Home Notícias Política Vereadores aprovam trem da alegria em Bombinhas

Vereadores aprovam trem da alegria em Bombinhas

Vereadores foram convocados pela prefeita pra sessão extraordinária pra votar o projeto/Divulgação

Uma sessão extraordinária da câmara de Vereadores de Bombinhas, convocada em caráter de urgência pela prefeita Ana Paula da Silva (PDT), no último dia 27, tá dando o que falar. Isso porque os vereadores aprovaram um projeto da prefeita que cria 42 novas vagas para cargos de confiança na administração municipal.
As mais de 40 vagas para funções de confiança criadas na prefeitura de Bombinhas são para 16 novos cargos que antes não tavam na estrutura administrativa do município. Desse total, 33 deles são para “indicados”. Outros nove são para servidores já efetivos que poderão ganhar uma gratificação por estarem exercendo alguma chefia temporária ou função diferenciada. O mesmo projeto extinguiu quatro funções, que previam seis vagas.
Vereadores que votaram contra a nova lei alegam que com tantas contratações, o servidor corre o risco de não ter, tão cedo, readequações salariais justas, já que os gastos com a folha de pagamento do funcionalismo pública chegará a 49,26%, já passando do limite de alerta, que é de 48,60%. “O nosso servidor municipal será prejudicado, pois o limite de gasto já está lá no alto e eles não serão reconhecidos de forma digna”, alerta o vereador Alessandro Mafra (PV), o Xando. E emenda: “O cartão alimentação, por exemplo, teve aumento de apenas R$ 100, sem contar que eles ficaram quatro anos sem reajuste deste benefício”.
O argumento do vereador do PV, que é da oposição, é com base no que os novos cargos vão trazer de custos para a prefeitura. A estimativa anual de impacto orçamentário e financeiro com a nova lei é de R$ 1.140.493,91 em 2017, aponta Xando. Já no ano que vem será de R$ 1.233.690,51 e em 2019 R$ 1.311.266,20 sairão dos cofres da prefeitura.
A reportagem ligou toda a tarde para vários telefones da prefeitura de Bombinhas e ninguém atendeu, incluindo a assessoria de empresa. Um e-mail foi enviado ao gabinete da prefeita Ana Paula da Silva e até o fechamento desta página não foi respondido.

Compartilhe: