Tradicional equipe de vela brasileira entra no ramo das lives

29/04/2020 18:49

O Inaê Transbrasa Sailing Team reuniu por meio de uma live todos os integrantes da equipe de vela oceânica, uma das mais tradicionais da modalidade no País.

O objetivo do encontro virtual foi discutir o antes, durante e o depois da pandemia de COVID-19, além de promover uma reaproximação da tripulação.

O time de Santos (SP), que liderava a Copa Suzuki 2020 na classe IRC antes da interrupção dos eventos esportivos, acessou o aplicativo Zoom na noite desta terça-feira (28) e disponibilizou o conteúdo em seus canais de Instagram, Facebook e Youtube.

Comandada pelo skipper Bayard Neto, a live contou com alguns dos 11 integrantes do Inaê Transbrasa. ”Estamos com saudade do vento, do mar, da água salgada e do barco. Mas infelizmente é assim e isso vai passar”, disse Bayard Neto.

O Beneteau 40.7 está ancorado em Santos (SP) esperando a liberação dos eventos e o fim da quarentena. ”A equipe mantém a base desde 2010 e os velejadores são amigos e se encontram mensalmente, não apenas no ambiente das regatas”, reforçou Bayard Neto.

O principal objetivo da equipe na temporada 2020 da vela oceânica era conquistar o título da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, evento que também não deverá ocorrer neste ano.

”Treinamos várias manobras, principalmente as das raias de leste em Ilhabela na Copa Suzuki. Terminamos em primeiro lugar a Suzuki enfrentando barcos que andam muito, como o Alforria, Asbar IV e o Rudá. Estávamos ansiosos para mostrar nossa evolução na Semana de Vela de Ilhabela”, completou o skipper Paulo Neto.

Sobre expectativa de retorno, Bayard Neto e sua equipe acreditam que as organizações de eventos como a Suzuki, Semana de Vela e Búzios vão esperar a redução da curva de infecção da Covid-19 no País para reajustar o calendário.

A tendência é que o reencontro dos velejadores de oceano seja na Santos-Rio, marcada para outubro deste ano.

Sobre o barco

O veleiro Inaê Transabrasa passou para a IRC na edição 2017 da Semana de Vela de Ilhabela depois de brilhar por várias temporadas na RGS.  Na categoria anterior, o Inaê alcançou os objetivos principais, como o recorde e a fita-azul por duas vezes na Regata Alcatrazes por Boreste, além do título da classe.

Para quem não sabe, Inaê quer dizer Iemanjá no dicionário africano Iorubá.

Os velejadores do Inaê aproveitaram a live inicial para confirmar que todas às terças-feiras, às 20h, vão reunir companheiros de tripulação e outros nomes da vela oceânica para um encontro virtual batizado de Papo de Marujo.

Sobre a Transbrasa

A Transbrasa é reconhecida pela inovação e qualidade nos serviços de armazenagem, como recinto alfandegado independente e de transportes. Tem a missão de trabalhar para o desenvolvimento e o progresso, com apelo social e respeito ao meio ambiente, objetivando a satisfação do cliente, resultado de eficiência e lucros.

A visão é contribuir com o desenvolvimento do Comércio Exterior através da excelência dos serviços. A Transbrasa acredita que nenhum país é desenvolvido sem investimentos em infraestrutura, tanto por parte de órgãos públicos como empresas privadas.

Organizadores cancelam oficialmente o Transat CIC 2020

28/04/2020 15:28

A OC Sport Pen Duick, subsidiária francesa da organização internacional de eventos OC Sport, anunciou o cancelamento da edição 2020 da Transat CIC.

O motivo, mais uma vez, é o impacto sem precedentes da pandemia de Covid-19.

A regata transatlântica, que estava prevista para começar em Brest, na França, em 10 de maio, deveria comemorar seu 60º aniversário nesta temporada.

Seria uma prova de 3.500 milhas por meio do Atlântico Norte até Charleston, nos EUA.

A regata é também conhecida como a prova profissional de vela individual mais antiga do mundo.

Agora, a próxima edição será só em 2024.

