Mitsubishi Motors patrocina a novamente Semana Internacional de Vela de Ilhabela

15/07/2020 17:38

A Mitsubishi Motors anuncia que será uma das patrocinadoras da 47ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, maior evento náutico da América do Sul, que ocorrerá entre os próximos dias 27 e 30 de julho.

A marca japonesa de veículos 4×4 é a mais longeva patrocinadora do evento, que tem como seu maior vencedor o executivo e velejador Eduardo Souza Ramos, maior nome da Mitsubishi no Brasil, dono de 11 títulos na competição. O barco Pajero, um S40, é o atual campeão da classe ORC.

Por conta da pandemia de covid-19, a edição 2020 da Semana Internacional de Vela de Ilhabela será realizada de forma virtual. As mais de 20 regatas previstas para o evento serão disputadas por meio da plataforma “Virtual Regatta”, um simulador extremamente realista de vela. A opção escolhida foi a inshore.

Mais sobre o evento — https://onboardsports.net/semana-internacional-de-vela-de-ilhabela-anuncia-programacao-virtual/

Para o CEO da Mitsubishi Motos no Brasil Robert Rittscher, “é com muito prazer que anunciamos o apoio da Mitsubishi a esse tão tradicional evento para o esporte brasileiro. A Semana de Vela de Ilhabela representa perfeitamente o espírito aventureiro e desbravador que os nossos veículos oferecem aos seus clientes”.

Além das regatas, o evento também conta com o MIT Talks, uma série de palestras virtuais com diversos nomes renomados do mundo da vela e do esporte náutico em geral. Os nomes dos palestrantes assim como a agenda de cada apresentação serão anunciados em breve.

Para Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors, “é uma honra para a Mitsubishi ser a marca que a mais tempo patrocina e apoia um evento tão tradicional para o esporte brasileiro como a Semana Internacional de Vela de Ilhabela. O evento reúne centenas de atletas que levam o nome do Brasil para todos os cantos do mundo”.

Todos os detalhes da competição como agenda, categorias e equipes participantes estarão disponíveis em breve no site: https://www.yci.com.br/esportes/vela/semana-de-vela/

Para mais informações, acesse www.mitsubishimotors.com.br

Brasil Ride Serra do Cipó, nova prova de cinco dias, abre o calendário em 2021

O novo cenário esportivo provocado pela pandemia da Covid-19 não impede os organizadores de planejarem novos desafios. Foi pensando assim que a Brasil Ride anunciou uma prova desafiadora em local com visual deslumbrante, para abrir a temporada 2021: a Brasil Ride Serra do Cipó, em Minas Gerais, no início de março, com cinco dias de disputas, em uma competição Stage Race Hors Class (corrida por etapas). Ofertando 160 pontos no ranking mundial aos campeões da elite, será uma prova de etapas rápidas, em um momento estrategicamente importante para os ciclistas de alta performance, que brigam por boas posições de largada nas provas internacionais do início de ano, como as etapas da Copa do Mundo UCI de MTB.

“Conheci a região da Serra do Cipó há dois anos e me encantei com o lugar. Pensei: ‘aqui vou fazer outra Brasil Ride’. Depois de muito trabalho e pesquisa, conseguimos idealizar a prova, em contrapartida de não termos a ultramaratona na Bahia, em outubro de 2020. Assim, entrego para os ciclistas brasileiros e do exterior a Brasil Ride Serra do Cipó”, destaca Mario Roma. “Será abertura de temporada de luxo, que permite aos atletas das Américas e também da Europa somarem importantes pontos no ranking mundial, além de garantir ritmo e performance. Somado aos 120 ofertados da ultramaratona da Bahia, a partir do ano que vem os nossos dois eventos entregarão até 280 pontos para os ciclistas”, completa.

A promessa é de um desafio intenso para os ciclistas, com cinco dias de competições na Serra do Cipó. Assim como na ultramaratona realizada há dez anos na Bahia, a prova será por equipes, e se destaca por ser Hors Class. “Garanto que esta competição deixará todos abismados com o visual, em um estado que é o berço do mountain bike no Brasil. Será do mesmo jeito da Brasil Ride. Vagas para 500 ciclistas, para podermos estar naquele ambiente de família. Não será a prova mais volumosa, mas que a gente faça um grande evento. Provavelmente, a disputa mais importante de toda a temporada de 2021”, acrescenta Mario Roma.

A Brasil Ride Serra do Cipó será marcada por muita técnica e bastante intensidade. As etapas serão menores, mas com altas velocidades. “Uma prova nervosa, eu diria. Quem já estava treinando para a Brasil Ride, recentemente adiada, estará em vantagem. Quem estava na dúvida se iria competir este ano, ainda dá tempo de começar a treinar e se preparar. Estaremos juntos nessa que será a estreia da Serra do Cipó. Parece fácil, mas garanto para que não será”, finaliza Mario Roma.

