Ídolo do Corinthians acredita em Timão forte para as próximas Libertadores

08/09/2020 19:39

Os especialistas ouvidos pela Betfair.net acreditam que Corinthians poderá ter um time competitivo para voltar a sonhar com a conquista da CONMEBOL Libertadores nas próximas temporadas após acordo de venda dos naming rights do estádio.

No dia 1º de setembro, data do aniversário de 110 anos, o clube anunciou a Neo Química como dona do nome da arena, localizada na zona leste de São Paulo (SP).

O acordo milionário de 20 anos é visto como divisor de águas na montagem do elenco, já que o Corinthians  sofreu desmanches seguidos e a reposição não foi à altura do time, que foi campeão invicto da competição sul-americana em 2012, ao bater o Boca Juniors (Argentina) na decisão.

A CONMEBOL Libertadores de 2012, mais precisamente o duelo histórico contra o  Vasco da Gama, no Pacaembu, em São Paulo (SP), foi tema do sexto episódio da série “Todo Resultado É Possível”, da Betfair.net.

A defesa milagrosa de Cássio e o gol salvador nos minutos finais do volante Paulinho foram destacados por Mauro Cézar e Chico Garcia no vídeo.

Reveja a história da defesa de Cássio e o gol do Paulinho — https://youtu.be/IkutcPxbDzE

”Com certeza tudo isso pode mudar na vida do Corinthians, pois os encargos e agora entrando essa grana, o clube vai poder bancar direitinho os funcionários, colocar tudo em dia onde foi criticado”, disse Ronaldo Soares Giovaneli, ídolo do Corinthians e comentarista esportivo.

O goleiro com 602 jogos pelo Corinthians espera que a Neo Química ajude a trazer bons nomes para o futebol.

”A empresa veio também para fazer uma parceria forte com contratações ano que vem, acho que é isso que todo torcedor está esperando.Também sobrar dinheiro é o que vale para poder pagar as contas”.

”Então essa parceria da Neo Química veio em uma hora espetacular, ainda mais em pandemia. Eu penso assim”, completou Ronaldo, que fez a apresentação do naming rights ao lado do ator Dan Stulbach.

E falando em CONMEBOL Libertadores, o Corinthians não teve sorte nos últimos anos, com quatro eliminações nas oitavas-de-final – Boca Juniors em 2013, Guaraní do Paraguai em 2015, Nacional do Uruguai em 2016 e Colo-Colo em 2018.

Em 2020, a equipe ficou na pré-Libertadores ao ser derrotada pelo gol qualificado diante do Guaraní do Paraguai.

”O Corinthians nos últimos anos tem enfrentado dificuldade até em competições nacionais, então fica difícil projetar com otimismo uma participação na Libertadores, como visto na rápida passagem do time pela atual edição do torneio”.

”Acho que primeiro é acertar casinha pensando em Brasileirão pra aí sim, no futuro, formar um bom elenco com potencial de título sul-americano. O acerto do naming rights sem dúvida ajuda, mas trará retorno ao futebol corintiano só quando o estádio for pago, então não pode ser tratado como solução a curto prazo, contou Lucas Faraldo, do Meu Timão.

Já o embaixador da Betfair.net Chico Garcia, o primeiro passo com os naming rights é tornar o clube sustentável, com maior capacidade de arrecadação e melhorar a saúde financeira.

”Pela marca que tem o Corinthians, obviamente os investimentos serão feitos para montar equipes competitivas em busca de mais uma Libertadores. Haverá um direcionamento melhor dos recursos e o futebol será o mais beneficiado”.

A série “Todo Resultado É Possível” fará os fãs recordarem oito momentos memoráveis da competição, em que o futebol quebrou prognósticos e mostrou por que é o esporte mais popular do mundo. 

A atração da estreia foi o título do Flamengo em 2019, com uma vitória incrível nos minutos finais sobre o River Plate por 2 a 1, em Lima.

Em seguida, os embaixadores recordaram o fim da “maldição” das oitavas do Grêmio na Libertadores, com o triunfo sobre o Godoy Cruz (ARG), em 2017, a vitória de virada do Internacional sobre o Chivas Guadalajara (MEX) por 3 a 2 na decisão de 2010, o golaço de Cleiton Xavier que salvou o Palmeiras em 2009, e o triunfo do Santos sobre o Colo-Colo na fase de grupos em 2011, que marcou uma reviravolta para a equipe de Muricy Ramalho no caminho até o tricampeonato.

Autor: Flávio Perez

Flávio Perez é jornalista esportivo e gestor de esportes.

Compartilhe: