Resumos das lutas do Boxing For You 9

30/08/2020 19:45

A nona edição do Boxing For You foi realizada na noite desta sábado (29) na Arena das Lutas, em São Paulo (SP), com quatro lutas que contaram com a presença de dois medalhistas olímpicos: Esquiva Falcão e Robson Conceição.

O evento, considerado o maior da América Latina, foi disputado com portões fechados e os atletas e staff presentes no local foram testados contra COVID-19 pelo HCA – Health Control Assistant. O B4Y seguiu o protocolo estabelecido pelo CNB –  Conselho Nacional de Boxe.

Antes do início do evento, o presidente da WBC (World Boxing Council), Maurício Sulaimán, aproveitou para desejar boa sorte aos lutadores e se diz bastante feliz pela volta da nobre arte no Brasil.

O Boxing For You teve o único campeão olímpico do boxe na luta principal! No mês em que completa quatro anos da conquista da medalha de ouro da Rio 2016, o baiano Robson Conceição não deu chances a seu adversário, o paulista Eduardo “La Dinamita” Reis e venceu por nocaute técnico aos 28 segundos do segundo round.

Robson voltou aos ringues após mais de um ano afastado por lesão e mostrou agressividade com golpes no corpo de Eduardo Reis. Foi a 14ª vitória do baiano na carreira profissional e sua segunda exibição no Boxing For You.

”Estava com vontade de ganhar, de mostrar que eu estou bem preparado e treinando. Respeito meus adversários no ringue. Sempre temos que melhorar um pouco e tenho certeza de quando chegar a hora (do cinturão) estarei pronto!”, disse Robson Conceição, que lutou no peso casado de 58,5kg.

O co-main event teve o medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 Esquiva Falcão. O capixaba também fez uma luta agressiva desde o primeiro golpe e venceu o paraense radicado em Manaus (AM) Morramad Araújo por nocaute técnico no primeiro round. Foi a 27ª vitória do atleta de 30 anos.

”Muito feliz pela vitória e pela forma que foi! Os treinamentos foram intensos em Vila Velha com meu irmão Thomas e me mostraram que estou no caminho certo. Quando for a hora volto para os Estados Unidos para caçar o cinturão”, contou Esquiva Falcão. A luta foi no peso casado 78kg.

Após a entrada do ringue ao som de Divisa de Fogo, música gospel favorita do atleta, Esquiva Falcão homenageou Chadwick Boseman, o astro de “Pantera Negra” no cinema, que morreu aos 43 anos vítima de câncer. O boxeador fez o gesto usado pelo norte-americano no filme.

O evento de sábado foi transmitido para toda América Latina pelos canais Fox Sports e também pelo YouTube do Boxing For You.

Assista na íntegra — https://www.youtube.com/watch?v=wgo0BEMSpdU

Lila Furtado vence mais uma

A primeira luta da noite foi entre a mineira Lila Furtado e debutante de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, Eduarda Gomes, pela categoria super galos (até 55,3kg).

O combate foi até o terceiro round, mas foi amplamente dominado por Lila Furtado, que treina em Guarulhos (SP). Restando pouco mais de 50 segundos para o término, o juiz optou por encerrar o combate e dar a vitória para Lila, que conquistou sua segunda vitória na carreira.

”Agradeço o Boxing For You pela oportunidade de poder participar de um evento como este, e fico feliz de poder ter feito o meu trabalho em cima do ringue. Não conhecia a minha adversária, mas treinei bastante e consegui dar o meu máximo para garantir essa vitória”, declarou Lila Furtado após o combate.

Decisão dividida 

Na sequência foi a vez de dois paulistas subirem ao ringue pela categoria médios-ligeiros (até 69,8kg): Vitor Siqueira e Kenes Carneiro. E o combate foi definido por divisão dividida após oito rounds. Melhor para Vitor Siqueira.

”Foi um combate bastante difícil, mas acredito que tenha sido mais contundente, por isso saí com a vitória. Agora é treinar mais para receber novas oportunidades”, contou Vitor Siqueira. Os jurados deram as seguintes notas: Danilo Rua (77-75), José Borges (78-74) e Reginaldo Peixoto (75-77).

Protocolo

O rígido protocolo do CNB – Conselho Nacional de Boxe e aplicado pelo HCA – Health Control Assistant foi adequado pela empresa com as especificações da modalidade boxe. Liderados por Paulo Pan e Carolina Sanfelice, os profissionais de saúde fizeram teve três etapas de testes e, no dia da luta, com todos os presentes no evento fechado colheram para IgM / IgG.

“No dia da luta chegamos seis horas antes do início do evento, aproximadamente às 15h fizemos toda a sanitização do ambiente para que a gente pudesse entrar e começar a fazer o processo de testagem a partir das 16h. Conseguimos testar 100% de todos as pessoas presentes, obviamente algumas não puderam participar justamente para atender o protocolo. Com certeza o protocolo foi 100% atendido dentro das nossas expectativas” disse Paulo Pan, diretor da HCA – Health Control Assistant

Os atletas passaram pelo passaporte imunológico do HCA, que começou em suas cidades pelo Brasil, passando pela testagem no dia da pesagem oficial, ou seja, na véspera das lutas e na noite dos combates. Os profissionais que acessaram à Arena de Lutas foram testados garantido a segurança total do evento. Antes de liberar o acesso às equipes de trabalho, o HCA e a NeoBrax realizaram a sanitização completa do espaço.

Reviva histórias do tri do Santos da Libertadores

Neymar e companhia quase amargaram a eliminação na fase de grupos, mas o Peixe superou duas expulsões e conseguiu um feito incrível, que agora é lembrado no quinto episódio da série “Todo Resultado É Possível”.

Faltam pouco mais de duas semanas para o retorno da CONMEBOL Libertadores, e a Betfair.net mergulhou em um dos momentos mais incríveis da história do torneio envolvendo o Santos.

A partida dramática contra o Colo-Colo, que manteve o Peixe vivo na edição de 2011, após um início abaixo das expectativas, é atração do quinto episódio da série “Todo Resultado É Possível”, nas vozes dos embaixadores Mauro Cezar e Chico Garcia.

Neste dia 30 de agosto, em que a primeira conquista do Santos no torneio continental, sobre o Peñarol, completa 58 anos, os especialistas analisaram a reviravolta que levou o grupo ao tricampeonato, quando tudo parecia perdido. Curiosamente, assim como em 1962, os uruguaios do Peñarol seriam novamente as vítimas do Alvinegro na decisão de 2011.

“Quem viu o Santos campeão da Libertadores e olhou para trás lembrou que aquela jornada do time de Neymar e Paulo Henrique Ganso quase não foi adiante. Poderia ter sido abortada no começo da caminhada, porque a equipe teve um início ruim e quase sofreu a eliminação logo na fase de grupos”, recordou Mauro Cezar. 

Contra o Colo-Colo, o Santos necessitava de uma vitória para seguir mirando as oitavas de final. A equipe começou com tudo e abriu 3 a 0, com gols de Elano, Danilo e Neymar. O torcedor sorriu aliviado, mas era cedo demais para comemorar. 

Aos seis minutos do segundo tempo, Neymar levou cartão vermelho por usar uma máscara para comemorar o feito, e acabou expulso. Não demorou e Zé Eduardo, o “Zé Love”, também recebeu cartão vermelho, após trocar empurrões com o zagueiro Scotti. Ambos foram retirados de campo. Com um jogador a mais, os chilenos ganharam terreno e marcaram seus dois gols, com Diego Rubio e Patrício Jerez. 

“Foi pressão até o fim. O time chileno anotou dois gols, mas o Santos conseguiu sustentar a vantagem mínima e venceu por 3 a 2, avançando na Libertadores”, completou Mauro.

De fora, Muricy Ramalho assistiu a tudo, às vésperas de sua apresentação como novo treinador santista. Com ele, o clube arrancaria para o terceiro título sul-americano de sua história.

“O jogo contra o Colo-Colo foi um ressurgimento naquela campanha que viria ser a do tricampeonato. O time não começou bem a competição e só uma vitória manteria a equipe de Muricy na disputa. Tudo parecia bem. Vila Belmiro lotada e 3 a 0 no placar. Mas o Peixe se desestabilizou. Não bastasse, o time chileno ainda marcou duas vezes. Foi no limite para sustentar aquela vitória e seguir vivo em busca do sonho da conquista”, afirmou Chico Garcia.

Coincidência ou não, assim como em 2011, o Santos trocou de treinador em 2020. Cuca voltou à Vila Belmiro, no lugar de Jesualdo Ferreira. E diferentemente de Muricy, que jamais havia vencido a Libertadores, o atual técnico do Peixe tem um título do torneio em seu currículo, em 2013, com o Atlético Mineiro.

Líder do Grupo G, com duas vitórias em duas partidas, o Alvinegro retorna à competição após a parada causada pela COVID-19 no dia 15 de setembro, contra o Olimpia (PAR), na Vila Belmiro.

A série “Todo Resultado É Possível” fará os fãs recordarem oito momentos memoráveis da competição, em que o futebol quebrou prognósticos e mostrou por que é o esporte mais popular do mundo. 

A atração da estreia foi o título do Flamengo em 2019, com uma vitória incrível nos minutos finais sobre o River Plate por 2 a 1, em Lima. Em seguida, os embaixadores recordaram o fim da “maldição” das oitavas do Grêmio na Libertadores, com o triunfo sobre o Godoy Cruz (ARG), em 2017, a vitória de virada do Internacional sobre o Chivas Guadalajara (MEX) por 3 a 2 na decisão de 2010, e o golaço de Cleiton Xavier que salvou o Palmeiras em 2009.

Youtube Link

Informações para a Imprensa

Para mais informações, entre em contato com betfaircsmsaopaulo@onboardsports.net 

Sobre a Betfair.net:

A Betfair.net é parceira oficial da CONMEBOL Libertadores e CONMEBOL Sul-Americana.

Assista nocaute arrasador de Esquiva Falcão no Boxing For You

Esquiva Falcão conseguiu mais uma vitória em sua carreira profissional ao derrotar o amazonense Morramad Araújo no Boxing For You 9, evento disputado neste sábado (29), em São Paulo (SP).

Assista ao combate transmitido pelo Fox Sports

Agressivo desde o início do combate, o medalhista olímpico derrubou o adversário quatro vezes e o árbitro parou o combate aos 2min12 do primeiro round.

Foi a 27ª vitória de Esquiva Falcão em 27 apresentações, sendo agora 18 pela via rápida. O atleta, que está entre os 10 melhores do mundo na categoria dos médios (até 72,5 kg) lutou no peso combinado dos 78kg.

”Estou bastante satisfeito pelo resultado, mais um nocaute e mais uma luta no Brasil! O meu plano era disputar o cinturão do mundo em 2020, mas atrapalhou por causa da pandemia”.

”Mas quando isso passar quero voltar logo para os Estados Unidos e me preparar para esse oportunidade”, comemorou Esquiva Falcão.

Por causa da COVID-19, o Boxing For You fez três fases de testes nos oito atletas que participaram da noite de lutas por meio da HCA – Health Control Assistant.

O evento foi feito sem público e com staff em número reduzido.

”Mesmo com a pandemia e todas a dificuldades impostas, eu consegui dar mais um show e um pouco de alegria nesse momento difícil. Ganhei de um campeão brasileiro e um cara bastante agressivo”.

”Mas estou com fome de título e quero ser campeão mundial, me preparo para qualquer combate”, disse Esquiva Falcão.

Após a entrada do ringue ao som de Divisa de Fogo, música gospel favorita do atleta, Esquiva Falcão homenageou Chadwick Boseman, o astro de “Pantera Negra” no cinema, que morreu aos 43 anos vítima de câncer. O boxeador fez o gesto usado pelo norte-americano no filme.

Esquiva Falcão é agenciado pela On Board Sports.

Preparação para mais um show

O atleta de 30 anos fez seus treinos físicos e técnicos em Vila Velha (ES), ao lado do irmão Thomas Falcão.

Esquiva Falcão aguarda informações da Top Rank e do manager Sergio Batarelli para definir seu cronograma do segundo semestre de 2020.

O boxeador brasileiro geralmente se prepara nos Estados Unidos com Robert Garcia, mas a pandemia de COVID-19 obrigou a mudança de planos para a luta deste sábado.

”O Esquiva fez o que tinha que fazer. É assim que funciona. Eu nunca vi ele entrar tão agressivo numa luta, acho que foi a pandemia”.

”O primeiro golpe veio para liquidar a fatura”, contou Sergio Batarelli, manager de Esquiva Falcão. ”O adversário era duro, bem mais alto que ele. Estou feliz pelo resultado”.

O medalhista olímpico tinha feito sua última exibição em 29 de fevereiro deste ano contra o argentino Jorge Daniel Miranda também no Boxing For You.