Boxing For You ajuda Adriana Araújo a realizar sonho mundial

30/09/2020 11:16

O Brasil pode fazer história novamente no boxe em 4 de outubro, data em que a medalhista olímpica Adriana Araújo disputará o título mundial do WBC – Conselho Mundial de Boxe das super-leves contra a britânica Chantelle Cameron, em Londres, na Inglaterra.

A oportunidade foi construída e planejada pelo Boxing For You, plataforma de lutas em que a baiana fez todas as suas seis apresentações na carreira profissional.

A invicta Adriana Araújo está desde o fim de semana passado na capital londrina com o treinador Luiz Dórea e o manager e CEO do B4Y, Sergio Batarelli, um dos principais responsáveis pelo sucesso do Boxing For You.

O duelo será transmitido pelo plataforma DAZN e o Boxing For You faz atualizações diárias do dia-a-dia de treinamento da baiana Adriana Araújo.

”Tudo isso, até agora, só foi possível graças ao apoio dos nossos parceiros e através de um planejamento muito bem-feito e executado por mim e por toda a equipe do BSM Group”.

”As pessoas que estão de fora as vezes pensam uma coisa, mas, na verdade, o que se passa, é outra. Estamos adiantados nisso, tudo o que fazemos está planejado há muito tempo, não é nada sem propósito”, explicou Sergio Batarelli.

Nascido em 2017, o evento se tornou, rapidamente, a maior noite de lutas da nobre arte brasileira, e em sua segunda fase, iniciada em 2019, a principal da América Latina.

Idealizado por Sergio Batarelli, nome tarimbado no meio internacional de lutas, a empreitada consistia em tornar um evento com grande produção, transmissão na TV e boas lutas, em algo viável financeiramente ao ponto das carreiras dos atletas contratados pelo BSM Group (promotora do show) conseguirem ser feitas em solo brasileiro, de forma consistente, antes destes lutadores serem jogados aos lobos lá fora.

‘Essa demanda surgiu na nobre arte por aqui pois o Brasil assistiu, durante anos, uma safra de talentos sendo desperdiçada quando estes tinham que aceitar lutas no exterior sem o devido preparo já que quase não tinham a oportunidade de combaterem em solo nacional a contento e viajarem mais maduros.

”A construção de uma carreira no boxe é algo bem complexo, nada simples. Eu estive em Las Vegas e aprendi com a Top Rank o jeito deles de fazer. Mas a parte difícil não era nem essa, era conseguir fazer isso no Brasil, com o cenário que tínhamos”, disse Sergio Batarelli.

”Os lutadores só somavam vitórias, sem subir de nível, as vezes repetiam os adversários várias vezes, só para fazer cartel. Isso trazia dois problemas: Os eventos ficavam ruins e não agradavam ao público, e o atleta, quando lutava lá fora, não tinha chance contra ninguém por ter que pular de um nível baixo pra um muito alto sem se preparar”, completou.

O ideal, segundo Sergio, era que o evento conquistasse a TV, para atrair patrocinadores, tornando viável o seguimento dos atletas, sem se exporem fora do país da forma como vinha acontecendo. Aos poucos o Boxing For You conseguiu isso.

”Primeiro começamos na BandSports, depois o SporTV quis vir junto. Chegamos ao ponto de termos cinco televisões transmitindo um evento nosso ao mesmo tempo, algo inédito no Brasil. O B4Y foi o primeiro acontecimento esportivo da América Latina transmitido pela DAZN, em streaming. Voltamos com o boxe para a TV aberta na BAND e na Rede Brasil. E hoje temos contrato de exclusividade com a Fox Sports, do grupo Disney”.

Isso, inevitavelmente, chamou a atenção do mercado de publicidade, o que atraiu o apoio de empresas como o Grupo Paris Filmes e a Netshoes, que hoje são patrocinadores fixos.

Adriana Araújo e o sonho do mundial

Na terceira edição do evento, Adriana Araujo fez sua estreia no boxe profissional. A medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, primeira olimpíada em que as mulheres puderam competir na modalidade, de lá para cá, atuou sempre sob a tutela do BSM Group.

