O que esperar do Grêmio no retorno da Libertadores? Comentaristas opinam

12/08/2020 19:45

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense é apontado por especialistas como um dos principais favoritos ao título de competições como Campeonato Brasileiro e CONMEBOL Libertadores.

Em 2020, a equipe gaúcha perdeu algumas peças, mas segue com o mesmo padrão de jogo sob a filosofia de Renato Portaluppi.

Especialistas ouvidos pela Betfair.net acreditam que o Tricolor Gaúcho tem grandes chances de repetir a campanha vitoriosa de 2017. Naquele ano, o Grêmio conquistou o tricampeonato da CONMEBOL Libertadores ao derrotar o argentino Lanús na final.

Antes da paralisação dos jogos em função da COVID-19, o Grêmio havia feito duas partidas. O time divide a liderança do Grupo E com o rival Internacional com 4 pontos ganhos.

”O Grêmio de 2020 tem o mesmo estilo e perfil de jogo do time de 2017. Só que as mudanças foram muitas em relação aos nomes. É possível repetir aquela trajetória, mas é muito cedo para projetar. É preciso que essa equipe prove em desafios maiores que tem como ir adiante na Libertadores”, disse Eduardo Jenisch, jornalista esportivo e conselheiro do Grêmio.

Na estreia da CONMEBOL Libertadores, a equipe tricolor derrotou o América de Cali, na Colômbia, por 2 a 0. No jogo seguinte, empate por 0 a 0 contra o Internacional na Arena do Grêmio.

Os gremistas voltam a campo pela CONMEBOL Libertadores em 16 de setembro contra o Universidad Católica do Chile, em Santiago.

”O Grêmio de 2020 lembra um pouco o de 2017. Uma base mantida, jovens promovidos e o desafio de superar a ausência de Éverton Cebolinha, vendido ao Benfica. Durante a campanha do Tri, o Tricolor gaúcho perdeu Pedro Rocha, negociado ao futebol europeu”, disse Chico Garcia, comentarista esportivo e embaixador da Betfair.

”Agora Renato Gaúcho vai apostar na sua defesa quase imbatível com Geromel e Kannemann, no experiente Maicon, nas jóias Matheus Henrique e Jean Pyerre e no artilheiro Diego Souza, que encaixou muito bem no elenco. O Grêmio chega forte mais uma vez”.

A equipe do Grêmio disputará também neste mês a final do Campeonato Gaúcho contra o Caxias. Os jogos estão marcados para 26 e 30 de agosto. Já no Brasileirão 2020, o time venceu o Fluminense na estreia por 1 a 0 e duela contra o Ceará nesta quarta-feira (12), em Fortaleza (CE).

Fim da maldição retratado pela Betfair.net

A campanha do Grêmio na CONMEBOL Libertadores 2017 teve pequenos sustos, como no duelo das oitavas-de-final contra o Godoy Cruz, da Argentina. A equipe vencera o adversário por 1 a 0 no jogo de ida com gol de Ramiro, hoje no Corinthians. Na volta, em plena Arena do Grêmio, um gol dos argentinos revivera um passado de eliminações seguidas nas oitavas de final.

No segundo episódio da série “Todo Resultado É Possível”, da Betfair.net, o triunfo dos comandados de Renato Portaluppi por 2 a 1 sobre o Godoy Cruz (ARG), em Porto Alegre (RS) ganhou um ‘remake’ no aniversário de três anos da partida, que foi em 9 de agosto de 2017.

”Quando o Godoy Cruz abriu o placar me veio o temor da maldição das oitavas da final. Mas eu tinha a confiança de que aquele Grêmio era mais seguro e talentoso dos que os times tricolores que ficaram pelo caminho em anos anteriores. Foi um temor misturado com confiança, que depois virou um alívio com a virada rumo ao tri da Libertadores”, completou o jornalista esportivo gaúcho Eduardo Jenisch.

Logo no início, o goleiro Marcelo Grohe teve de fazer uma defesa importante. E a equipe argentina abriu o placar aos 13 minutos, com Javier Correa beliscando a trave, tornando o cenário ainda mais dramático.

O susto deixou o grupo em alerta. Aos 28, Luan, pela direita, testou o goleiro Burián, que deixou a sobra para Lucas Barrios. Atento, o atacante empurrou para Pedro Rocha selar o empate. A virada veio na segunda etapa, aos 14 minutos, novamente com Pedro Rocha, herói da classificação. Dali em diante, a equipe derrubou o Botafogo, nas quartas, o Barcelona-EQU, na semifinal, e o Lanus-ARG, na decisão.

”O Imortal conseguiu uma reviravolta histórica. Pedro Rocha brilhou com dois gols e decretou o triunfo por 2 a 1, que embalou o elenco para a conquista daquela edição, quebrando uma incômoda escrita”, disse o comentarista Mauro Cezar Pereira.

A série “Todo Resultado É Possível” fará os fãs recordarem oito momentos memoráveis da competição, em que o futebol quebrou prognósticos e mostrou por que é o esporte mais popular do mundo. A atração da estreia foi o título do Flamengo em 2019, com uma vitória incrível nos minutos finais sobre o River Plate por 2 a 1, em Lima.

Oliver Rowland vence penúltima prova da Formula E da temporada 2019-20

O britânico Oliver Rowland da Nissan e.Dams venceu a prova realizada nesta quarta-feira (12), no Aeroporto de Tempelhof, em Berlim, na Alemanha e agora é o vice-líder da temporada.

O piloto de 28 anos mostrou um bom ritmo de qualificação em sua temporada de estreia no ano passado com duas pole positions – e uma terceira que foi cancelada pelos comissários – mas finalmente conseguiu transformar isso em uma vitória, ao se manter na frente do início ao fim e receber a bandeirada.

O top-3 foi completado pelo holandês Robin Frijns da Envision Virgin Racing, que registrou seu terceiro resultado entre os quatro primeiros em cinco corridas disputadas em Berlim, e com o piloto alemão campeão da DTM Rene Rast, em apenas sua quinta corrida de Fórmula E, conquistando seu primeiro pódio pela Audi Sport ABT Schaeffler.

Foi um dia ruim para os pilotos brasileiros. Felipe Massa largou em oitavo e terminou apenas em 13º.

Em sua quinta prova na categoria, Sérgio Sette Câmara largou em nono e terminou em 15º.

Já Lucas di Grassi largou no fundo do grid, até esboçou uma reação mas acabou levando a pior em uma disputa de posição com o campeão Antonio Félix da Costa e terminou apenas em 21º.

Como foi a corrida
O quinto de um total de seis eprix em Berlim começou com um tom dramático já no treino classificatório, já que os quatro campeões da Fórmula E presentes no grid atual (Lucas di Grassi, Sébastien Buemi e a dupla da DS Tcheetah, Jean-Eric Vergne e Antonio Félix da Costa) não conseguiram cravar a volta mais rápida e por isso, largaram no fundo do grid.

Melhor para Oliver Rowland, que conquistou sua terceira Julius Baer Pole Position na Fórmula E, e conseguiu se manter a frente dos demais adversários em uma largada sem incidentes entre os primeiros colocados.

A exceção aconteceu entre Jérôme D’Ambrosio (Mahindra Racing), Sam Bird (Envision Virgin Racing) e Maximilian Günther (BMW i Andretti Motorsport), que bateram e o jovem piloto alemão levou a pior, se retirando da prova.

Na frente, Andre Lotterer (TAG Heuer Porsche) conseguiu algumas posições nas primeiras voltas, saltando de sétimo para o quarto lugar, ficando atrás do companheiro de equipe Neel Jani – que nunca havia marcado um ponto na Fórmula E antes desta corrida – em terceiro após um desempenho impressionante na qualificação.

Jani adotou uma tática diferente dos seus adversários: pegou ambos os MODOS DE ATAQUE no meio da corrida enquanto a maioria estava ativando o primeiro, mas ainda assim não teve êxito e acabou caindo para a quinta colocação.

Durante toda a prova, Rowland e se mantiveram nas duas primeiras posições sem sofrer pressão por parte dos demais pilotos, enquanto René Rast e Lotterer começaram a lutar volta a volta pela terceira colocação.

Mas, quando a corrida entrou em seus últimos instantes, Rast fez uma ousada manobra para cima de seu compatriota e assumiu a terceira colocação na última volta da corrida para se juntar a Rowland e Frijns no pódio, aumentando suas chances de conseguir um contrato de longo prazo com a Audi após ganhar espaço na equipe após a demissão de Daniel Abt.

Com o resultado desta quarta-feira, Rowland assumiu a segunda posição no Campeonato de Pilotos, deixando Jean-Eric Vergne em terceiro.

Sete pilotos ainda lutam pelo vice desta temporada, lembrando que o português Antonio Félix da Costa já é o campeão, assim como a DS Techeetah já garantiu o título entre as equipes.

A sexta temporada da Fórmula E será encerrada nesta quinta-feira (13), com o sexto e último EPrix de Berlim às 14h (Horário de Brasília), com transmissão exclusiva no Brasil pelos canais Fox Sports.