Peter Burling vence o prêmio Magnus Olsson 2020

23/11/2020 16:35

A Fundação Mange Olsson anunciou que o neozelandês Peter Burling é o vencedor de 2020 de seu prestigioso prêmio.

A honraria que leva o nome Magnus Olsson é dada aos atletas que contribuíram para a vela oceânica e inspiraram pessoas.

Peter Burling, vencedor da America’s Cup e da Rio 2016, é de longe o mais jovem vencedor do prêmio.

O kiwi tem apenas 29 anos.

Ele foi o 35º timoneiro campeão da America’s Cup com o Emirates Team New Zealand em 2017.

Além de levar o ETNZ ao título da America’s Cup, o atleta tem medalhas olímpicas de ouro e prata e nove títulos de campeonato mundial.

”É uma grande honra ser reconhecido pela Fundação Mange Olsson Memorial por este prêmio. Infelizmente, nunca tive a oportunidade de conhecer Magnus, mas sua regata épica com o Ericsson 3 na edição 2008-09 de The Ocean Race definitivamente inspirou minha jornada ao redor do mundo”, disse Peter Burling, que disputou a The Ocean Race 2017-18 com o Team Brunel.

Os ganhadores anteriores são Torben Grael, Sir Ben Ainslie, Stan Honey, Santiago Lange, Grant Dalton e Carolijn Brouwer.

Burling foi nomeado Velejador Mundial Masculino do Ano no Rolex World Sailor of the Year Awards em 2017.

Burling e seu parceiro 49er Blair Tuke também ganharam o prêmio em 2015 e foram finalistas em 2014 e novamente em 2016.

Burling receberá o Prêmio Magnus Olsson 2020 por meio de um evento virtual de entrega de prêmios na quinta-feira, 26 de novembro.

https://ctne.tecviz.net/maom/?2020

A Fundação Mange Olsson Memorial foi criada para dar continuidade à essência do entusiasmo, paixão e determinação que Mange (Magnus) trouxe para o esporte da vela.

Em seu espírito, a Fundação visa inspirar e apoiar jovens velejadores na Suécia, bem como recompensar velejadores internacionais que desenvolvem nosso esporte a nível humano e competitivo.

Caballo Loco ganha brasileiro de C30

Classe C30 no Campeonato Brasileiro 2020 (13 regatas e 2 descarte)

1 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 6 vitórias = 18 pontos perdidos

2 – Loyalty (Alexandre Leal): 3 vitórias = 27 pp

3 – Kaikias Via Itália (Eduardo Mangabeira): 2 vitórias = 28 pp

4 – Zeus Team (Inácio Vandresen): 2 vitórias = 29 pp

5 – Le Terrible (Frederico Didone): = 69 pp

6 – Corta Vento (Carlos Augusto de Matos): = 75 pp

7 – Katana Portobello (Cesar Gomes Neto): 81 pp

Hugo Boss relata problema na Vendée Globe

21/11/2020 23:09

Aproximadamente às 19:00 UTC do sábado, 21 de novembro, o britânico Alex Thomson notificou a equipe em terra sobre um possível problema estrutural a bordo do barco HUGO BOSS.

O IMOCA lidera provisoriamente a Vendée Globe 2020.

No momento do comunicado, Alex estava localizado a cerca de 800 milhas a leste do Rio de Janeiro, no oceano Atlântico Sul, e estava há 13 dias na regata de volta ao mundo em solitário.

Alex e a equipe, junto com os arquitetos navais e engenheiros estruturais indicados, estão agora trabalhando juntos para avaliar a extensão do problema estrutural e determinar um programa de reparo e cronograma.

O velejador está seguro e bem a bordo, e em diálogo regular com a equipe.

A organização da regata Vendée Globe foi notificada e está sendo mantida bem informada.

E.C. Pinheiros vence Brasil Open de Polo Aquático no feminino

 

O time feminino E.C. Pinheiros conquistou o título do Brasil Open de Polo Aquático neste sábado (21), na Arena ABDA, em Bauru (SP).

A equipe do técnico Ives Alonso venceu a competição organizada pela Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) com 100% de aproveitamento e 78 gols marcados e apenas 26 sofridos em cinco partidas.

Na final, o ECP confirmou seu favoritismo e não tomou conhecimento das meninas da ABDA ganhando o duelo por 15 a 4.

As duas equipes se enfrentaram na fase inicial com vitória das meninas da capital paulista. A medalha de bronze ficou com o Flamengo, que bateu o SESI-SP por 14 a 8.

A conquista em Bauru (SP) representou o terceiro título do E.C. Pinheiros do Brasil Open de Polo Aquático desde que a PAB chancelou as competições da modalidade: 2018, 2019 e 2020.

”Não imaginava que a gente poderia ganhar dessa maneira contra a ABDA, que foi a que mais treinou. Nesse momento de pandemia, com tanta incerteza, o polo aquático voltou a festejar. Esperamos que em 2021 tenhamos mais jogos”, contou Ives Alonso.

Mais de um ano fora das piscinas, o E.C. Pinheiros foi um dos últimos times a voltar aos treinos pós-pandemia de COVID-19. ”No começo foi bem estranho ficar tanto tempo sem jogar, perde ritmo. Mas com o passar dos jogos ganhamos ritmo e terminamos com o título. Nosso time tem muita experiência com jogadoras que foram para a Olimpíada Rio 2016”, disse Izabella Chiappini.

A grande estrela do campeonato foi também a vice-artilheira do Brasil Open com 23 gols. A flamenguista Samantha Ferreira anotou 24 gols.

”Infelizmente ficamos fora das finais, que era o nosso objetivo. Mas trabalhamos para ficar em terceiro. Estou feliz pelos prêmios individuais de artilheira e seleção do campeonato. Vamos seguir trabalhando para ganhar o título ano que vem”, contou a flamenguista Samantha Ferreira.

A diretoria da Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) aprovou a competição feminina, que teve cinco times. Todas as atletas foram testadas na chegada à Arena ABDA antes do campeonato e ficaram isoladas para evitar contaminação.

Masculino

A final do Brasil Open de Polo Aquático 2020 será entre SESI-SP e E.C. Pinheiros neste domingo (22), a partir de 11h30 na Arena ABDA, em Bauru (SP).

O clássico entre as equipes de São Paulo foi definido após as semifinais deste sábado (21), na competição promovida pela Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB).

Será a reedição da finalíssima do ano passado vencida pelo time da Vila Leopoldina, que está com 100% de aproveitamento.

A disputa do bronze será entre Flamengo e Fluminense, que venderam caro as derrotas nas semifinais.

As partidas decisivas podem ser assistidas pela página oficial da PAB no Facebook — https://www.facebook.com/ligapoloaquaticobrasil ou pela TV ABDA.

O ECP teve um jogo duro contra o Flamengo desde o início do primeiro quarto, onde as defesas conseguiram anular os ataques.

Mas o time de Roberto Chiappini reverteu uma pequena desvantagem no final e saiu com a vitória por 11 a 9 sobre os cariocas. O Pinheiros segue como a defesa menos vazada do torneio.

Na outra semifinal, o Fluminense quase tirou a invencibilidade do SESI-SP, atual campeão do Brasil Open, em um jogo lá e cá.

No entanto, os paulistas foram mais precisos no minuto final e saíram com a vitória por 12 a 11.

Sobre a PAB 

A Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) foi criada com o objetivo de difundir a modalidade no Brasil. Para isso ela busca o protagonismo de clubes, atletas e técnicos com foco no fomento do esporte no médio e longo prazo, evidenciando a visão coletiva que representa os interesses do polo aquático.

A Liga Brasileira de Polo Aquático foi fundada com a participação de dez clubes em março de 2016: Club Athletico Paulistano (SP), Clube Jundiaiense (SP), Clube Paineiras do Morumby (SP), Clube de Regatas do Flamengo (RJ), Esporte Clube Pinheiros (SP), Tijuca Tênis Clube (RJ), Fluminense Football Club (RJ), Clube Internacional de Regatas (SP),  Serviço Social da Indústria – SESI-SP (SP) e Associação Brasileira “A Hebraica” de São Paulo.

Jorge Zarif corre de oceano antes de volta ao Finn

O atleta olímpico Jorge Zarif disputa a Copa Suzuki a bordo do Bravíssimo.

Por conta da campanha olímpica na classe Finn, o velejador não estava competindo no oceano.

Para ganhar ritmo, Zarif está com os amigos do veleiro do Espírito Santo na disputa pelo título da classe IRC.

“Muito bacana correr de oceano, tripulação aqui ganhou o 51º Circuito Rio, pessoas muito bacanas”.

”Sempre é um prazer muito grande velejar de oceano, meu pai (Jorge Zarif Neto) tinha um barco de oceano primeiro um LC30, depois um Farr43”.

Jorge Zarif com apenas 13 anos ganhou a Semana de Vela de Ilhabela.

Dois anos depois foi para a olimpíada de Pequim como reserva.

“Eu velejo de barco individual, sempre bacana ganhar um campeonato em equipe, desperta lado de união, com seus amigos, outros velejadores, pessoas que você gosta”.

O barco +Bravíssimo ficou em quarto lugar na classe IRC na sexta-feira, primeiro dia no evento que tem também disputas na C-30, BRA-RGS e HPE25 e conta com cerca de 400 velejadores, terminando neste domingo.

Jorginho deve correr a Copa Brasil de Vela no Rio de Janeiro no início de dezembro.

Foto: Aline Bassi

Esquiva Falcão só volta a lutar em 2021

20/11/2020 16:51

A Top Rank, maior promotora de lutas do mundo, confirmou o cancelamento da última luta de Esquiva Falcão em 2020, que seria realizada em 12 de dezembro, nos Estados Unidos.

Um dos motivos foi a recusa de atletas entre os Top 5 para um confronto contra o brasileiro, que segue invicto na carreira com 27 vitórias em 27 lutas. Esquiva Falcão também foi informado pelo seu manager Sergio Batarelli que a pandemia de COVID-19 também colaborou com a mudança da a data, já que os casos da doença só aumentam na América do Norte.

Existe a chance real de que a próxima luta de Esquiva possa valer cinturão mundial dos médios, maior sonho do atleta. No dia 12 de dezembro, que seria a luta cancelada nesta semana, o capixaba completará 31 anos.

O medalhista olímpico segue treinando em Riverside, na Califórnia, até a véspera das festas de Natal e Ano Novo. Nos primeiros dias de janeiro de 2021, o atleta voltará aos Estados Unidos para finalizar sua preparação ao lado do coach Robert Garcia.

”Toda vez a mesma história: os caras fogem de mim. E são caras campeões, com resultados expressivos. O Murata (atual campeão da WBC) foge direto e outros deram pra trás! Uma desculpa é porque sou canhoto, outra desculpa por ser medalhista, o Murata está com medo por causa da final olímpica”, indagou Esquiva Falcão.

”Por um lado é bom mudar a data e ter ainda mais tempo de me preparar com minha equipe nos Estados Unidos. Estou focado e motivado para ser campeão”.

Em 2020, Esquiva Falcão fez duas lutas, todas pela plataforma Boxing For You. Em 29 de fevereiro, o brasileiro nocauteou o argentino Jorge Daniel Miranda. Mais recentemente, em agosto, o capixaba voltou ao ringue do B4Y e derrubou no primeiro round o paraense radicado em Manaus (AM) Morramad Araújo.

”O Esquiva é um dos maiores nomes do boxe mundial, tem 19 por nocautes na carreira e a cada luta vem mostrando sua superioridade e talento. A Top Rank garantiu que ele luta pelo título mundial em 2021. Era pra ser esse ano, mas todos nós já sabemos que a pandemia nos atrapalhou”, contou Sergio Batarelli, manager de Esquiva Falcão.

Atualmente, Esquiva Falcão ocupa a terceiro colocação do ranking mundial dos pesos médios (até 72,575 quilos) da Federação Internacional de Boxe (FIB), sexto no Conselho Mundial de Boxe (CMB), sétimo na Organização Mundial de Boxe (OMB) e 13º na Associação Mundial de Boxe (AMB).

Assista ao último nocaute de Esquiva Falcão – https://www.youtube.com/watch?v=iyUJ-a1ztVs

Boxing For You confirma lutas em 4 de dezembro

19/11/2020 15:38

A organização do Boxing For You confirmou, nesta quinta-feira (19), a realização da décima edição do evento, considerado o maior da América Latina da modalidade.

