Lapa não gostou

15/01/2020 18:01

O vereador bonzinho, Edson Lapa (PL), debulhou sobre o fato de que as provas para o concurso público, não serão realizadas na city peixeira: “Não é razoável que as provas do concurso público para trabalhar na prefeitura de Itajaí seja realizadas em outras cidades. Espero que o prefeito Volnei Morastoni seja sensível ao pedido – que não é só meu, mas de muitos candidatos. E que a empresa responsável pela organização do concurso seja acionada e resolva a situação. Acredito que Itajaí disponha de locais suficientes para realização das provas, independentemente do número de candidatos.”

Imagem ilustrativa

PSD peixeiro

O PSD peixeiro está inativo de direito. De fato o presidente é o ex-chefão da Celesc, Omar Bernardino, o Baga. Contudo, há muito tempo está rachado.

Alas
Uma ala é a do atual presidente e a outra que está bem fortalecida é a do advogado e ex-candidato a vice-prefeito, Artur Ama todo mundo de Jesus.

Gente boa
Mesmo com aquela cara de poucos amigos e, parece que não tem dente porque pra dar um sorriso é um parto, Baga é gente boa. Mas filiados da sigla dizem que o partido tá mais parado que bateira em maré baixa. Tanto é que uma raça do PSD não deu as caras no ‘níver do vai quem quer’ do Baga, no último finde. Arreda, raça de infelizes!

Sim ou não
A sigla tem a vereadora Célia Filha do Elói, mas que politicamente tem se mantido quieta e seu mandato tem passado em brancas nuvens na piramidal casa do povo.

Apoios
Célia é candidata natural e seria a mais forte. Contudo, nestes quase quatro anos, perdeu apoiadores que devem sair candidatos ao legislativo, também.

Primeiro ministro
Além disso, partidários pregam que deve surgir um nome de peso que dê protagonismo e possa construir uma nominata forte em 2020. Há quem diga que com a ausência da dama de ferro, Eliane Rebello, que adoentada anda afastada das lides políticas e partidárias, um nome que vem sendo falado é o do todo-poderoso primeiro ministro da prefa, Jean Sestrem.

Jesus
Outro nome é o do próprio Artur que teria uma certa dificuldade porque tem pretensões de ser candidato. A presidência lhe deixaria fora do foco e traria dificuldades de estar na nominata que tem que ser construída.

Jogo
A mudança na legislação eleitoral este ano, com a proibição de acasalamento de siglas visando as cadeiras da piramidal tornou um desafio hercúleo eleger uma excelência excelentíssima. Não só para o PSD, mas tem muita sigla quebrando a cabeça no jogo de ter candidatos com potencial.

Foto (Divulgação)

Chiclete não autoriza nome do avó Morisco em praça, por vereador que taxa de ‘cola-branca’

O bacharel em direito, compositor e músico, Fabiano Morisco, o Chiclete pegou na corda com a homenagem que o vereador Murilo Pereira (Progressistas) quer fazer ao seu avó, o saudoso professor Moacyr Tarsia Morisco do colégio Morisco.

Praça
Na rua Anita Garibaldi, em frente ao Unificado (que foi o colégio Morisco), no centrão peixeiro, vai ter uma praça e, querem dar o nome ao professor Morisco. Chiclete diz que é politicagem.

Sem contato
Chiclete diz que ficou sabendo que a ideia foi do professor Alexandre Kleis e, que em nome da família não autoriza a bendita homenagem. Principalmente, porque não entraram em contato com a família e, ainda questiona o fato de terem obtido o atestado de óbito do seu avó.

Era amigo
Além disso, Chiclete caceteia que era amigo do Murilo até o momento em que ele se elegeu vereador e, virou cola branca. “Murilo virou cola branca, igual o Dedé da Murta. Eram do Jandir e, agora puxam o saco do Volnei. Tenho asco do Murilo”, detonou Fabiano.