America’s Cup: Tecnologia e regras de design que permitem que o AC75 voe

07/08/2020 18:26

A America’s Cup divulgou um vídeo bem detalhado sobre a tecnologia empregada a bordo dos AC75.

Os barcos serão usados pelas equipes na edição 2021 do evento.

A competição mais tradicional da vela será em Auckland, na Nova Zelândia, terra do Emirates Team New Zealand.

O ETNZ retomou o título em 2017 e por isso teve a chance de escolher o modelo de veleiro, que literalmente voa!

No vídeo, a America’s cup ouviu Dan Bernasconi, Martin Fischer, Gleen Ashby e o uruguaio radicado no Brasil Horácio Carabelli.

”Tentamos fazer barco que superasse a antiga tecnologia norte-americana (Oracle). Era um multicasco o antigo e foi um desafio muito complicado. Nós nunca havíamos visto nada daquilo antes na história da vela”, disse Horácio Carabelli, que fez parte do Brasil 1 na The Ocean Race.

O inglês Dan Bernasconi, do ETNZ, disse que os detentores da America’s Cup queriam uma regra um pouco mais aberta.

”Os designers tiveram uma área muito maior para brincar, nós queríamos permitir um espaço de inovações para que os times pudessem produzir formatos totalmente diferentes, como controlar as velas e lemes”.

 

O australiano Gleen Ashby disse que uma das grandes diferenças foi no design do casco.

”Isto foi altamente falado sobre os quatros barcos na água no momento. Cada time pegou uma abordagem diferente para o mesmo problema”.

Por Flávio Perez

# AC75Tech #AmericasCup # AKL2021

Autor: Flávio Perez

Flávio Perez é jornalista esportivo e gestor de esportes.

Compartilhe: