Home Opinião Brutalidade policial?

Brutalidade policial?

Pensamento do dia:
”Três palavras podem resumir tudo que aprendi da vida: a vida continua”. (Robert Frost)

A comissão de Direitos Humanos e Assuntos Prisionais da Subseção da OAB de Itajaí esteve reunida com o comando da polícia Militar do município, tratando sobre a crescente onda de brutalidade policial que está assolando a região, ocasião em que fez a entrega de ofício solicitando providências para conter os atos ilegais que estão sendo denunciados pela população à OAB.
A pergunta é:
Eles estão tratando com anjinhos, de bom comportamento, inocentes ou com marginais da sociedade? Alguém perguntou a eles por que eles agiram com brutalidade com suas vítimas indefesas ou foram cordiais com elas? Por que estão presos? São inofensivos?
Do olhando.com
Surpreso ao ler a entrevista feita pela equipe do jornal DIARINHO, com o procurador do Ministério Publico Federal de Itajaí, Pedro Nicolau Moura Sacco. Na entrevista, só faltou o procurador confirmar que alguns juízes recebem favores em troca de resultados favoráveis em julgamentos. Entre alguns pontos a destacar da entrevista, ele declara:
Pegou pesado!
“Todo o litoral do Brasil é dominado pela especulação imobiliária, mas em Balneário Camboriú essa especulação aparece de maneira mais agressiva. Em Balneário, a meu ver, pagando, tudo pode. Agora esse boom imobiliário que tem em Balneário, muitas vezes a gente até pensa que é inexplicável. Será que tem gente para comprar? Se vende isso? ….De onde vem os compradores? Qual é o papel da lavagem de dinheiro nesse boom do mercado imobiliário de Balneário Camboriú? Como é que se explica prédios inteiros com 15, 20 andares vazios durante vários anos em BC?”
Ministério Público Federal
Questionado se o MPF, enquanto órgão fiscalizador, pode intervir nisso de alguma maneira, a resposta foi surpreendente: “o sistema investigatório brasileiro não foi feito pra isso. Não foi feito pra investigar e punir esses grandes crimes, o grande crime organizado. Eu falo do crime organizado e entranhado na administração publica, em todos os poderes, no grande empresariado, esse é o conceito de crime organizado”.
E o sistema judicial brasileiro
Como um todo – e isso o Ministério Publico justifica -, leis não foram concebidos pra investigar e pra punir esse tipo de crime. Foram concebidos pra coibir a micro criminalidade, o que aparece no DIARINHO: o pequeno ladrão, o pequeno traficante.
Navegay 2011
Vai acontecer no dia 7 de março, e é esperado um público de aproximadamente 50 mil pessoas, com foliões de todo o estado e país. A festa inicia às 15h, com circuito centro-praia, e a novidade para este ano é a colocação, pela secretaria do Turismo, de três trios elétricos com as bandas “A cor do sol”, “Torre de Babel” e “Volare’s Band”. Ao todo, seis trios devem animar o trajeto do maior Carnaval de rua da região.
Maior bloco de sujos
O Navegay iniciou há 32 anos como uma brincadeira entre famílias e hoje é considerado o maior bloco de sujos do sul do país. Alegria, humor e irreverência não faltam na festa em que o que mais conta é a criatividade. Apesar de ser apenas uma brincadeira onde os homens se vestem de mulher e as mulheres se vestem de homem, todos os públicos são bem vindos. O objetivo é um só: buscar alegria na segunda-feira de Carnaval.
Receita Federal fora de Itajaí?
O vereador Dão Koeddermann busca informações a respeito do fechamento da delegacia da Receita Federal de Itajaí. A notícia circula nos meios contabilistas e refere-se à transferência da delegacia local para o prédio da receita Federal em Florianópolis. Não podemos permitir o término dos serviços da delegacia de Itajaí.

Compartilhe: