Contagem regressiva de um mês para a Semana Internacional de Vela de Ilhabela

12/06/2019 13:10

A Semana Internacional de Vela de Ilhabela 2019, mais tradicional competição de barcos do País, chega à sua 46ª edição nesta temporada.

O evento será disputado em Ilhabela (SP) de 13 a 20 de julho e reunirá barcos com tripulações profissionais e amadoras.

Faltando um mês para as regatas, quase 100 equipes já confirmaram presença na competição! Os veleiros estão divididos nas classes ORC, IRC, RGS, Bico de Proa, Clássicos, Multicascos, HPE-25, HPE-30 e C30.

A organização confirmou o Desfile de Abertura, que será no domingo (14), horas antes da primeira prova. A Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil abre o calendário, que conta com regatas de percurso longo, médio e barla-sota (entre boías).

No domingo também, só que para os barcos menores, ocorrem as provas Ilha de Toque-Toque por Boreste e a Renato Frankenthal.

As categorias RGS e Bico de Proa lideram as inscrições para a semana até o momento. As equipes das classes ORC e IRC já somam quase 30% da flotilha confirmada para as regatas.

”No começo do ano montamos o nosso calendário e escolhemos os eventos mais relevantes para participar. A grandiosidade do evento, o número de participantes, a estrutura, a organização e duração são singulares. Competir na vela e não participar da Semana de Vela deixa um espaço vazio no currículo!”, disse Guilherme Rafare, comandante do estreante Danadão.

Na reta final para a Semana Internacional de Vela de Ilhabela, as equipes fazem seus últimos ajustes, como teste de vela, entrosamento de tripulação e até competições. Exemplo foi a Copa Suzuki, disputada no último fim de semana, que reuniu mais de 30 equipes no litoral norte paulista. Os barcos correram na mesma raia de julho.

”Estamos preparando o barco para correr a Semana Internacional de Vela de Ilhabela. Não conseguimos participar da Copa Suzuki por causa de reparos no veleiro e agora vamos ter de treinar fora do circuito para chegar bem! Estamos muito empenhados em participar do evento em julho”, contou Lars Muller, comandante do My Boy.

O evento conta com velejadores de vários estados do Brasil e até do exterior. Atletas profissionais, medalhistas olímpicos, amadores e cruzeiristas participam das provas em Ilhabela.

”Agora é fazer os últimos ajustes das velas e tripulação, inclusive ver como ficou uma repintura do fundo do veleiro, e disputar outros campeonatos se tiver! Tudo para se divertir na Semana Internacional de Vela de Ilhabela!”, contou Sylvestre Santos, do Baforada 3.

Inscrições

O evento entrou no segundo lote de inscrições. A partir desta terça-feira (11) até o dia 30 de junho, o velejador integrante de barco que não necessita usar poitas ou a marina do YCI desembolsará R$ 140. Já os que utilizarem as poitas do Yacht Club de Ilhabela (YCI) pagam R$ 300 e os que necessitarem de vagas na marina do clube R$ 420. Os valores são por tripulante.

As inscrições seguem abertas pelo site http://sivilhabela.com.br/.

Também a partir do desta terça-feira, o desconto de 30% da classe RGS passa a valer apenas para os veleiros afiliados à ABVO – Associação Brasileira de Veleiros de Oceano. Caso contrário, os valores vigentes serão os da tabela ORC, IRC, C30, HPE 30 E HPE 25. Para as categorias dos barcos Clássicos e Bico de Proa, o desconto de 30% na inscrição está mantido. A medida atende a um pedido da própria ABVO.

A Semana Internacional de Vela de Ilhabela reforça a importância da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano como fomentadora da modalidade no País.

Semana Internacional de Vela de Ilhabela: Alcatrazes volta a ter percurso original

05/04/2019 12:21

Uma das novidades da 46ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela é a volta do percurso original da regata de abertura do evento, a tradicional Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

A prova está marcada para o domingo (14) e terá 65 milhas náuticas, 10 a mais do que a versão de 2018.

A regata é a mais longa da competição e os barcos vão contornar o arquipélago do litoral norte de São Paulo, um dos mais preservados do País.

No mesmo dia, só que para os barcos menores, saem no mesmo horário a Ilha de Toque-Toque por Boreste e a Renato Frankenthal. As largadas e chegadas são em frente ao píer da Vila.

O percurso original da Alcatrazes tem o recorde do veleiro ESPN Brasil batido em 1998. O tempo foi de 9h34min53s.

”Voltando ao formato original, a regata ficará ainda mais difícil, pois novamente com o percurso completo, navegando mais horas à noite, e dentro do canal, onde o vento costuma rondar bastante e até mesmo parar em alguns locais, e, a correnteza, que, de aliada, pode se tornar adversária dos velejadores, são fatores que tornarão a prova deste ano um verdadeiro jogo de xadrez”, disse Marcos Ferrari, que comandou o ESPN Brasil, um um Farr 42.

Em 2018, a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil foi histórica com a marca do Crioula.

A equipe, a bordo de um Soto 40, fez o percurso em 6 horas, 1 minuto e 42 segundos e bateu o recorde no percurso não chegando na vila com 55 milhas.

”Acho muito difícil [quebrar esse recorde] e pra falar a verdade nem me passa pela cabeça fazer isso novamente com o Crioula”.

”Precisaríamos de uma condição perfeita”, disse o velejador olímpico Samuel Albrecht, que foi o tático do Crioula na quebra do recorde anterior.

Além dos títulos Sul-Americano, Ilhabela Cup e da própria competição (classes IRC e ORC), os gaúchos bateram a marca histórica da regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

”A largada e a chegada no canal vão exigir mais das tripulações. O show está garantido com tudo acontecendo na frente da vila”, disse CucaSodré, presidente da comissão de regatas.

A edição passada da Semana Internacional de Vela de Ilhabela reuniu 120 barcos de oito categorias diferentes.

As inscrições para o evento serão abertas em 15 de abril por meio do site oficial

Classe HPE 25 segue como um das mais numerosas da Semana de Vela de Ilhabela

26/06/2018 21:29
Disputa dos HPE25 (FOTO | Aline Bassi | Balaio de Ideias)

A classe HPE 25 está confirmada na Semana de Vela de Ilhabela 2018, marcada para o período de 20 a 28 de julho. Com 61 barcos construídos, a categoria é muito procurada pelos velejadores brasileiros e deve levar a maior parte de sua flotilha de monotipos para as regatas no litoral norte paulista.

O atual campeão da HPE 25 em Ilhabela é o Ginga, uma das tripulações mais entrosadas da categoria. Campeonatos estaduais, nacionais e outras competições, incluindo a Copa Suzuki, colocam a classe no calendário de provas.

Velejadores medalhistas olímpicos como Robert Scheidt e Bruno Prada sempre participam das regatas ao lado dos amadores.

Em 2018, a tripulação argentina do Gualicho del Sur alugou um barco para disputar o evento. A equipe geralmente participa de provas em categorias de barcos maiores e agora estreia no HPE 25. ”Pelo que sei, o HPE 25 é um barco ágil, mas não para atletas. É possível de alugar também!”, disse Gustavo Raiberti.

Pajero (FOTO | Aline Bassi | Balaio de Ideias)

O Gualicho del Sur terá outros três argentinos correndo: Cecilia von Reichenbach, Josefo Serra e Federico Asnaghi.”Esperamos ter uma regata divertida e sem a regra do rating. Em Ilhabela, certamente teremos bom clima e provas interessantes, melhor do que o de La Plata, uma cidade vizinha de Buenos Aires”, completou Gustavo Raiberti.

Outra equipe que vai correr de HPE 25 é o Mussulo Angola Cables. Comandada pelo médico angolano|brasileiro José Guilherme Caldas, a tripulação se dividirá em dois barcos na Semana de Vela. Para a Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, o Mussulo usado será o Bavaria 55, por se tratar de uma regata de longo percurso. Já nas demais provas do calendário, o veleiro escolhido será o HPE 25.

”As regatas de percurso menor são difíceis para um Bavaria 55, um barco grande, pesado e que demora muito para retomar velocidade. Vamos apostar as fichas na Alcatrazes, somente. Mas esse ano vamos correr de HPE 25 com uma tripulação de Salvador. Já estamos treinando em regatas do Circuito Baiano para a Semana de Vela de Ilhabela”, disse José Guilherme Caldas. Os parceiros dele serão Leo Chicourel, Rafael Martins e Beto Vita.

Ginga (FOTO | Aline Bassi | Balaio de Ideias)

Ouça o PODCAST com José Guilherme Caldas

O time do Mussulo Angola Cables fará um treino intensivo em julho com um especialista na categoria HPE 25. ”Realmente será uma coisa diferente. Faz anos que não faço vela em barcos menores. Será importante para eu e o Leo Chicourel treinarmos para regatas em duplas, como a Transat Jacques Vabre”.

Sobre a HPE 25

A HPE 25 foi idealizada por Eduardo Souza Ramos e Felipe Furquim. Após criação do projeto pelo argentino Javier Soto Acebal, a construção do primeiro barco da Classe HPE 25 foi consolidada nas dependências de uma fábrica automobilística no interior de São Paulo.

”Eu queria um barco simples, moderno, veloz, divertido, acessível e versátil. E o HPE 25 superou as minhas expectativas”, disse o velejador Eduardo de Souza Ramos ao site oficial da categoria.

A categoria tem um ranking próprio chamado de Gil Souza Ramos, que contará com a maior premiação já oferecida na história da vela nacional. O vencedor levará um HPE25 novo fabricado pela RIO STAR!

O evento final será no Iate Clube do Rio de Janeiro, entre 10 e 11 de novembro de 2018, uma semana antes do brasileiro da classe. O vencedor deve, obrigatoriamente, entregar o seu HPE 25 para receber o prêmio conforme regulamento.

Mais informações aqui

Mussulo (FOTO | Aline Bassi | Balaio de Ideias)

A Semana de Vela de Ilhabela conta com outras duas classes de design único: C-30 e HPE30.

As inscrições seguem abertas e os velejadores devem fazer o processo exclusivamente por meio do site www.svilhabela.com.br.

Veja a lista de pousadas

O evento ocorre no Yacht Club de Ilhabela e chega à sua 45ª edição com as seguintes classes convidadas: ORC, IRC, BRA RGS, Clássicos, C-30, HPE30, HPE25 e Bico de Proa. Será realizado em paralelo o Campeonato Brasileiro de C-30 e a Regata por Equipes.

José Guilherme e Leo (FOTO | Flávio Perez | On Board Sports)

Um mês para a Semana de Vela de Ilhabela

22/06/2018 18:46

As regatas da 45ª Semana de Vela de Ilhabela começam a ser disputadas em 21 de julho, com as provas de percurso longo tradicionais de abertura do evento como Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, Ilha de Toque-Toque por Boreste e Renato Frankenthal.

A principal competição náutica da América do Sul reunirá barcos das classes ORC, IRC, BRA RGS, Clássicos, C-30, HPE30, HPE25 e Bico de Proa e vai até 28 de julho.

Realizada tradicionalmente no primeiro fim de semana da Semana de Vela de Ilhabela, a regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil levará para a água no sábado os barcos das classes ORC, IRC, BRA-RGS A e B e RGS SILVER. Os veleiros contornam a ilha de Alcatrazes, considerada um refúgio de vida silvestre. A regata de percurso longo tem mais de 50 milhas de distância.

No mesmo horário da regata de Alcatrazes, os barcos das classes C-30, HPE 30, Bico de Proa, Clássicos e BRA-RGS C disputarão a Regata Ilha de Toque-Toque por Boreste. É uma prova mais curta e rápida por estar mais perto de terra e dentro do canal.

Já os HPE25 encerrarão o dia de competições com a Regata Renato Frankenthal.

Com nível internacional, o campeonato receberá atletas olímpicos e pan-americanos e amadores. A organização e comissão de regatas também contam com profissionais chancelados pela autoridade máxima da vela mundial.

”As provas são muito técnicas em todas as categorias. Mesmo sendo um grande encontro da vela nacional, nossa equipe está preparada para que o resultado dentro d’água seja justo. Os árbitros têm experiência em competições nacionais e internacionais”, disse Cuca Sodré, presidente da comissão de regatas.

O desfile dos barcos da Semana de Vela de Ilhabela está programado para ocorrer no sábado, 28 de julho, último dia de regatas da competição. O evento será aberto ao público, que poderá assistir a passagem de todos os veleiros participantes do campeonato.

Com mais de 10 anos na produção oficial da Semana de Vela de Ilhabela, a Full Time Eventos está em campo trabalhando para definir as melhores pousadas, restaurantes e toda logística no Yacht Club de Ilhabela para atender os participantes.

Veja a lista de pousadas

”Temos uma equipe trabalhando em Ilhabela e preparando toda a estrutura para as regatas no Yacht Club Ilhabela. É uma competição de nível internacional, que exige muita dedicação e responsabilidade de todos do Comitê Organizador. Além de velejadores, nós recebemos suas famílias e amigos. É também um período de férias de inverno e muitos turistas frequentam a ilha”, disse Vanessa Lombardi, produtora da Semana de Vela de Ilhabela.

As inscrições seguem abertas e os velejadores devem fazer o processo exclusivamente por meio do site www.svilhabela.com.br.

O evento ocorre no Yacht Club de Ilhabela e chega à sua 45ª edição com as seguintes classes convidadas: ORC, IRC, BRA RGS, Clássicos, C-30, HPE30, HPE25 e Bico de Proa. Será realizado em paralelo o Campeonato Brasileiro de C-30 e a Regata por Equipes.

Segunda etapa da Copa Suzuki em Ilhabela reúne 40 barcos

21/06/2018 20:09

A Copa Suzuki, tradicional evento que antecede a Semana de Vela de Ilhabela, reuniu 40 barcos nos últimos dois fins de semana no litoral norte de São Paulo. A segunda etapa é usada pelas equipes para fazer os últimos testes antes das regatas de julho, marcadas para o período de 20 a 28.

As regatas tiveram características distintas nos dois fins de semana. No primeiro, vento de leste e sol com provas no lado leste do Canal de São Sebastião. Já no segundo, o vento gelado de sul levou os barcos para uma regata de percurso dentro do canal. São as mesmas categorias da Semana de Vela de Ilhabela na Copa Suzuki.

”São regatas muito disputadas e iguais as de julho na Semana de Vela de Ilhabela. A única diferença é que não tem a regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, por ser mais longa. Os velejadores compareceram em grande número, mesmo em um final de semana de jogo do Brasil na Copa do Mundo”, disse Cuca Sodré, organizador e presidente da Comissão de Regatas dos dois eventos.

Algumas equipes também aproveitaram as provas para estrear os novos barcos e chegar prontas para o evento de julho. ”Correr a Copa Suzuki em Ilhabela é extremamente importante e valioso. A tripulação ainda está se adaptando às regulagens do nosso novo barco. Tivemos a oportunidade de comparar a nossa performance com as outras equipes”, contou Bayard Umbuzeiro Neto, do Inaê 40. ”O Beneteau 40.7 se mostrou bastante eficiente”.

Lars Muller, do My Boy, também comentou a etapa em Ilhabela. ”O evento é fundamental para uma boa participação na Semana de Vela. Primeiro para averiguação das condições da embarcação e sua preparação, eventual recebimento de velas novas que precisam de adaptação e eventuais manutenções, em segundo lugar para ir fechando a tripulação que irá participar da competição”.

A próxima edição da Copa Suzuki está marcada para os dias 25 e 26 de agosto e 1º e 2 de setembro!

Inscrições

Continuam abertas as inscrições para a Semana de Vela de Ilhabela 2018 – maior regata da América do Sul. O processo é feito exclusivamente por meio do site www.svilhabela.com.br.
O acesso ao sistema de inscrições estará disponível até 15 de julho de 2018. O valor do pagamento da taxa de inscrição do veleiro será definido no momento da inscrição.

Vale lembrar que o simples cadastramento no sistema de inscrições não garante nenhuma faixa de valor e a inscrição só será efetivada após o depósito bancário e envio do comprovante para o e-mail: eliete@fulltime-eventos.com.br