Pesagem oficial do Boxing For You tem Esquiva Falcão animado para nocaute

29/02/2020 10:48

A pesagem oficial da primeira edição do Boxing For You de 2020 ocorreu nesta sexta-feira (28), no Hotel Estanplaza Nações Unidas, em São Paulo (SP). Os 12 lutadores passaram pela balança, além de uma avaliação médica com os organizadores do evento, que será realizado neste sábado (29), a partir de 20h, com transmissão do canal FoxSports.

O brasileiro Esquiva Falcão, invicto no profissional com 25 vitórias, e o argentino Jorge Miranda farão a luta principal e ambos ficaram dentro do peso ideal ‘casado’, que foi de 74,8kg. O medalhista olímpico entra para dar mais um show no ringue. ”Deu tudo certo hoje, bati o peso e estou pronto para a minha luta. Agora é hora de focar na alimentação e na preparação final para este desafio”, reforçou o medalhista olímpico Esquiva Falcão.

O co-main event será entre a brasileira Adriana Araújo e a venezuelana Estheliz Hernandez, que se enfrentarão pelo título Mundial Silver do Conselho Mundial de Boxe na categoria Super-Leves (até 63,5 kg).

”Estou pronta e agora o foco é fortalecer ainda mais neste tempo que resta até a luta, para subir ao ringue. Amanhã será dia de guerra, e com certeza esse cinturão ficará aqui no Brasil”, completou a baiana Adriana Araújo.

Apenas um atleta teve problemas com a balança na pesagem. Benedito Neto, adversário de Eduardo Costa ‘Pará’ no título brasileiro da categoria Super Penas (até 58,9 kg), não conseguiu o feito.

”Encerramos a pesagem e foi tudo bem. O único detalhe ficou por conta da luta do Eduardo Pará valendo o título brasileiro, já que o Benedito não deu o peso necessário e por isso, se ele vencer, o título ficará vago. Já o Pará, se vencer fica com o título. Agora é torcer por grandes lutas e que os brasileiros conquistem a vitória”, explicou Sergio Batarelli, CEO do Boxing For You.

”Espero conseguir mais um nocaute e garantir o cinturão de Campeão Brasileiro. Trabalhei duro para isso, agora é fazer acontecer”, contou Eduardo Pará Costa.

Mais três lutas completam o card do Boxing For You 8. Na divisão peso casado (até 62kg), o duelo será entre Matheus Batista da Silva Dias (1-0) e Juscelino Pantoja (1-0). Pelos super-penas (até 58,967kg), Ykaro David Silva Santos (1-0) enfrenta Wendel Rafael Pará (2-3). As debutantes Lila Furtado e Luana Barbosa fazem a luta de abertura, pela categoria super-galo (até 55,3kg).

”A expectativa é enorme para o Boxing For You 8, não só entre os atletas, mas também para nós. Realizamos todos os procedimentos, todos os exames médicos foram feitos, os pesos bateram e todos ficaram atentos às orientações do congresso técnico. Agora, é só aguardar chegar o grande momento na Arena das Lutas”, disse Daniel Leal, match maker do evento.
Dados oficiais da pesagem

Luta 01: Lila Neuza dos Santos Furtado vs Luana Barbosa Dias
Peso Lila: 55,050
Peso Luana: 54,900

Luta 02: Ykaro David Silva Santos vs Wendel Rafael da Costa Santos
Peso Ykaro: 58,300
Peso Wendel: 57,950

Luta 03: Matheus Batista da Silva Dias vs Juscelino Bonifacio Pantoja
Peso Matheus: 61,800
Peso Juscelino: 61,750

Luta 04: Eduardo Costa do Nascimento vs Benedito Freire Costa Neto
Peso Eduardo: 58,950
Peso Benedito: 61,150

Luta 05: Adriana dos santos Araujo vs Estheliz Mariexie Hernandez
Peso Adriana: 63,750
Peso Estheliz: 62,600

Luta 06: Esquiva Falcão vs Jorge Daniel Miranda
Peso Esquiva: 74,500
Peso Jorge: 75, 950

Acesse o mídia kit do Boxing For You AQUI.

As datas de 2020

29 de fevereiro
4 de abril
2 de maio
6 de junho
8 de agosto
5 de setembro
3 de outubro
7 de novembro

A história de sucesso do B4Y

Em 2019, o Boxing For you promoveu três noites de luta, reunindo os melhores atletas da nobre arte. O evento inovou ao trazer os últimos três medalhistas olímpicos brasileiros para o mesmo card, ou seja, colocou Adriana Araújo, Esquiva Falcão e Robson Conceição em ação na cidade de Mangaratiba (RJ).

Ao todo cinco emissoras de TV transmitiram as lutas, algo sem precedentes na história do boxe brasileiro.

As outras duas edições ocorreram em São Paulo (SP), na Arena de Lutas, e tiveram como protagonista a baiana Adriana Araújo, campeã mundial silver no Boxing For You.

Além do esporte, o B4Y oferece aos patrocinadores uma plataforma completa, que vai desde a experiência de marca nos eventos, passando por uso de imagem de atletas, conteúdo integrado nos canais próprios e transmissão na TV aberta, PayTV, streaming e redes sociais, com formatos inéditos e exclusivos.

Já foram realizadas outras edições do Boxing For You, sendo três em São Paulo (SP), duas em Sorocaba (SP) e uma em Mangaratiba (RJ).

Saiba quais são os times da GC32 Racing Tour 2020

A GC32 Racing Tour 2020 começará em março, em Omã, e contará com as principais equipes de vela oceânica do mundo.

As primeiras regatas no país árabe serão realizadas em 25 de março.

Na linha de largada estarão Alinghi (SUI) de Ernesto Bertarelli/Arnaud Psargofaghis, Argo (EUA) de Jason Carroll, Black Star Sailing Team (SUI) de Christian Zuerrer, Red Bull Sailing Team (AUT) de Roman Hagara (AUT), Zoulou (FRA) de Erik Maris e os donos da casa de Omã.

Serão cinco etapas passando também por Portugal e Itália.

A grande final ainda não foi definida sua sede.

Red Bull Sailing Team perfoms during the training camp in Mussanah, Oman on February 25, 2020

Ao longo da temporada de 2019 do GC32 Racing Tour, duas equipes lutaram pelo título.

Oman Air liderada pelo capitão Adam Minoprio venceu o primeiro e o terceiro eventos, enquanto o Alinghi de Ernesto Bertarelli venceu o segundo e o quarto, incluindo o cobiçado título mundial do GC32 em Lagos em Portugal.

Os dois se encontraram em pontos iguais na véspera da última prova em Omã em novembro, onde os suíços de Alinghi acrescentaram mais uma prestigiosa vitória à sua já grande coleção.

Ambas as equipes voltarão a desafiar este ano.

Alinghi terá com a mesma equipe de 2019 com Arnaud Psarofaghis para compartilhar o leme com Bertarelli.

“Por que mudar um time vencedor?”, explicou o diretor da equipe Alinghi, Pierre-Yves Jorand.

“Estamos trabalhando muito bem juntos, estamos indo bem e os resultados provam isso”.

Nicolas Charbonnier, Bryan Mettraux, Yves Detrey e Timothé Lapauw também estarão presentes.

Mais informações em http://www.gc32racingtour.com/

Formula E core neste sábado no Marrocos

28/02/2020 10:44

A temporada 2019/20 da ABB Fórmula E chega a Marraquexe, no Marrocos, para a quinta etapa da competição de carros elétricos.

A prova mais uma vez será realizada no Circuito Internacional de Automóvel Moulay El Hassan, palco das etapas anteriores.

O 2020 Mararakesh E-Prix será realizado neste sábado (29), com a largada prevista para às 11h (Horário de Brasília) e transmissão ao vivo pelo aplicativo do Fox Sports.

Com a extensão de 2.971 km, a pista é uma mistura de trechos do circuito que faz homenagem ao príncipe herdeiro do Marrocos, e de algumas ruas do moderno distrito hoteleiro da cidade.

Ao contrário das duas últimas etapas onde os traçados sofreram alterações em relação ao que foi utilizado nos últimos anos, os pilotos disputarão as mesmas curvas e retas das edições passadas.

Já foram disputados três E-Prix em Marraquexe.

A primeira vez que a cidade recebeu os monopostos elétricos foi em 2016 na terceira temporada, prova na qual o suíço Sébastien Buemi foi o vencedor com a Renault e.DAMS (atual Nissan), seguido pelo britânico Sam Bird (DS Virgin Racing) e o sueco Félix Rosenqvist (Mahindra Racing).

Na temporada seguinte, os três pilotos voltaram ao pódio marroquino, porém desta vez o degrau mais alto foi ocupado pelo Félix Rosenqvist, da Mahindra Racing, seguido por Sébastien Buemi e Sam Bird.

No ano passado, outra vez a indiana Mahindra Racing venceu, com o belga Jérôme D’Ambrosio. O pódio foi completado pelos dois carros da Envision Virgin Racing, o holandês Robin Frijns e (de novo!) Sam Bird.

“Fiquei decepcionado com o resultado na Cidade do México – embora as condições da pista não fossem ideais, a culpa foi totalmente minha. No entanto, já me recuperei e estou ansioso para lutar pela vitória em Marraquexe. A equipe tem ajudado e como é uma pista em que já temos experiência, fico feliz em voltar e correr lá novamente. Houve muito trabalho no simulador – sabemos que a economia de energia será extremamente importante neste circuito – e estamos prontos para os desafios deste fim de semana”.

Justamente os dois últimos anos vitoriosos da Mahindra Racing no Marrocos, é o que alimenta a esperança de recuperação da equipe indiana, que até o momento ocupa apenas a 10ª colocação entre as equipes com 17 pontos, o pior inicio da história do time na Fórmula E.

“O campeonato ainda esta no começo, foram quatro vencedores diferentes até agora, nada está decidido. O importante é marcarmos pontos, mesmo que tenhamos um dia abaixo do esperado. Meu objetivo para Marrakesh é uma qualificação melhor, apesar do fato de participar do primeiro grupo, o que torna um pouco mais difícil. Com uma posição no top 10 do grid de largada, tudo é possível”, disse Lucas di Grassi.

Com quatro etapas disputadas até o momento, o temporada 2019/20 da ABB Fórmula E é liderado pelo neozelandês Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), vencedor da etapa passada na Cidade do México, com 47 pontos, um a mais do que o britânico Alexander Sims (BMW i Andretti Motorsport).

Confira abaixo os horários do 2020 E-Prix Marrakesh E-Prix e a classificação completa do campeonato de pilotos e equipes:

2020 Marrakesh E-Prix
1º Treino Livre: 28/02 às 12h45 (transmissão via Facebook/YouTube)
2º Treino Livre: 29/02 às 05h (transmissão via Facebook/YouTube)
Treino Classificatório: 29/02 às 07h
Largada: 29/02 às 11h (transmissão no aplicativo do Fox Sports )

Campanha alemã na Ocean Race convoca Annie Lush

22/02/2020 16:14

A velejadora inglesa Annie Lush foi chamada pela campanha alemã na The Ocean Race para compor a equipe na próxima edição.

A atleta correu a competição nas últimas temporadas a bordo do Team Brunel e Team SCA

Na The Ocean Race 2021-22, Annie Lush e o time alemão vão navegar de IMOCA 60.

O veleiro deles é batizado de ‘Einstein’ e está sendo preparado no sul da Inglaterra. “Estou muito empolgada em fazer parte da equipe offshore da Alemanha”, disse Annie Lush.

“Estamos em uma ótima situação: temos um barco, uma equipe e tempo para nos preparar”.

”Estamos prontos para colocar a Alemanha de volta no mapa da Ocean Race após 20 anos!”

A equipe adquiriu o Dehler 30 OD para estabelecer uma forte plataforma de treinamento na Alemanha.

“Depois de participar duas vezes em 2014/15 e 2017/18, havia fechado minha trajetória e queria me concentrar no meu papel de mãe”, acrescentou Annie Lush.

“Mas com esse time, estou feliz em correr novamente”.

”Ótimas pessoas se reuniram aqui e é uma grande tarefa poder ajudar a formar o time do zero”.

No ano passado, Annie Lush se juntou à equipe na regata Fastnet Race, e o relacionamento floresceu a partir daí.

Palestrantes e produtos da modalidade impulsionam VelaShow 2020

21/02/2020 18:37

Feira voltada ao mundo da vela será em Niterói (RJ) entre os dias 3 e 5 de abril de 2020.

