Velejadores espanhóis falam do confinamento em regatas como a Ocean Race

13/04/2020 23:37

Os velejadores de oceano, principalmente os que correm regatas de longa distância como Ocean Race, Vendee Globe e Transat Jacques Vabre conhecem bem como é rotina de confinamento!

A bordo de um veleiro de alta performance como um VO65 ou IMOCA, os navegadores estão longe de ter o conforto de uma TV a Cabo, Netflix ou delivery.

Nas competições, os barcos são levados ao extremo em condições complicadas de muito vento e frio nos mares do sul ou nas calmarias tropicais dos Doldrums.

Fato é que nessa situação de COVID-19, os velejadores parecem tirar de letra.

Deixo vocês com um treco da matéria do periódico espanhol MARCA, que destacou a habilidade dos competidores de volta ao mundo ou de Transat em ficar confinados ao extremo.

E de verdade, sem saidinhas de leve…

Los regatistas oceánicos: verdaderos maestros en el confinamiento extremo

”O confinamento continua por causa do Covid-19 sem saber quando será possível sair na rua para algo mais do que fazer as compras semanais ou ir à farmácia. Tudo aponta para isso, pelo menos até meados de maio.

A falta de hábito e a incerteza estão causando mais de uma ansiedade. Não há ninguém melhor do que os velejadores oceânicos, verdadeiros especialistas em passar longos períodos confinados em poucos metros, isolados no meio do oceano e em condições extremas, para nos dar conselhos para lidar com a ”corrida dos touros” da melhor maneira possível.

Xabi Fernández correu cinco Volvo Ocean Race e uma Barcelona World, na qual ele passou 94 dias seguidos com Iker Martínez no barco.

“Tinha 60 pés, cerca de 20 metros, mas a parte em que ficávamos tinha apenas cerca de três metros de largura por outros três metros de comprimento”, explicou o campeão olímpico ao MARCA de sua casa em Irura (Guipúzcoa), onde ele passa esses dias confinado com sua esposa e dois filhos.

“Lembro que deixamos a regata Barcelona muito focados no curto prazo, mas com o passar dos dias, pensar em tudo o que restou produziu ansiedade. É o que acontece com muitas pessoas agora”.

”Portanto, você nunca deve pensar em quanto Resta terminar, é uma questão de mentalizar e focar nas rotinas do dia-a-dia, o que fizemos. Você também não precisa pensar que isso é um drama ou mudar o que está perdendo”.

Aqui está a matéria completa — https://www.marca.com/claro-mx/otros-deportes/2020/04/13/5e947226268e3edb078b4612.html

Texto de apoio de Flávio Perez

Esquiva perto de chance de título mundial de boxe

O brasileiro Esquiva Falcão aparece como número 3 do mundo no ranking da IBF – Federação Internacional de Boxe após o último levantamento, divulgado em abril.

foto: Mario Palhares

O medalhista olímpico subiu de posição após vitória por nocaute contra o argentino Jorge Daniel Miranda no Boxing For You, de 29 de fevereiro, na cidade de São Paulo (SP). Foi a segunda apresentação dele no evento, que teve ao todo oito edições em sua história.

O show do na Arena de Lutas levou Esquiva Falcão a subir do quinto para o terceiro posto da categoria dos médios (72,5 kg ou 160 lbs). O dono do trono é o cazaque Gennady Golovkin.

Com 26 vitórias em 26 combates, sendo 18 pela via do nocaute, o capixaba espera que com a retomada das atividades esportivas após a diminuição do surto de COVID-19, a Top Rank e seu agente Sergio Batarelli anunciem sua programação rumo ao cinturão mundial.

”Os números da minha carreira, o ranking da IBF e dos demais, onde estou entre os melhores também, e minhas atuações provam que estou na boca do gol, com chances reais de fazer uma luta por cinturão ainda este ano”.

”A pandemia de coronavírus infelizmente fez com que as lutas de todos fossem canceladas. Uma pena e agora é a saúde do mundo que importa! Porém não parei de treinar mesmo em casa”, disse Esquiva Falcão.

No WBC – Conselho Mundial de Boxe, Esquiva Falcão está ranqueado nos médios em sexto lugar. Já na WBO – Organização Mundial de Boxe, o atleta está na sétima colocação e, na WBA -Associação Mundial de Boxe, é o 13º.

Na sua última luta, o medalhista de prata na Olimpíada de Londres 2012, Esquiva Falcão fez o combate mais aguardado do Boxing For You e venceu o argentino Jorge Daniel Miranda, que desistiu no início do quinto round após sofrer muitos golpes.

”Trazer o Esquiva Falcão para lutar no Brasil foi mais uma decisão acertada da nossa equipe, pois além de motivar o atleta perto da família e de sua torcida, dá uma chance de mostrar ao público e à Top Rank que ele está pronto para disputar esse cinturão. A hora está chegando e certamente teremos esse anúncio assim que todo esse problema de saúde mundial acabar”, explicou Sergio Batarelli, manager de Esquiva e CEO do Boxing For You.

Próximas edições

O BSM Group ainda não confirmou as datas das edições 9 e 10 do Boxing For You, inicialmente marcadas para 4 de abril e 2 de maio. As noites de lutas foram adiada em função da pandemia do Covid-19.

Os representantes do Boxing For You estão alinhados com as autoridades neste momento a fim de evitar ainda mais a proliferação do contágio. A Top Rank tomou também a decisão de adiar todos os seus eventos pelo mundo.

foto: Mario Palhares

foto: Mario Palhares