A noite de lutas será em 4 de dezembro, na Arena de Lutas, em São Paulo (SP). Estão programados quatro combates, incluindo a disputa do título brasileiro dos super-penas no masculino e a participação da última campeã mundial Rose Volante.

O evento esportivo terá portões fechados e seguirá recomendação do protocolo do CNB – Conselho Nacional de Boxe e da Prefeitura de São Paulo, além de contar com a cobertura e transmissão exclusiva pelo canal Fox Sports. As testagens serão feitas pela HCA – Health Control Assistant.

Segundo Sergio Batarelli, CEO do Boxing For You, o nível técnico da competição será alta, assim como as edições anteriores e a organização já está fazendo o monitoramento dos atletas para garantir total segurança.

”Os boxeadores estão prontos para mais um evento de nível internacional no Brasil. Os atletas seguem treinando muito forte para aproveitar essa oportunidade de lutar ao vivo para todo o País. E nós estamos cientes da responsabilidade de entregar mais um Boxing For You de excelência”.

A luta principal do Boxing For You X vale título brasileiro dos super-penas (até 58,9 kg). O paulista Eduardo ‘Pará’ Costa (5-1) encara o sul mato-grossense Luis Cláudio Cardoso da Silva (6-2), que possui seis vitórias e 2 derrotas.

O combate preliminar terá o retorno da boxeadora paulista Rose ‘Queen’ Volante, ex-campeã mundial da modalidade. A atleta, que tem 14 vitórias e apenas 1 derrota, volta aos ringues contra a baiana Halanna Leoparda dos Santos (14-7). A luta será na categoria super leve (até 63,5 kg).

O segundo duelo da noite também será valendo título nacional, desta vez na divisão peso-pena feminino (até 57,2 kg). Danila Ramos (8-2) enfrentará Simone Duarte (17-15).

A primeira luta do card do Boxing For You X será da categoria dos pesos-penas (até 57,2 kg), entre o carioca Carlos Henrique ‘Pitbull’ (10-0-1) contra Nathann Ramatis.

Última edição teve protocolo rígido contra COVID-19

A nona edição do Boxing For You foi realizada em agosto deste ano na Arena das Lutas, em São Paulo (SP), com quatro lutas que contaram com a presença de dois medalhistas olímpicos: Esquiva Falcão e Robson Conceição.

O evento, considerado o maior da América Latina, foi disputado com portões fechados e os atletas e staff presentes no local foram testados contra COVID-19 pelo HCA – Health Control Assistant. O B4Y seguiu o protocolo estabelecido pelo CNB – Conselho Nacional de Boxe.

O rígido protocolo do CNB – Conselho Nacional de Boxe e aplicado pelo HCA – Health Control Assistant foi adequado pela empresa com as especificações da modalidade boxe. Liderados por Paulo Pan e Carolina Sanfelice, os profissionais de saúde fizeram teve três etapas de testes e, no dia da luta, com todos os presentes no evento fechado colheram para IgM / IgG.

A história de sucesso do Boxing For You

O evento inovou ao trazer os últimos três medalhistas olímpicos brasileiros para o mesmo card em 2019, ou seja, colocou Adriana Araújo, Esquiva Falcão e Robson Conceição em ação na cidade de Mangaratiba (RJ).

Ao todo cinco emissoras de TV transmitiram as lutas, algo sem precedentes na história do boxe brasileiro.

As outras duas edições ocorreram em São Paulo (SP) e tiveram como protagonista a baiana Adriana Araújo, campeã mundial silver no Boxing For You.

Além do esporte, o B4Y oferece aos patrocinadores uma plataforma completa, que vai desde a experiência de marca nos eventos, passando por uso de imagem de atletas, conteúdo integrado nos canais próprios e transmissão na TV aberta, PayTV, streaming e redes sociais, com formatos inéditos e exclusivos.

Já foram realizadas nove edições do Boxing For You, sendo seis em São Paulo (SP), duas em Sorocaba (SP) e uma em Mangaratiba (RJ).

Fotos: Mario Palhares

Brasil Open de Polo Aquático 2020 abre com oito jogos em Bauru (SP)

O Brasil Open 2020 teve início nesta quarta-feira (18) com oito partidas disputadas na Arena ABDA, em Bauru (SP).

O evento organizado pela Liga Brasileira de Polo Aquático (PAB) conta com quase 200 atletas, sendo nove equipes no masculino e cinco no feminino.

A competição é a primeira desde a paralisação das atividades em função da COVID-19 e todos os participantes, incluindo arbitragem e staff, foram testados.

Antes dos jogos, a PAB realizou a cerimônia de abertura com a presença da ex-atleta olímpica Fabiola Molina, secretária Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (Snelis).

Serão disputados ao todo 32 jogos em cinco dias de evento, com as finais do feminino no sábado (21) e do masculino no domingo (22).

Também participaram da cerimônia André Alves – secretário adjunto da Secretaria de Esportes do Governo Federal, Alessandro Checchinato – Presidente da Liga PAB, Dr. Paulo Eduardo Bernardi – representando a Unimed Bauru, Dr. Luiz Carlos Anésio – delegado da Receita Federal, Vanderlei Mazzuchini – gestor do Bauru Basket, equipe parceira da ABDA, e Alexandre Zwicker – Secretário Municipal de Esportes e Lazer de Bauru.

No primeiro jogo do Brasil Open, o SESI-SP, apontado como um dos favoritos ao título, venceu o Paulistano pelo placar de 12 a 5 pelo grupo A. A equipe da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), é a atual campeã do evento.

”Foi um jogo importante para a gente na chave de classificação. Estreamos bem, com uma vitória boa, não foi um jogo tranquilo apesar do resultado. Ficamos quase um ano sem jogar, é sempre muito bom voltar”, disse Rudá Franco, capitão do SESI-SP.

Na sequência, o reforçado Esporte Clube Pinheiros venceu a equipe da casa, a ABDA, pelo placar de 10 a 6. O Flamengo ganhou a Sociedade Hípica de Bauru pelo placar de 12 a 8.

À tarde, as equipes voltaram para a piscina da ABDA com mais três jogos. E tanto SESI-SP quanto Pinheiros venceram e permanecem invictos na competição.

Enquanto o SESI-SP venceu o Fluminense pelo placar de 11 a 9, o Pinheiros derrotou o Tijuca Tênis Clube por 18 a 4. Encerrando o primeiro dia de jogos, o Flamengo ficou no empate de 6 a 6 com o Clube Paineiras do Morumby.

No feminino, o Brasil Open contou com dois jogos apenas na rodada inicial. No duelo mais disputado desta quarta-feira, a ABDA empatou com Flamengo com 12 gols cada. Já o Esporte Clube Pinheiros bateu o Sesi SP pelo placar de 13 a 4.

”Foi um jogo bem decisivo, acirrado na verdade. A gente ainda está dentro do jogo, empatou e nos outros jogos vai ser mais difícil ainda e temos que ir pra cima, prestar atenção no saldo de gols que vai contar agora”, explicou Letícia Belório, da ABDA.

No Torneio feminino, cinco equipes se enfrentam na fase classificatória e os dois melhores fazem a final no dia 21 de novembro. Os times são Sesi-SP, Esporte Clube Pinheiros, ABDA Bauru, Tijuca Tênis Clube e C.R. Flamengo, que jogam pelo título deste ano.

Nesta quinta-feira (19), a maratona de jogos será aberta com a partida entre Clube Atlhetico Paulistano e Fluminense na chave masculina a partir de 9h. Veja a lista de partidas abaixo

As partidas do Brasil Open 2020 podem ser assistidas pela página oficial da PAB no Facebook — https://www.facebook.com/ligapoloaquaticobrasil ou pela TV ABDA.

Jogos de quinta-feira

Masculino

09h – Paulistano X Fluminense
10h15 – ABDA Bauru X Tijuca TC
11h30 – SH Bauru X Clube Paineiras

17h – 3º Grupo A X 3º Grupo B
18h15 – 2º Grupo A X 2º Grupo B
19h30 – 1º Grupo A X 1º Grupo B

Feminino

14h30 – EC Pinheiros X Tijuca TC
15h45 – Sesi X Flamengo
20h45 – ABDA Bauru X Tijuca TC

L’Etape Brasil anuncia etapa no Rio de Janeiro em 2021

18/11/2020 17:55

O L’Étape Brasil by Tour de France confirmou a realização de uma inédita edição no Rio de Janeiro (RJ), entre os dias 25 a 27 de junho de 2021.

A prova terá como sede a Marina da Glória, local que recebeu os Jogos Olímpicos e outros eventos esportivos e culturais.

As inscrições serão abertas nesta quinta-feira (19) com a venda do 1º lote promocional com número de vagas limitadas.

Os interessados podem acessar o site www.letaperio.com.br para confirmar sua presença no evento.

A prova do L’Étape Rio terá os percursos de 111 quilômetros e 62 quilômetros passando pela orla da cidade maravilhosa.

Na versão completa, os ciclistas irão até o Recreio dos Bandeirantes antes de cruzar a linha de chegada na Marina da Glória.

”Será uma prova dentro de uma das mais belas cidades do mundo e vai levar o L’Étape para um patamar ainda mais alto”, disse Bruno Prada, medalhista olímpico e organizador do L’Étape Brasil by Tour de France.

”Além disso, o evento oferecerá uma experiência completa e diferente para os amantes do ciclismo amador com o Village L’Étape Rio, reunindo vários parceiros que se identificam com o mundo do ciclismo e seu público, com venda de produtos e serviços. Funcionará também como um espaço cultural e de socialização”.

Por meio de uma parceria entre iniciativa privada e a A.S.O. – Amaury Sports Organisation, a prova chegou ao Brasil em 2015 um dos mais respeitados eventos esportivos do mundo. Após três bem sucedidas edições nos anos de 2015, 2016 e 2017 na cidade paulista de Cunha, o L’Étape Brasil seguiu para Campos do Jordão (SP), onde realizará o evento pela terceira vez.

A versão deste ano ocorrerá em 6 de dezembro, na cidade de Campos do Jordão (SP), com os percursos de 107 e 66 quilômetros.

Os protocolos e medidas de segurança foram elaborados seguindo orientações do setor da saúde para a execução de competições ao ar livre. Incluindo padrões divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O L’Etape Brasil by Tour de France informa que toda equipe da chegada estará devidamente trajada com EPI’s.

O staff dará incentivo à dispersão, para evitar aglomerações, além da distribuição de máscaras novas a todos os atletas. As medalhas estarão embaladas individualmente e higienizadas.

Mais sobre o L’Étape Rio

A largada ocorrerá às 6 horas do dia 27 de Junho de 2021. A recomendação é que o atleta esteja posicionado no local da largada com 60 minutos de antecedência.

Os participantes serão distribuídos na área da largada em grupos de acordo com seu condicionamento físico, ou seja, os mais rápidos largarão na frente.

”Essa é uma das medidas para proporcionar maior segurança a todos os participantes, assim como o fechamento total das estradas”, completou Bruno Prada.

Quem quiser assistir e torcer pelos ciclistas poderá ficar na Marina da Glória, onde os participantes passarão na largada e na chegada da prova. Por questões de segurança não é permitido ficar nas estradas por onde passa o evento.

”O evento tem uma tremenda importância não só para o Rio de Janeiro, mas para o ciclismo brasileiro”.

”O Rio é uma vitrine, uma cidade que sediou olimpíada e os maiores eventos esportivos. É um percurso clássico. Está todo mundo animado”, disse o campeão olímpico Nalbert.

”A prova vai ser plana e rápida. Talvez a maior a dificuldade para quem não é do Rio de Janeiro é se concentrar com tanta beleza natural, com um visual absurdo”.

Por ser um evento de ciclismo fisicamente desafiador, que requer um treinamento intensivo, a única exigência é a apresentação de um atestado médico de aptidão para prática de ciclismo competitivo, emitido por um cardiologista e com validade inferior a um ano do dia do evento.

 

 

Classe C30 decide IX Campeonato Brasileiro em Ilhabela

Os próximos dias em Ilhabela serão de emoções redobradas para as tripulações da Classe C30 com as decisões de dois campeonatos: Brasileiro e Copa Suzuki – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica. O Brasileiro irá de quinta-feira a domingo (22/11), sendo que as regatas de sábado e domingo serão válidas também pela Copa Suzuki, a ser concluída em 28 e 29 de novembro.

O Brasileiro, iniciado em fevereiro em Florianópolis, tem liderança do Caballo Loco, de Ubatuba, em busca de um título inédito. A competição deveria ser definida em julho, durante a Semana de Vela de Ilhabela, cancelada pela quarentena. O barco líder na Copa Suzuki é o Kaikias Via Itália, atual campeão brasileiro. Em sua 20ª edição, o campeonato terá três das quatro etapas previstas, também devido à pandemia.

Pela regularidade demonstrada durante a temporada, os mesmos barcos ocupam as três primeiras colocações no Brasileiro e na Copa Suzuki: Caballo Loco, Kaikias Via Itália e Loyalty. “Teremos basicamente as mesmas tripulações que correram o Circuito Rio no início de novembro. Por isso não tenho dúvidas de que a briga será intensa. Pelo que o pessoal mostrou no Rio, as equipes estão muito bem preparadas. Será uma disputa em alto nível”, prevê Mauro Dottori, comandante do Caballo Loco, vencedor do Circuito Rio.

A inédita participação da Classe C30 no Rio de Janeiro motivou a equipe gaúcha do Loyalty, comandada por Alexandre Leal. “O Circuito Rio foi importante para fazermos alguns testes e rodar a tripulação com os ajustes necessários. Teremos reforços em Ilhabela. Nosso objetivo é evoluir em relação às posições que hoje ocupamos no Brasileiro (3º) e na Copa Suzuki (2º)”, deseja o comandante do barco (ex-Loyal) ganhador de quatro títulos brasileiros.

Além da nona edição do Brasileiro da Classe C30, os campeonatos nacionais das classes IRC e RGS seguirão paralelamente à Copa Suzuki nas regatas do fim de semana (20 a 22/11). O Windguru prevê ventos predominantes de sul, quinta e sexta-feira, com rajadas de 15 nós, subindo para leste, sábado e domingo, e caindo um pouco de intensidade. O tempo deverá permanecer nublado e chuvoso ao longo dos quatro dias, com a temperatura variando de 19°C a 24°C.

Os Campeões Brasileiros da Classe C30

2012 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – Grêmio de Vela Ilhabela (GVI)

2013 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2014 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2015 – Loyal – 06 (Marcelo Massa) – GVI

2016 – Zeus Team – 08 (Inácio Vandresen) – Iate Clube S. Catarina (ICSC)

2017 – Katana Portobello – 07 (Cesar Gomes Neto) – ICSC

2018 – Caiçara UV.Line – 09 (Pablo Lynn) – Pindá Iate Clube (Ilhabela – PIC)

2019 – Kaikias Via Itália – 03 (Eduardo Mangabeira) – Yacht Club Ilhabela (YCI)

Classe C30 no Campeonato Brasileiro 2020 (6 regatas e 1 descarte)

1 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 2+2+1+2+1+(8) = 8 pontos perdidos

2 – Kaikias Via Itália (Eduardo Mangabeira): 1+(8)+3+1+2+4 = 11 pp

3 – Loyalty (Alexandre Leal): 3+1+(5)+3+4+3 = 14 pp

4 – Zeus Team (Inácio Vandresen): 4+(8)+2+6+3+1 = 18 pp

5 – Le Terrible (Frederico Didone): (7)+3+7+4+6+2 = 22 pp

6 – Corta Vento (Carlos Augusto de Matos): 6+(8)+6+5+5+5 = 27 pp

7 – Katana Portobello (Cesar Gomes Neto): 5+(8)+4+8+8+8 = 33 pp

Classe C30 na Copa Suzuki 2020 (12 regatas e 4 descartes)

1 – Kaikias Via Itália (Eduardo Mangabeira): 10 pontos perdidos

2 – Loyalty (Alexandre Leal): 13 pp

3 – Caballo Loco (Mauro Dottori): 14 pp

4 – Caiçara (Pablo Lynn): 31 pp

Foto: Aline Bassi | Balaio