Home Notícias Voz do Povo Botijões de gás ficam em sala de escola

Botijões de gás ficam em sala de escola

Diretora confirma que, às vezes, os alunos do bairro Brilhante têm aulas de artes no local. Bombeiros vão vistoriar

Gás ficam embaixo de mesa

Uma denúncia afirma que a diretora da escola Básica Professor Martinho Gervasi, na estrada Geral do Brilhante, em Itajaí, desativou um refeitório e construiu uma sala de aula. O problema é que as crianças estão dividindo espaço com os botijões de gás, utensílios de cozinha e carteiras e cadeiras empilhadas.
O denunciante pediu para não ter o nome revelado com medo de represália. Ele conta que a situação está assim desde o início das aulas, em 9 de fevereiro. A sala é usada por alunos do 1º ao 8º ano, na aula de Artes. Os botijões de gás ficam escondidos por uma mesa com toalha por cima.
A mexida teria sido feita sem autorização da associação de Pais de Professores (APP) e sem o aval do corpo de bombeiros de Itajaí. O sargento do corpo de Bombeiros de Itajaí, Pascoal Polastri, informou que a escola teve o habite-se dos bombeiros negado.
Ele informou que houve problemas com o gás, mas não soube informar se foi falta de canalização correta, falta de ventilação constante ou o abrigo que não estava de acordo. A direção da escola precisa se regularizar.
O sargento desconhecia a denúncia de que os botijões de gás estariam em uma sala de aula. “Vou solicitar uma nova vistoria”, informou Polastri. Ele adiantou que o gás não pode ficar em sala de aula. “Isso é incabível”, cravou.

Diretora confirma
Ouvida pelo DIANRHO, a diretora da escola, Rosangela Silva Nascimento, disse que a sala só é usada pelos alunos quando tá chovendo ou quando tem muito sol. “Ali guardamos gás, caixas… Vou fazer uns ajustes ali. Quero que essa sala vire um depósito pra cozinha, mas ainda não deu tempo”, fala.

Educação nega

Já para a secretaria de Educação, a diretora deu outra informação. Ela afirma que não tem aula no local. Segundo a secretaria, ali são guardados materiais de artes. Como no espaço tem pias instaladas, os alunos podem lavar as mãos e os materiais.
Sobre a falta de habite-se dos bombeiros, a secretaria de Educação diz que o pedido foi prorrogado.

Reclama da diretora
O denunciante ainda informou que a diretora seria grosseira com a equipe. Berrando e destratando os funcionários e professores na frente de todo mundo. A secretaria de Educação diz que não recebeu nenhuma reclamação contra a diretora. Nem dos funcionários, nem dos professores da escola ou da comunidade.

Compartilhe: