VelaShow 2020 define classes para as regatas

07/10/2019 10:03

A organização do VelaShow 2020 deverá abrir as portas para as principais classe de oceano e de monotipos para a competição que leva o nome do evento.

A feira será realizada de 3 a 5 de abril do ano que vem, em Niterói (RJ), uma das referências da modalidade no País.

O Clube Naval Charitas será a sede da primeira plataforma de comunicação e negócios exclusivamente voltada para a vela no Brasil. O juiz internacional de regatas Alexandre Albuquerque, com participação na Rio 2016, será o responsável pelas provas na Baía de Guanabara.

As regatas serão nos dias 4 e 5 de abril com os barcos das classes RGS, ORC, IRC e Bico de Proa abrindo o calendário, depois uma competição para os monotipos Laser e Dingue, sem contar a categoria de introdução à vela, o Optimist.

”Será uma regata festiva comemorando o VelaShow e que nós vamos colocar um tamanho de percurso que os velejadores de cruzeiro também possam participar. A ideia é que eles participem das das palestras e workshop, além de competirem na água”, explicou Rogério Albuquerque.

”Tanto a classe Laser como a classe Dingue têm forte tradição no clube, e na Baía de Guanabara, de modo geral. Vai ser bacana. Esperamos muitos barcos e que o pessoal se divirta”.

O evento conta com regatas, workshops, palestras e expositores do setor. Em 2020, a organização do Velashow espera receber mais de 50 representantes de marcas relacionadas ao mundo náutico, como estaleiros, veleria, empresas de charter, embarcações expostas e outros.

Será a segunda edição da feira, que teve sua estreia em 2019 no Centreventos de Itajaí (SC), no mês de abril.

A feira reuniu mais de 40 expositores, e ainda fez três regatas e uma expedição nos três dias do feriado de Páscoa em Itajaí (SC).

O evento deu mais destaque no cenário náutico à cidade, sede de três edições da Volvo Ocean Race e duas da Transat Jacques Vabre.

”O Velashow é muito importante porque atrai um pessoal muito ligado ao mar e à vela. Niterói é uma cidade que tem tudo a ver com vela, e acabou de ser eleita como cidade referência com aval da Prefeitura e Governo”.

”Vários campeões olímpicos passaram por lá também. É muita tradição”, completou Rogério Albuquerque.

Os expositores de toda a cadeia produtiva da vela comemoraram os resultados do primeiro evento e elogiaram a iniciativa da Cardoso Almeida em fazer uma feira 100% voltada à vela.

Além dos hotéis lotados, a cidade pela primeira vez viu sua Marina Itajaí 100% ocupada em suas vagas molhadas, ou seja, 200!

Fãs da vela de todos os estados da federação foram ao Velashow.

Para saber mais sobre o evento, acesse o site: www.velashow.com.