Lançamento em dezembro – A organização da Brasil Ride divulgará todas as informações do novo desafio, marcado para abrir a temporada de 2021 do Tour Bike Brasil Ride. Até lá, serão definidas data, cidade-sede, percursos das cinco etapas, com quilometragens e altimetrias, detalhes de inscrição, entre outros.

The Ocean Race terá novamente o GAC Pindar como fornecedor

Após colaborações bem-sucedidas nas edições de 2014-15 e 2017-18, o GAC Pindar foi nomeado fornecedor oficial de logística da The Ocean Race pela terceira vez consecutiva.

Como parceiro oficial da The Ocean Race, o GAC Pindar fornecerá um plano de transporte e infraestrutura do Race Village, equipamentos de transmissão e outros de apoio às cidades-sede.

Além disso, o trabalho terá apoio aos serviços aduaneiros, armazenamento e realocação.

O atendimento também será feito para possíveis peças urgentes, gerenciamento do local e pessoal de terra.

O GAC Pindar permanecerá em espera durante toda a regata com os serviços de logística de recuperação.

A empresa, por exemplo, forneceu soluções imediatas de transporte de mastros para quatro equipes durante as duas edições anteriores da volta ao mundo.

Leia mais em — http://collabsports.com.br/2020/07/15/gac-pindar-comandara-a-logistica-da-the-ocean-race/

”É uma honra desempenhar um papel importante neste grande evento”, disse Jeremy Troughton, gerente geral do GAC Pindar.

”A The Ocean Race nunca para de evoluir e nos capacita como equipe global e como indivíduos para oferecer as melhores soluções de logística possíveis”

“A regata é um evento único, com desafios logísticos significativos”, disse Johan Salén, diretor administrativo da The Ocean Race.

”No GAC Pindar, temos um parceiro que foi testado nas duas últimas edições passadas e que possui um histórico comprovado de confiabilidade no serviço. O alcance global do Grupo GAC e o alto nível de comprometimento em encontrar soluções tornam essa parceria ideal”.

A The Ocean Race e o GAC Pindar se comprometeram a reduzir as emissões de gases de efeito estufa relacionadas ao transporte por meio do aumento do uso dos serviços prestados localmente em comparação com as edições anteriores.

Além disso, o GAC Pindar fornecerá dados detalhados sobre as emissões de gases de efeito estufa produzidas por todo o transporte e logística organizados em nome da The Ocean Race, seus parceiros e equipes.

Relatórios serão emitidos durante todo o evento, permitindo que sejam feitos ajustes que garantam a utilização das soluções mais eficientes.

Jeremy Troughton disse: “Uma missão essencial para nós nesta próxima edição da The Ocean Race é reduzir as emissões de gases de efeito estufa e eliminar os plásticos de uso único que podem ser criados pela logística de eventos”.

”Na The Ocean Race, estamos em parceria com um evento que é líder de eventos sustentáveis, como mostra seus esforços premiados na edição 2017-18. ”

A próxima edição da The Ocean Race começará em Alicante, na Espanha, e terminará em Gênova, na Itália, visitando 10 cidades no total durante a prova de nove meses e 38.000 milhas náuticas.

O Brasil terá Itajaí (SC) como uma das stopovers

Por Flávio Perez

Charal de Jérémie Beyou vence a Vendée-Arctique-Les Sables d’Olonne

O barco Charal foi o grande campeão da primeira edição da regata em solitário Vendée-Arctique-Les Sables d’Olonne.

O IMOCA60 do navegador francês Jérémie Beyou cruzou a linha de chegada em Les Sables d’Olonne na tarde desta terça-feira (14) após completar o percurso de 3.400 milhas náuticas em 10 dias, 5 horas e 14 minutos.

O pódio foi todo francês. Em segundo lugar ficou o Apivia, de Charles Darlin, e em terceiro terminou o LinkedOut, de Thomas Ruyant.

O trio esteve no Brasil na Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre 2019, com chegada em Salvador (BA).

Ao todo 12 IMOCAs completaram o percurso nesta terça-feira.

A regata Vendée-Arctique-Les Sables d’Olonne foi uma prévia da Vendée Globe, volta ao mundo em solitário e sem escalas, que larga em novembro.

A disputa pela liderança ocorreu em todo percurso triangular pelos mares da Europa, inclusive um contorno de boia na Islândia.

Jérémie Beyou foi melhor na etapa final, mais precisamente  nas 550 milhas náuticas passando pelo Gallimard Waypoint.

A diferença para o vice-campeão foi de 50 minutos!

O aquecimento para a Vendée Globe 2020 contou com 19 barcos em busca de qualificação para a volta ao mundo em solitário nos IMOCAs.

O modelo Charal é um dos mais novos fabricados da categoria dos 60 pés, que também será usada na The Ocean Race 2021-22 e tradicionalmente na Transat Jacques Vabre 2021.

O velejador francês vencedor  da Vendée-Arctique-Les Sables d’Olonne ganhou por três vezes a Solitaire du Figaro, outra prova tradicional de vela oceânica internacional.

Por Flávio Perez