Em comunicado, Hervé Favre, presidente da OC Sport Pen Duick, disse:

”Este período é difícil para todos; organizadores, parceiros e participantes. Fizemos o máximo possível para encontrar uma solução que nos permitisse adiar a regata, mas nenhum dos cenários atendeu às nossas expectativas em termos de esporte, volume de barcos entrados, envolvimento da mídia e ativação pública”.

”Ao aderir às diretrizes do governo, nossa prioridade é a saúde e a segurança dos participantes, do público e de nossa equipe”.

”Após 60 anos, a Transat CIC tem uma longa e importante história náutica e a regata estará de volta em 2024. Com o apoio do CIC e Brest, temos certeza de que a próxima edição será um verdadeiro sucesso esportivo”, concluiu Favre.

Mais declarações oficiais

”Essa crise de saúde sem precedentes nos obriga a tomar decisões difíceis, mas necessárias. Neste momento de incerteza, sei que o “espírito” de nossa cidade e a grande determinação de seu povo são ativos para as próximas semanas e meses”.

”Brest agora espera a Transat CIC 2024, que será um grande evento esportivo e público para a nossa cidade. Eu costumava dizer que a água salgada flui pelas veias do povo de Brest, e agora todos estarão prontos para comemorar a conquista marítima de nossos maiores navegadores durante esta próxima edição”, disse François Cuillandre, prefeito de Brest e presidente da Brest Métropole.

The Transat Bakerly yacht race. The start of solo transatlantic race start from Plymouth UK – New York. USA.
Image licensed to Lloyd Images

 

Resumo dos 10 anos da Ocean Race em Itajaí

Olá, leitores.

O jornalista Adilson Pacheco fez um compilado de várias entrevistas e análises sobre os 10 anos da chegada da Volvo Ocean Race à cidade.

Em abril de 2010, integrantes da comitiva da regata, Torben Grael e as autoridades locais anunciavam a prova.

Era o início de uma história improvável, mas que de fato rendeu.

Vou deixar o link aqui do material

Estamos navegando há 10 anos na The Ocean Race

 

Luna Rossa se adapta para treinar na Itália

27/04/2020 23:43

O site italiano FareVela informou o barco Luna Rossa fez algumas mudanças para conseguir treinar durante o isolamento social no país europeu.

O desafiante da America’s Cup 2021 teria se equipado motores elétricos, substituindo seis tripulantes, para navegar na base da equipe em Cagliari

O comentário ocorreu durante a transmissão ao vivo das finais do Mille Trophy para vela e-Sailing, apoiando relatos não confirmados de que a equipe havia se tornado elétrica no seu primeiro AC75.

A Itália está atualmente em um bloqueio completo que deve terminar em 3 de maio.

De acordo com uma tradução automática do texto da Farevela, o capitão Luna Rossa disse à transmissão ao vivo: “Tivemos sorte em alguns aspectos, porque, seguindo todas as diretrizes governamentais e regionais, conseguimos manter as atividades em campo em um trabalho aberto inteligente, tendo um mínimo de continuidade de trabalho e poder fazer as alterações que já tínhamos planejado e que decidimos antecipar quando o ACWS de Cagliari fosse cancelado. Alterações para teste e desenvolvimento, para enviar os componentes que usaremos durante a regata para a construção “.

“Por dez dias, fomos autorizados a retornar à água e voltamos a velejar, obviamente de forma reduzida”, acrescentou.

“Não estamos realizando treinamento esportivo competitivo, mas apenas desenvolvendo e testando velas e soluções técnicas para novos componentes”.

”Por esse motivo, vamos para a água com cinco tripulantes, temos uma série de motores elétricos que nos permitem substituir peças que produzem potência e energia no barco, o que nos permite cumprir as várias regras de espaçamento e segurança.

“Ver um barco de 75 pés que navega a 40-45 nós, com apenas cinco pessoas a bordo, é impressionante. Muito trabalho foi feito para nos permitir continuar desenvolvendo”.

Carlo Borlenghi / Luna Rossa

Foto: Carlo Borlenghi – Tradução: Flávio Perez

 

Vídeo: Vitória de Max Guenther no ePrix virtual de Hong Kong da F-E

25/04/2020 15:23

 

O jovem alemão Maximilian Guenther da BMW i Andretti Motorsport venceu o primeiro desafio virtual do ABB Formula E Race at Home, competição realizada em apoio a UNICEF, em uma corrida disputada neste sábado (25), no circuito de rua de Hong Kong.

O piloto de 22 anos fez jus ao seu favoritismo antes da corrida após ter vencido o evento teste realizado no fim de semana passado, cruzando a linha de chegada à frente de Nick Cassidy da Envision Virgin Racing – substituto do piloto britânico Sam Bird na primeira rodada – e Pascal Wehrlein da Mahindra Racing.

”Foi muito legal participar da corrida, estava focado em vencer e somar o máximo de pontos. Não foi uma corrida fácil, a disputa pela pole position foi apertada e após a largada, consegui subir para segundo e estava bem parelho com o Vandoorne até ele cometer um erro, eu acho, e a partir daí controlei a corrida e garanti a vitória”, disse Max Gunther.

”Foi uma prova diferente da semana passada. Mantive meu carro sem muitos contatos e consegui controlar bem. Espero que os fãs tenham gostado do que viram, foi muito divertido”.

Considerado o principal rival de Gunther para esta prova de abertura do ABB Formula E Race at Home, o belga Stoffel Vandoorne cravou a Julius Baer Pole Position e fez uma ótima largada, se mantendo a frente dos demais pilotos.

Leia o release completo — https://onboardsports.net/maximilian-guenther-vence-prova-de-abertura-do-desafio-race-at-home/

Sábado tem a primeira corrida virtual oficial da Formula E

24/04/2020 13:28

Neste sábado (25) terá início o ABB Formula E Race at Home Challenge, competição de corridas virtuais em apoio a UNICEF e que contará com um total de oito etapas.

A primeira prova será disputada no circuito virtual de Hong Kong, local onde o suíço Edoardo Mortara venceu pela primeira vez na categoria no ano passado.

A prova deste fim de semana terá a presença de 23 dos 24 pilotos que pertencem ao atual grid da categoria (a exceção será o britânico Sam Bird, que será substituído na Envision Virgin Racing por Nick Cassidy).

A competição virtual será realizada com o software de simulador rFactor 2, que conta com os carros das 12 equipes presentes na sexta temporada da Fórmula E, inclusive com suas pinturas originais.

Esta será a chance dos fãs acompanharem os principais nomes da categoria de carros elétricos como o atual bicampeão Jean-Eric Vergne, o português Antonio Félix da Costa e os brasileiros Lucas di Grassi e Felipe Massa, que disputarão a prova curva a curva neste período de paralisação dos eventos esportivos por conta da pandemia do COVID-19.

Cada prova contará com dois grids diferentes. O primeiro será formado por gamers e influencers, os quais serão selecionados em qualificadores online no decorrer da semana, além de convidados especiais da categoria, totalizando 18 carros no grid. Na sequência, será realizado um treino classificatório com os 24 pilotos oficiais da Fórmula E para definir o grid de largada da segunda prova.

A prova será realizada no formato “race royale”, ou seja: a cada volta, o último piloto que cruzar a linha de chegada é eliminado. Não haverá eliminação na primeira volta e nas duas últimas, sendo que no final, apenas doze carros terminarão a corrida virtual.

Ao contrário do que ocorreu na corrida de testes realizada na semana passada, desta vez haverá danos aos carros em caso de batidas, o que exigirá um cuidado maior por parte dos pilotos.

A pontuação seguirá a mesma sequência da competição real: os dez primeiros colocados recebem a pontuação na sequência: 25-18-15-12-10-8-6-4-2-1. O piloto que conquistar a Julius Baer Pole Position ganhará um ponto extra, assim como aquele que cravar a volta mais rápida também será premiado com um ponto adicional.

O campeonato será disputado no decorrer dos próximos sete finais de semana, sendo que no último será realizado uma rodada dupla, com uma etapa no sábado e outra no domingo (6 e 7 de junho respectivamente).

Aqui no Brasil, será possível acompanhar a primeira etapa do ABB Formula E Race at Home Challenge no canal Fox Sports 2 a partir das 11h30 (horário de Brasília), porém os fãs também poderão assistir nos canais oficiais da categoria (Facebook, Twitter, Twitch e YouTube).