Depois do hiato de 2018, Adriana foi chamada para retornar aos ringues junto com o Boxing For You e assinou contrato de promoção com a empresa.

”A Adriana estava parada, sem perspectiva. Liguei pra ela a pedido do Sergio (Batarelli) e perguntei ‘tá a fim de voltar?’ ela prontamente respondeu que sim. Á partir daí planejamos a carreira dela como nossa lutadora, e já cumprimos o primeiro objetivo”, disse Daniel Leal, matchmaker do Boxing For You.

Este ‘primeiro objetivo’ seria a disputa pelo título mundial que acontecerá no próximo dia 4 de Outubro, na Inglaterra.

O convite veio depois de Adriana passar a ocupar a terceira posição do ranking do Conselho Mundial de Boxe (CMB), lutando somente no Brasil, inclusive por títulos internacionais e contra oponentes estrangeiras de bom recorde.

”O Batarelli tem uma rede de contatos muito forte lá fora, eu e ele conversamos, analisei os rankings e passei pra ele o melhor caminho para o cinturão mundial das super-leves, que era pelo CMB, no caso, então ele foi atrás de conseguir o que precisávamos pra viabilizar isso”.

”Primeiro fizemos o título latino, depois o ‘Bata’ conseguiu a autorização para o mundial Silver e fui escolhendo as lutadoras que a Adriana precisava para cada degrau. Nós já tínhamos esses nomes em mente antes mesmo da primeira luta de 2019 (em Mangaratiba, quando venceu novamente Elaine Albuquerque, por nocaute) e a gente sabia que assim íamos deixar ela na ‘cara do gol’ e foi isso mesmo o que aconteceu.” completou Daniel Leal.

Foram necessários somente seis lutas para se cumprir esta meta. Adriana venceu todas. Se vencer sua próxima oponente, a inglesa e dona da casa Chantelle Cameron, que também está invicta, ela se tornará apenas a segunda mulher no país a conseguir um dos quatro grandes cinturões mundiais. Mais do que isso, seria a primeira a sagrar-se campeã pelo Conselho Mundial.

”O problema do Brasil era esse, fazia-se eventos de boxe pensando no hoje, não no amanhã. Nós mudamos isso e os resultados estão começando a chegar e virão muitos mais, começando pelo título mundial da Adriana, que eu tenho certeza que virá!”, finalizou Sergio Batarelli.

A luta entre Adriana Araujo e Chantelle Cameron poderá ser acompanhada no Brasil, ao vivo, pelos assinantes da plataforma de streaming DAZN, no domingo, dia 4 de outubro.

Para quem ainda não possui o serviço, pode experimentar, de forma gratuita, por um mês, ao realizar o cadastro.

A história de sucesso do B4Y

Em 2019, o Boxing For You promoveu três noites de luta, reunindo os melhores atletas da nobre arte. Já em 2020 foram duas edições, incluindo uma com portões fechados e 100% dos envolvidos testados pelo HCA.

O evento inovou ao trazer os últimos três medalhistas olímpicos brasileiros para o mesmo card, ou seja, colocou Adriana Araújo, Esquiva Falcão e Robson Conceição em ação na cidade de Mangaratiba (RJ).

Ao todo cinco emissoras de TV transmitiram as lutas, algo sem precedentes na história do boxe brasileiro.

As outras duas edições ocorreram em São Paulo (SP), na Arena de Lutas, e tiveram como protagonista a baiana Adriana Araújo, campeã mundial silver no Boxing For You.

Além do esporte, o B4Y oferece aos patrocinadores uma plataforma completa, que vai desde a experiência de marca nos eventos, passando por uso de imagem de atletas, conteúdo integrado nos canais próprios e transmissão na TV aberta, PayTV, streaming e redes sociais, com formatos inéditos e exclusivos.

Já foram realizadas outras edições do Boxing For You em São Paulo (SP), Sorocaba (SP) e Mangaratiba (RJ).

Autor: Flávio Perez

Flávio Perez é jornalista esportivo e gestor de esportes.

Compartilhe: