Canudinhos barrados das regatas

29/08/2018 10:25

Os grandes eventos internacionais brasileiros estão aos poucos banindo o uso dos canudinhos de plástico, usados para tomar refrigerante, água ou outra bebida.

Depois da Itajaí Stopover, da Volvo Ocean Race, o Yacht Club de Ilhabela, que organiza a Semana de Vela de Ilhabela anualmente, bane canudos e outros plásticos em suas instalações.

Na regata de Volta ao Mundo, micro-plástico e plástico foram encontrados em todos os oceanos do planeta, inclusive em áreas mais remotas e distantes nos mares do sul.

Onipresente na vida moderna o plástico é tão importante para o homem como é também uma bomba-relógio para o planeta.

Nações independentes, blocos de países como a União Europeia, entidades e mesmo empresas privadas estão fortemente engajadas na meta de diminuição do chamado plástico de uso único.

O YCI tomou a frente na luta por uma sociedade mais sustentável e limpa e já baniu o uso dos canudos de plástico no restaurante social.

Agora o clube passa a utilizar os canudos de papel, recicláveis. O clube também está substituindo as colheres descartáveis para café e os misturadores de drinks por utensílios de inox, reutilizáveis. E o uso de copos descartáveis está restrito apenas para os pedidos para viagem.

A iniciativa tem também o objetivo de reduzir a poluição do oceano no entorno de Ilhabela, diminuindo a possibilidade de descarte inadequado de plástico em nossas águas. O Yacht Club de Ilhabela convida todos os associados a participarem deste movimento em suas embarcações, orientando os seus colaboradores e marinheiros a utilizarem outros produtos em substituição ao plástico.

Gêmeos lideram Brasil no Mundial de Optmist

28/08/2018 17:57

Fala pessoal

Amanhã começa o campeonato mundial de Optimist, categoria de introdução à vela (até 15 anos).

Nas raias do Famagusta Nautical Club, na cidade de Limassol, no Chipre,  Cinco velejadores vão representar o Brasil

Destaque para os gêmeos Leonardo Crespo e Mathias Crespo, que dominaram o brasileiro de OP deste ano, na Bahia.

Os outros são Bernardo Martins, Lorenzo Balestrin e Erick Carpes.

Participam mais de 200 atletas de diferentes países.

“Estamos levando uma excelente equipe para representar o Brasil e temos uma expectativa positiva. É um campeonato superimportante para o desenvolvimento dos velejadores, já que é a classe na qual se consegue detectar novos talentos da vela”, explicou Juan Ignácio Sienra, coordenador técnico da Vela Jovem e chefe da equipe na competição.

O Campeonato Mundial terá disputa individual, prevista para ir até o dia 31 de agosto; e a Copa das Nações (Nations Cup), com regatas por equipes, de 1º a 5 de setembro.

Semana de Vela de Ilhabela 2019 será de 13 a 20 de julho

03/08/2018 10:23

A organização da Semana de Vela de Ilhabela já começa a trabalhar para a edição 2019 do maior evento náutico da América do Sul.

A data da competição no ano que vem está definida! Será de 13 a 20 de julho no Yacht Club de Ilhabela (YCI).

O campeonato de 2018 terminou no último sábado (28) com números expressivos. Foram 120 barcos espalhados em oito classes diferentes. A Semana de Vela de Ilhabela foi marcada por recordes e provas apertadas.

A expectativa para 2019 é aumentar o número. Fora d’água, a Race Village, sucesso levando milhares de pessoas ao centro histórico de Ilhabela com shows e atrações culturais, está garantida.

A Semana de Vela de Ilhabela é um dos eventos esportivos do País mais tradicional e já realizou 45 edições desde 1972.

”Conseguimos unir os três players e realizar um campeonato de excelência em Ilhabela. Yacht Club de Ilhabela, Prefeitura e os próprios velejadores mantiveram a tradição do evento, referência esportiva no Brasil e na América do Sul. O objetivo para 2019 é levar mais barcos para a raia”, disse o velejador e diretor do YCI, Mauro Dottori. ”Foi uma festa muita bonita e o tempo ajudou também”.

Veja o resumo do último dia de regatas

O grande campeão deste ano foi o Crioula, que além dos títulos Sul-Americano, Ilhabela Cup e da Semana de Vela de Ilhabela (classes IRC e ORC), bateu a marca histórica da regata Alcatrazes por Boreste Marinha do Brasil.

”Tivemos condições de velejada lá fora e aqui dentro. Chegar até Alcatrazes com bastante mar e vento foi muito bom e a gente fez o recorde. Conquistamos todos os títulos e estamos satisfeitos”, disse o atleta olímpico Samuel Albrecht, tático do Crioula.

O Torneio por Equipes foi vencido pelo CIZ formado pelo trio San Chico(ORC) Inaê 40 (IRC) e Zeus (RGS).

Os campeões

BDP A – Tranquilo II
BDP B – Cambada 1
Clássicos – Madrugada
HPE25 Geral – Ginga
HPE25 Silver – Espetáculo
C-30 – Caiçara U.V.Line
IRC Geral – Asbar IV
IRC A – Crioula
IRC B – Asbar IV
ORC Geral – Crioula
ORC A – Crioula
ORC B – Mad Max
ORC e IRC – Crioula
RGS Geral – Rainha Empresta Capital
RGS A – Zeus
RGS B – BL3
RGS C – Rainha Empresta Capital
Multicascos – Mente Sã

Sul-Americano – Crioula

Brasileiro de C-30 – Caiçara U.V.Line