Franceses de olho na regata The Ocean Race

20/02/2019 12:31

 

Os velejadores franceses Paul Meilhat, vencedor da última edição da Route du Rhum, e Franck Cammas, skipper do Groupama, campeão da Volvo Ocean Race 2011-12, disseram à imprensa local que estão de olho na regata de volta ao mundo.

A regata, que começa apenas em outubro de 2021, já desperta interesse de equipes e velejadores franceses de ponta.

Exemplo de Paul Meilhat, que venceu a Route du Rhum em novembro a bordo do IMOCA batizado de SMA.

O velejador francês, que está liderando o ranking 2018-2021 da categoria dos 60 pés, esteve na semana passada em Alicante (Espanha), na sede da Ocean Race, com sua equipe comercial para firmar seus planos.

Paul Meilhat foi entrevistado no Le Figaro durante o fim de semana e confirmou que desenvolveu um plano de três regatas oceânicas, incluindo a Vendée Globe, a Ocean Race e a Route du Rhum.

”As três podem ser feitas por 4,5 milhões de euros por ano”, disse Paul Meilhat.

O velejador francês diz que está empolgado com o desafio. “Adoro velejar sozinho, mas correr com uma tripulação está no meu DNA”.

O compatriota Franck Cammas falou com famoso site de vela Tip & Shaft em uma entrevista publicada na sexta-feira, dizendo que por meio de sua associação com Oman Sail, está trabalhando para montar uma campanha. 

Franck Cammas é bem conhecido pelos fãs da vela.

O velejador liderou sua equipe do Groupama para a vitória na edição 2011-12 da Volvo Ocean Race, e juntou-se à Dongfeng Race Team para a quarta perna da última edição, de Melbourne a Hong Kong.

O velejador faz parte da equipe Oman Sail para ajudar os locais no desenvolvimento das regatas de oceano em 2019.

“Hoje os velejadores de Oman têm muito mais experiência do que os chineses quando começaram (com Dongfeng)”.

”Não há razão para que isso não funcione”, disse Franck Cammas.

“Há muitas coisas que me interessam na próxima edição, especialmente porque há o retorno aos protótipos (design aberto)”.

”Estou muito animado com a ideia de construir um excelente IMOCA para a regata. O projeto está em discussão há seis meses”.

Embora a Volvo tenha vendido a regata para um novo grupo de proprietários, a prova permanece como um parceiro comercial significativo para a próxima edição, que começará em Alicante, na Espanha, em 2021.

A nova identidade da marca e o logo da Ocean Race serão apresentados no mês que vem, assim como as parcerias, enquanto as cidades-sede da edição de 2021-22 da Ocean Race serão lançadas até o meio do ano.

Gaúchos quebraram tudo na Semana de Vela de Ilhabela 2018

Hoje o espaço no A bordo vai para a equipe de vela mais profissional do Brasil, o Crioula. Os gaúchos foram os grandes campeões da Semana de Vela de Ilhabela 2018.

Além dos títulos Sul-Americano, Ilhabela Cup e da Semana de Vela de Ilhabela (classes IRC e ORC), eles bateram a marca histórica da regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil. 

O recorde da regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil, prova que abriu a Semana de Vela de Ilhabela, foi de 6 horas, 1 minuto e 42 segundos.

55 milhas de percurso!

O recorde anterior era do Camiranga, um Soto65, que completou em 6 horas, 4 minutos 03 segundos, em 2015.

O Camiranga é da mesma equipe gaúcha do Veleiros do Sul.

O veleiro Crioula é um Soto 40 comandando por Eduardo Plass e timoneado pelo atleta olímpico Samuel Albrecht.

Samuel, inclusive, está andando de vento em popa na classe NACRA ao lado de Gabriela Nicolino Sá.

Foram vice-campeões da etapa de Miami da Copa do Mundo e já garantiram vaga da NACRA em Tóquio-2020

Veja o vídeo da abertura da Semana de Vela de Ilhabela de 2018 produzido pela On Board Sports e Duna Filmes

Mais infos no site da On Board

Por falar em Semana de vela de Ilhabela, o evento está marcado para o período de 13 a 20 de julho de 2019

Será a 46ª edição.

 

Foto: Fred Hoffmann