E para aqueles que optarem pela transmissão oficial da categoria, uma surpresa: além da equipe tradicional utilizada nas transmissões dos eprix, a corrida virtual deste fim de semana contará com a presença da cantora e embaixadora da UNICEF no Reino Unido e apoiadora da Fórmula E, Rita Ora.

Rita Ora já marcou presença em uma das etapas da Fórmula E: no Antofagasta Minerals Santiago E-Prix de 2019, na quinta temporada. Recentemente, a artista conferiu de perto o trabalho realizado pela UNICEF em seu país natal, Kosovo, onde sua família buscou asilo político quando ela era criança.

“Deve ser divertido para as pessoas acompanharem competições esportivas ao vivo novamente. É ótimo que esta corrida seja por uma boa causa e também pelos fãs, por isso cabe a nós dar um bom show. Esse é o melhor caminho para continuar competindo, e como as coisas não estão certas para todos nós neste momento, o Race at Home Challenge nos permite manter o nível de competitividade o mais alto possível”, disse Max Gunther.

PARQUE O’HIGGINS CIRCUIT, CHILE – JANUARY 18: Mitch Evans (NZL), Panasonic Jaguar Racing, on the gaming rigs during the Santiago E-prix at Parque O’Higgins Circuit on January 18, 2020 in Parque O’Higgins Circuit, Chile. (Photo by Andrew Ferraro / LAT Images)

Velejadores de Itajaí (SC) produzem máscaras na Bahia

A aventura de Cláudio Copello a bordo de um veleiro pela costa brasileira ainda não terminou.

Depois de concluir a subida do Projeto Brasil Velejador, o navegador começou a descida do Atlântico rumo ao sul do País.

A ideia era continua dar cursos, palestras e workshops, mas a pandemia do coronavírus obrigou a expedição dar uma pausa no Nordeste.

Em Santo André (BA), mesmo local onde há 520 anos a flotilha de Pedro Alvarez Cabral descobriu o Brasil, eles decidiram ajudar a população local.

Com a ajuda de colegas locais, ele e a imediata Maritza Oliveira confeccionam máscaras de proteção aos moradores.

”Como estamos parados por aqui resolvemos ser voluntários para fazer máscaras para o posto de saúde”, contou Cláudio Copello.

O barco parou em Santo André em 16 de março e só vai sair quando a situação se acalmar.

”A ideia nasceu da Simone, costureira, e do Tadeu, um velejador de Catamarã. Resolvemos nos aproximar deles e fazer. Aqui tem pessoas com problema cardíacos, diabéticos…”.

 

O projeto Brasil Velejador foi idealizado pelos velejadores Marcelo Bonilla e Claudio Copello, com apoio da ANI – Associação Náutica de Itajaí, INDIOS pirotecnia e Catarina Náutica.

Foi realizado durante o ano de 2019 e teve como objetivo levar a cultura náutica, especificamente da vela para as cidades litorâneas do Brasil em que a tripulação do Veleiro Gosto d’água II parou. Partimos de Itajaí – SC em 25/5/2019.

 

 

 

VelaShow passou por Itajaí (SC) um ano atrás

19/04/2020 22:33

Entre os dias 19 e 21 de abril de 2019, o VelaShow, a primeira feira náutica dedicada à veleiros do país, foi realizada no Centreventos, em Itajaí (SC).

O evento reuniu regatas, palestras, workshops, exposição de barcos, produtos e serviços náuticos mudando o mercado da vela no país e fazendo a categoria se unir ainda mais.

Na sexta-feira santa, em 19 de abril, quando abriram os portões, foi realizada a disputa de regatas para crianças na classe Optimist.

O evento teve provas para as categorias dos barcos Shelback e Ibis Rubra, embarcações de madeira construídos na própria cidade.

Neste sábado, o VelaShow recepcionou o Velejaço, flotilha de veleiros com saída de Florianópolis e São Francisco do Sul, ambas em Santa Catarina.

A primeira edição da Regata VelaShow foi disputada no sábado (20).

A prova fez parte do calendário de atividades da inédita feira voltada para veleiros no Brasil e teve 31 barcos de oceano na disputa.

Veleiros de 19 a 42 pés participaram da regata marcada pelo vento fraco.

Leia o texto da On Board Sports na íntegra — https://onboardsports.net/um-ano-de-velashow-relembre-o-primeiro-evento-deste-tipo-no-pais/

 

O barco vencedor foi o Mandinga que teve o melhor desempenho e conquistou o título geral da primeira edição.

Relembre os vencedores por classe

Categoria 19 a 23 pés 
1º Mandinga – 1 ponto
2º Veneza – 20 pontos
3º Kussy -25 pontos

Categoria 24 a 30 pés 
1º Tarooa – 13 pontos
2º Spray – 14 pontos
3º Tron -15 pontos

Categoria 21 a 36 pés 
1º Alebrijo – 3 pontos
2º Blade Runner – 5 pontos
3º Batuta -6 pontos

Categoria acima de 37 pés 
1º Nest – 2 pontos
2º Beleza Pura –4 pontos
3º Habeas Corpus- 8 pontos

Geral 
1º Mandinga – 1h38min
2º Nest -1h53min
3º Alebrijo – 1h57min21

Exposições 

Mais de 40 expositores estavam presentes, incluindo fabricante de velas de regata, estaleiros e empresas do segmento de turismo.

A inédita feira alavancou não só o setor náutico, mas a economia de Itajaí. Só a Marina Itajaí, que fica ao lado do Centreventos, teve sua capacidade de ocupação máxima, ou seja, as 200 vagas molhadas ocupadas por veleiros.

A cidade de Itajaí (SC) é conhecida por sediar regatas importantes como a Volvo Ocean Race e a Transat Jacques Vabre. Itajaí será novamente a parada brasileira na The Ocean Race, edição de 2021/22.

VelaShow 2020

A edição 2020 do evento será realizada no Clube Naval Charitas, em Niterói (RJ) entre os dias 5 a 7 de setembro. Devido ao coronavírus a data teve que ser alterada. O evento seria realizado entre os dias dias 3 e 5 de abril.

Na exposição deste ano estão confirmados estaleiros, empresas de tintas industriais e marítimas, âncoras, dessalinizadores de água, fabricante de produtos náuticos à base de EVA, escolas de vela, produtos de comunicação via satélite, empresas de charter, pisos e tapetes náuticos e etc.

Os principais influenciadores da vela brasileira, incluindo youtubers do setor náutico, estão confirmados no VelaShow 2020. Alguns dos nomes confirmados são Tio Spinelli, o jornalista Jorge Souza, Aleixo Belov,  Matajussi, Marcelo Bonilla, Fernando Previdi,  Beto Pandiani e Beto Toledo (do canal no Youtube “Sailing Around The World”).

A plataforma de comunicação e negócios exclusivamente voltada para a vela no Brasil abre espaço também para competidores de várias classes em paralelo à feira.

Assim como em 2019, quando as provas foram disputadas em Itajaí (SC), o VelaShow é destinado para velejadores de oceano e de monotipos de todas as idades.

As inscrições poderão ser feitas pelo site do VelaShow e os inscritos receberão um Kit de participação que será entregue na recepção do evento na retirada dos ingressos. A participação nas regatas é gratuita, porém para correr as provas é necessário comprar o ingresso do evento.

Link para inscrições

Sobre VelaShow

Será a segunda edição da feira, que teve sua estreia em 2019 no Centreventos de Itajaí (SC), no mês de abril. A feira reuniu mais de 40 expositores, e ainda fez três regatas e uma expedição nos três dias do feriado de Páscoa.

O evento deu mais destaque no cenário náutico à cidade, sede de três edições da Volvo Ocean Race (hoje Ocean Race) e duas da Transat Jacques Vabre.

Para saber mais sobre o evento, acesse o site: www.velashow.com.

Primeiras impressões da Fórmula E Race at Home Challenge

18/04/2020 21:02

A Fórmula E realizou neste sábado (18) a primeira de uma série de nove corridas virtuais durante a paralisação da sexta temporada da categoria por conta da pandemia de coronavírus.

Em um evento teste usando como cenário o circuito virtual de Mônaco (inclusive utilizando o traçado curto, que é o mesmo dos eprix), a vitória ficou com o piloto alemão da BMW i Andretti Motorsport, Maximilian Guenther, que largou na Julius Baer Pole Position e liderou da primeira à última curva.

Completaram o Top-3 desta primeira corrida virtual da ABB FIA Formula E Race at Home Challenge, o belga Stoffel Vandoorne (Mercedes Benz EQ) e o alemão André Lotterer (Tag Heuer Porsche).

Intitulado de Fórmula E Race at Home Challenge, a competição contará com a presença dos pilotos das 12 equipes que estão no grid, além de gamers e influencers, e se trata do primeiro evento da categoria de carros elétricos em parceria com a UNICEF, visando arrecadar doações em prol de crianças e famílias em maior vulnerabilidade diante da atual crise global por causa do COVID-19.

Como foi a corrida virtual

Largando na Julius Baer Pole Position, o alemão Maximilian Guenther conseguiu escapar da confusão que se formou logo após a primeira curva no circuito virtual de Mônaco, assim como Stoffel Vandoorne e o atual bicampeão da Fórmula E, o francês Jean-Eric Vergne (DS Techeetah), que ultrapassou André Lotterer na largada e assumir a terceira colocação.

Foi justamente Lotterer que rodou na primeira curva, após sofrer um toque do neozelandês Nick Cassidy (substituindo o britânico Sam Bird na Envision Virgin Racing),e a partir daí, um caos tomou conta com quase todos os demais carros do grid se envolvendo no acidente.

Os brasileiros Felipe Massa (ROKiT Venturi Racing) e Lucas di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler), além do português Antonio Félix da Costa (DS Techeetah) foram os maiores prejudicados, caindo para as últimas posições do grid.

Ao final de cada volta, o ultimo colocado era eliminado da disputa, até restar apenas os dez primeiros colocados para a última volta da prova. Por conta disso, boas batalhas foram travadas no fundo do grid, com os pilotos tentando evitar uma precoce eliminação.

Tentando realizar uma prova de recuperação, o atual líder da sexta temporada Antonio Felix da Costa não teve sucesso e acabou sendo eliminado ao final da sexta volta. Na volta seguinte, foi a vez do brasileiro Felipe Massa ser o eliminado, enquanto Lucas di Grassi ficou na pista até completar a nona volta.

Enquanto Gunther conseguia se manter sempre em torno de um segundo a frente de Vandoorne, a briga pelo terceiro lugar foi acirrada. Não demorou muito para Lotterer ultrapassar Vergne e recuperar a sua posição de largada. Nick Cassidy aproveitou e também ultrapassou o piloto francês da Ds Techeetah, subindo para a quarta colocação.

Vergne acabou comentendo outros erros e com isso, foi perdendo posições. Um pouco amis atrás, Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), conseguiu ganhar algumas posições e permaneceu sempre entre os dez primeiros colocados.

No fim, vitória de Maximilian Guenther, seguido por Stoffel Vandoorne e André Lottere, que resistiu a pressão de Nick Cassidy. O alemão Nico Muller (GEOX Dragon) completou o TOP-5.

Na prova que foi realizada um pouco antes apenas com convidados, a vitória ficou com o especialista em e-sports Graham Carroll, correndo com um carro da Envision Virgin Racing. O pódio foi completado por Kevin Siggy e Marc Gassner. Os pilotos Dani Juncadella e James Rossiter também disputaram a prova.

A próxima etapa da ABB Formula E Race at Home Challenge será disputada no próximo sábado (25), dando início a competição realizada no simulador rFactor 2 e em parceria com a UNICEF. A pontuação seguirá a mesma da competição oficial, premiando os dez primeiros colocados, além de um ponto extra para o piloto que conquistar a Julius Baer Pole Position e também cravar a volta mais rápida da prova.

Assista agora a primeira corrida virtual da Formula E em Mônaco

A Fórmula E lançou nesta quarta-feira (15) a primeira grande iniciativa de captação de recursos de sua parceria com a UNICEF.

Trata-se do o ABB Formula E Race at Home Challenge, uma competição de e-sports no estilo ‘race royale’ de nove semanas, com todas as equipes e pilotos do Campeonato ABB FIA Fórmula E, além de uma seleção dos melhores gamers.

A competição arrecadará fundos para a UNICEF e aumentará a conscientização sobre o apelo global por coronavírus.