A organização do VelaShow 2020 abriu o segundo lote de inscrições do evento, que será realizado entre os dias  3 e 5 de abril, no Clube Naval Charitas, localizado nos arredores da Baía de Guanabara, em Niterói (RJ).

A venda dos ingressos é feito exclusivamente pelo site www.velashow.com.  O VelaShow é uma plataforma de comunicação e negócios exclusivamente voltada para a vela no Brasil, incluindo exposições e workshops.

Na exposição estão confirmados estaleiros, empresas de tintas industriais e marítimas, âncoras, dessalinizadores de água, fabricante de produtos náuticos à base de EVA, escolas de vela, produtos de comunicação via satélite, empresas de charter, pisos e tapetes náuticos e etc.

“Os resultados das inscrições já são muito positivos. Pois o número de pessoas empolgadas com o evento cresceu consideravelmente e pelo fato de acontecer no Rio de Janeiro, trouxe uma facilidade muito grande para receber visitantes de todo o país”, comentou Edilberto Almeida, organizador do evento.

Diversos palestrantes também estão confirmados, como Aleixo Belov, Beto Pandiani, Beto Toledo, Família Grilo, Marcelo Bonilla, Tio Spinelli, entre outros. Para assistir as palestras, basta adquirir o ingresso no site do evento.

“O primeiro lote já foi todo vendido e estamos trabalhando com o segundo lote de ingressos. Estamos trabalhando bastante para que esse evento tenha muitas atividades. O crescimento do nível das palestras certamente tem contribuído muito para a antecipação das inscrições”, disse Edilberto Almeida.

Os palestrantes foram escolhidos pelos organizadores por abordarem todo o segmento de vela no País, incluindo competições, travessias entre oceanos e vida a bordo.

Uma das novidades desse ano é a participação do Projeto Grael como apoiador do evento.O VelaShow terá também regatas nas classes RGS, ORC, IRC e Bico de Proa abrindo o calendário, depois uma competição para os monotipos Laser e Dingue, sem contar a categoria de introdução à vela, o Optimist.

A Regata Velashow também está confirmada na edição 2020 e as informações sobre as classes convidadas e os detalhes do percurso serão informados em breve. O certo é que as provas serão disputadas na Baía de Guanabara, um dos locais mais tradicionais de regatas no País.

“O Vela Show acontecendo no Rio consagra essa cidade como um destino que pode sediar eventos de vela, com potencial para se tornar um local internacional. Estamos satisfeitos com o resultado e aguardando com ansiedade a chegada da feira”, finalizou.

A feira deve receber mais de 50 representantes de marcas relacionadas ao mundo náutico, como estaleiros, veleria, empresas de charter, embarcações expostas e outros.

Sobre o VelaShow

Será a segunda edição da feira, que teve sua estreia em 2019 no Centreventos de Itajaí (SC), no mês de abril. A feira reuniu mais de 40 expositores, e ainda fez três regatas e uma expedição nos três dias do feriado de Páscoa.

O evento deu mais destaque no cenário náutico à cidade, sede de três edições da Volvo Ocean Race (hoje Ocean Race) e duas da Transat Jacques Vabre.

Para saber mais sobre o evento, acesse o site: www.velashow.com.

Prysmian Group e italiano Giancarlo Pedote confirmam ida à Vendée Globe

20/02/2020 17:38

O velejador Giancarlo Pedote confirmou que estará na linha de largada da Vendée Globe, volta ao mundo em solitário e sem escalas.

A saída será em 8 de novembro deste ano, em Les Sables d’Olonne, na costa atlântica da França.

Giancarlo Pedote vai correr a a bordo do imoca Prysmian Group, o mesmo que esteve na Transat Jacques Vabre de 2019.

Défi Azimut 2019 – Runs de vitesse

O veleiro de 60 pés será usado por todos os competidores na Vendée Globe 2020.

O barco também está na The Ocean Race!

”Nosso objetivo é tornar o barco cada vez mais confiável”.

”Vamos trabalhar em conjunto para tornar o barco o mais confiável possível, para que possamos navegar em todo o mundo com a máxima segurança”, explicou Giancarlo Pedote.

A busca pela confiabilidade

Retornando no final de novembro de Salvador da Bahia, local de chegada do Transat Jacques Vabre, Giancarlo Pedote recebeu seu IMOCA nas cores do Grupo Prysmian em meados de janeiro. 

O cargueiro que transportava seu IMOCA e a maior parte da frota da Rota do Café só chegou a Lorient no início do ano, depois de vários dias no mar sendo sacudidos pelos caprichos do clima.

”Pegamos o barco um pouco mais tarde do que o previsto. Como tal, o início da remontagem começou com um pequeno atraso no programa que havíamos estabelecido inicialmente”.

“Faremos o possível para cumprir os prazos”, promete Giancarlo que, como toda a sua equipe em terra, não poupa esforços neste ano na Vendée Globe.

”A ergonomia e o conforto também são elementos-chave em termos de desempenho”, observou.

O barco deve correr as regatas Transat CIC e New York – Vendée para acumular milhas visando à qualificação para a Vendée Globe.

Os parceiros técnicos do projeto incluem Helly Hansen e Gottifredi Maffioli, bem como a KOHLER-LOMBARDINI Marine.

Imoca Prysmian – Giancarlo Pedote | Départ Bermudes 1000 Race – Douarnenez 9/05/2019

19 de fevereiro, Dia da Baleia. Semana de Vela de Ilhabela celebra a data

19/02/2020 13:01

A Semana Internacional de Vela de Ilhabela e o Yacht Club de Ilhabela (YCI) celebram em 19 de fevereiro o Dia Internacional da Baleia.

A data foi definida no ano de 1986, quando a IWC (Comissão Baleeira Internacional) colocou em vigor a moratória global proibindo a caça de baleias.

A ideia era acabar com a matança e o uso comercial, mas a prática segue em alguns países até hoje.

A Semana de Vela de Ilhabela é um dos poucos eventos esportivos do mundo que alerta para a preservação ambiental e principalmente para a baleias.

A raia das regatas é frequentemente dividida com as jubartes e outras espécies que estão em período de reprodução rumo as águas quentes do Nordeste.

Desde 2016, a SIVI registra aparições recordes de baleias na região de Ilhabela e São Sebastião a partir do mês de abril até setembro.

Sobre a data

Segundo Julio Cardoso, especialista em meio ambiente da SIVI e do Yacht Club de Ilhabela, a moratória de 1986 foi um grande avanço e teve início a recuperação de várias espécies de baleias.

”No entanto, o Japão e alguns outros países como a Noruega e a Islândia conseguiram aprovar uma janela onde por todos estes anos seguiriam caçando e matando uma determinada quantidade de baleias para fins científicos”

”Na época do nazismo isto se fazia com seres humanos”.

No ano passado, o Brasil sediou a 67ª Reunião da IWC (Comissão Baleeira Internacional) e a maioria dos países membros aprovou uma proposta que reafirma a moratória de proibição da caça comercial de baleias em águas internacionais e também decidiu não mais aceitar a matança das baleias para fins científicos.

”A ciência hoje tem métodos modernos de estudo que não justifica ter que matar as baleias para estuda-las!”.

”Com isso, o Japão decidiu sair da IWC “em protesto” por não mais poder matar baleias pelo mundo e infelizmente as segue matando, mas apenas confinado em suas águas territoriais”.

”As baleias jubarte sobreviveram a essa matança que quase as extinguiu em nossa região e hoje estão retornando em numero cada vez maior a nossa costa de Ilhabela e São Sebastião”.

 

Francês do IDEC SPORTS bate recorde da Rota do Chá

Segundo publicação do RegataNews nesta manhã, o francês Francis Joyon quebrou o recorde da chamada Rota do Chá, percurso entre Hong Kong e Inglaterra.

A bordo do IDEC SPORT, o velejador e sua equipe formada por Bertrand Delesne, Christophe Houdet, Antoine Blouet e Corentin Joyon fizeram a travessia em 31 dias, 23 horas, 36 minutos e 46 segundos.

Os navegadores franceses quebraram a melhor marca da rota na manhã desta quarta-feira.

A linha de chegada estava na ponte Queen Elizabeth II sobre o Rio Tâmisa.

O recorde anterior era do italiano Giovanni Soldini em seu Maserati.

Eles andaram de 4 dias, 03 horas, 00 minutos e 26 segundos mais rápidos desta vez

Entre Hong Kong e Londres, o IDEC SPORT cobriu 15.873 milhas (mais de 28.000 quilômetros) a uma média de 20,7 nós.

As condições climáticas no Canal e durante a subida do Tamisa foram difíceis, mas não impediram Francis Joyon e a equipe do IDEC SPORT de bater a marca.

Robert Scheidt classificado para sua sétima olimpíada

18/02/2020 00:22

Olá, leitores do DIARINHO!

O maior medalhista olímpico do País confirmou oficialmente vaga para sua sétima olimpíada.

Estamos falando de Robert Scheidt, dono de dois ouros nos Jogos e outras duas pratas e um bronze.

Só não medalhou não Rio-2016 por muito pouco, deu show na Baía de Guanabara na regata final.

Pena para a história olímpica, mas sua persistência de ser campeão o levou a mais uma campanha, mesmo após os 40 anos.

A vaga já era dada como certa, mas quem pode tirar o ‘Alemão’ da parada?

Ele já poderia ter se aventurado mais abertamente na carreira de vela oceânica, mas ele tem algo com a Olimpíada.

Espaço ele teria em regatas como a Ocean Race. Já foi levantada a possibilidade de um barco brasileiro com ele no comando numa volta ao mundo, mas não saiu do papel.

Atleta em uma modalidade que as vezes nem precisa de tanta exigência atlética, o velejador pode sim conquistar sua sexta medalha.

Nos campeonatos de Laser que disputa está sempre nas regatas de medalha, brigando pela excelência.

Nos eventos que pude estar presente, Robert Scheidt faz um protocolar ritual após as regatas de limpar o barco e depois treinar mais um pouco.

Em um dos eventos-teste de Londres-2012 mesmo o frio do verão inglês, lá estava ele nadando quilômetros em uma piscina gelada de 15 por 15.

Hoje deve seguir fazendo o mesmo, até porque a exigência em uma classe individual não o deixa diminuir o ritmo. Ele não diminuiria também!

E o leitor que gosta de reparar nos detalhes.

O patrocinador master, o Banco do Brasil, segue com ele desde 96 estampando suas velas e viseiras em cada evento.

Patrocinador não sai quando o produto é bom e tem credibilidade. Nem mesmo naqueles três anos intermináveis antes do ano olímpico e nem mesmo com crises passageiras.

Espanholas levam Mundial de 49erFX; No masculino deu Burling e Tuke

16/02/2020 12:56

Os velejadores que disputaram a última The Ocean Race se deram bem no Mundial de 49er, disputado na Austrália.

No feminino, as espanholas Támara Echegoyen (ex-MAPFRE) e Paula Barceló foram campeãs mundiais nas águas da Oceania.

As brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze não conseguiram medalhar, mas seguem como favoritas ao bi olímpico em Tóquio-2020.

Támara Echegoyen é também campeã olímpica, só que Match Race em Londres-2021.

”Estamos felizes! Acabamos de conseguir o campeonato do mundo, foi uma competição de muita velocidade”, disse Tamara.

No masculino, mais uma vez os golden boys levaram o caneco pra Nova Zelândia.

Peter Burling e Blair Tuke venceram na 49er

Há pouco menos de dois anos, eles eram competidores da The Ocean Race, cada um tentando ser o primeiro a conquistar a Triple Coroa da vela – vitórias na America’s Cup, nos Jogos Olímpicos e na Ocean Race.

Até então, Peter Burling e Blair Tuke eram super-bem-sucedidos, dominando a classe 49er com a medalha de ouro no Rio e depois disso com uma vitória impressionante com o Emirates Team New Zealand na America’s Cup nas Bermudas em 2017.

Então Burling assinou contrato com a Team Brunel e Tuke se juntou ao barco espanhol MAPFRE e, de repente, eles estavam competindo um contra o outro na edição 2017-18 da The Ocean Race.

Mas no final, o Dongfeng conquistaria a vitória, deixando a ”Triple Crown”pra depois.

Burling e Tuke voltam ao Emirates Team New Zealand para a America’s Cup e também pra tentar o bi em Tóquio.

“Sendo um ano olímpico, é bom vencer”, contou Peter Burling

Quando perguntados sobre como equilibrarão uma campanha olímpica e da Copa América pela segunda vez, Tuke comentou: “Continuaremos indo como estamos indo e aproveitando as duas coisas. Tivemos mais de um ano sólido fazendo as duas campanhas; antes do Rio (2016) era o mesmo”.