, estamos falando de vidas, mas é preciso juízo, acima de tudo, porque o governo Federal, se quiser tem recursos. Basta ver que queriam dar apenas 200 reais e, o Congresso Nacional é que pressionou pra que o valor subisse pra 600 reais para desempregados e autônomos.

Impactar
E, dizer que se cortar o fundo e, houver eleições, os eleitos de forma escusa, suas ações irão impactar na saúde, educação, segurança, enfim em tudo na sua vida.

Imagem ilustrativa

Autor: JC

JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.

Compartilhe: