Somos tão jovens

17/05/2017 14:27

Legião Urbana – Cover, aquela banda de Curitiba, sabe, que foi escolhida pelo diretor Antônio Carlos da Fontoura para os shows de lançamento do filme “Somos tão jovens”… Então, eles (en) cantam na terrinha, na próxima sexta, dia 19, em show que começa às 20h30 e dura três horas, bem aqui no Teatro Municipal de Itajaí, no ‘quintal da minha casa’. Vale!

Preparar, apontar, fogo!

Doze marcas nacionais compõem a line-up oficial da 25ª edição do Balneário Fashion Show, que acontece de 24 a 26 de maio, no espaço Trends do Balneário Shopping. Nesta edição de inverno 2017, o evento ganha uma nova estrutura, especialmente montada para os desfiles. Foram quase seis meses de trabalho duro até aqui, para finalizar todos os detalhes, estrutura e o conceito do projeto. “São muitos meses de planejamento e trabalho, para dar tempo de viabilizar patrocínio, programação, equipe e estrutura”, afirma a produtora executiva Fabiana Gill. Marcas consagradas no mercado nacional confirmaram participação, tornando esta edição uma das melhores já realizadas. Para mostrar as coleções, 40 modelos que transitam com frequência no circuito internacional São Paulo, Paris, Milão, Nova York, vão subir na passarela nas três noites dos desfiles. “Estamos selecionando um time de modelos escolhidas a dedo, com perfil e know-how internacional para mostrar o que temos de melhor em nossa moda”, destaca o scouter Nivaldo Varela, da Mega Model Sul, um dos responsáveis pelo casting. Para o produtor geral do evento Alexandre Padilha, o principal objetivo é destacar o que o comércio tem de melhor, valorizando a moda que é vendida aqui. “O BFS tem caráter promocional para o varejo da cidade, pois gera um ciclo ao seu redor”, ressalta o produtor.

Menos é demais
O conceito criado para essa edição inverno acompanha as tendências internacionais e prima pelo minimalismo. O estilo pode ser facilmente identificado pela construção limpa e sem excessos, pelo uso de cores neutras e materiais modernos. Também é notável a ausência de adereços desnecessários. “Não fugimos muito da configuração de planta baixa, mas buscamos representar as linhas de comunicação estabelecidas pela produção. Mas nada de imagem fria e desconfortável. Será um espaço onde o importante será a interação entre a moda da passarela, as pessoas e a estrutura, mas sem esquecer que esse público não abre mão da elegância e sofisticação”, destaca a arquiteta Aline Renner, responsável pelo projeto arquitetônico do evento.

Lounges
A área de convivências vai reunir parceiros importantes que devem movimentar o evento entre um desfile e outro. Além de um lounge comum, os convidados poderão circular por lounges de parceiros do evento onde vão rolar papos e drinks deliciosos. Aliás, todo mundo vai matar a sede nos três dias do evento. Sede de hype, sede de moda, sede de novidades e de músicas também é claro. Diferentes djs devem tocar na área de convivência nas três do evento. “Essas ações possibilitam mostrar ao público as tendências não só da moda, mas também da música e da decoração. Quem gosta de moda, gosta de morar bem, comer bem, viver bem. Envolver empresas, lideranças e profissionais de vanguarda da cidade sempre foi nosso objetivo”, destaca Padilha.

Me acompanhe nas Redes SociaisInstagram | Facebook |