Espanholas levam Mundial de 49erFX; No masculino deu Burling e Tuke

16/02/2020 12:56

Os velejadores que disputaram a última The Ocean Race se deram bem no Mundial de 49er, disputado na Austrália.

No feminino, as espanholas Támara Echegoyen (ex-MAPFRE) e Paula Barceló foram campeãs mundiais nas águas da Oceania.

As brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze não conseguiram medalhar, mas seguem como favoritas ao bi olímpico em Tóquio-2020.

Támara Echegoyen é também campeã olímpica, só que Match Race em Londres-2021.

”Estamos felizes! Acabamos de conseguir o campeonato do mundo, foi uma competição de muita velocidade”, disse Tamara.

No masculino, mais uma vez os golden boys levaram o caneco pra Nova Zelândia.

Peter Burling e Blair Tuke venceram na 49er

Há pouco menos de dois anos, eles eram competidores da The Ocean Race, cada um tentando ser o primeiro a conquistar a Triple Coroa da vela – vitórias na America’s Cup, nos Jogos Olímpicos e na Ocean Race.

Até então, Peter Burling e Blair Tuke eram super-bem-sucedidos, dominando a classe 49er com a medalha de ouro no Rio e depois disso com uma vitória impressionante com o Emirates Team New Zealand na America’s Cup nas Bermudas em 2017.

Então Burling assinou contrato com a Team Brunel e Tuke se juntou ao barco espanhol MAPFRE e, de repente, eles estavam competindo um contra o outro na edição 2017-18 da The Ocean Race.

Mas no final, o Dongfeng conquistaria a vitória, deixando a ”Triple Crown”pra depois.

Burling e Tuke voltam ao Emirates Team New Zealand para a America’s Cup e também pra tentar o bi em Tóquio.

“Sendo um ano olímpico, é bom vencer”, contou Peter Burling

Quando perguntados sobre como equilibrarão uma campanha olímpica e da Copa América pela segunda vez, Tuke comentou: “Continuaremos indo como estamos indo e aproveitando as duas coisas. Tivemos mais de um ano sólido fazendo as duas campanhas; antes do Rio (2016) era o mesmo”.