Coletivo

O prefeito barbudinho, Volnei Morastoni, (PMDB) promoveu coletiva de imprensa, ontem, pra falar do transporte público

A agenda do prefeito Volnei Morastoni (PMDB), todo santo dia, começa bem cedo e ontem não foi diferente. O barbudinho abriu as portas do gabinete no primeiro horário da manhã pra receber a imprensa. Os comunicadores de plantão compareceram em peso pra ouvir e perguntar sobre o transporte público.

Tava na hora
O governo regulamentou penalidades pra punir a concessionária, em caso de má prestação de serviço. Infelizmente, a lei não é retroativa, mas a partir de agora qualquer deslize da Coletivo Itajaí será passível de severa punição.

De olho
Uma força-tarefa de fiscalização promete acompanhar de perto os serviços, fazer um estudo das condições financeiras da empresa e iniciar a elaboração do novo edital de licitação. Tudo isso ouvindo o povão e criando um melhor formato de transporte. Se isso funcionar, Volnei merecerá os parabéns. Estamos de olho!

Com empresários e entidades
Na hora do almoço, o empresário Manoel Pereira – o Maneca do grupo Pereira, gigante dos supermercados -, abriu a portas do sítio na Itaipava pra receber empresários e entidades pra um bate-papo com o prefeito Volnei Morastoni. O encontro faz parte do Grupo Institucional formado há alguns meses pra debater as demandas do município.

Antenado
Nas próximas semanas, o Grupo Institucional vai apresentar um documento oficial com vários pontos que o prefeito deve se atentar em prol do crescimento da cidade. Já tem sido praxe Volnei atender os pedinchos. Nesta semana, ele recebeu representantes do Observatório Social, CDL e ACII pra discutir várias questões.

Jorginnho Mello é o Mariani do PR
O PR peixeiro está sofrendo uma verdadeira intervenção, a exemplo do que ocorreu com o Pos tempos da desaparecida dama de ferro, Eliane Rebello. Não há rigorosamente nenhuma diferença entre o que aconteceu no manda-brasa e o que agora ocorre no Partido da República de Itajaí.

Presidente rifado
Já durante a eleição o então presidente do PR, Fábio Rezes, o Fabinho, foi exonerado sem dó e nem piedade da assessoria do deputado federal Jorginho Mello. Em plena eleição municipal o Fabinho levou o pé na buzanfa, perdendo o cargo.

Com Anna e não com Volnei
A degola do então presidente Fabinho se deu pela visita de uma comitiva de Itajaí à Floripa pra visitar Jorginho, que é o presidente estadual da sigla. Na fatídica reunião ficou definido que Maurílio sumido Moraes seria vice da minha musa, a BBB Anna Carolina (PSDB).

Maurílio traidor
A executiva do PR local tinha questionado com quem Maurílio gostaria de estar na eleição e a resposta foi de bate pronto: quero ir com Volnei. Porém, depois de ter posado pra fotos com o barbudinho, estranhamente Maurílio se acertou com a galega Anna (nem os pastores evangélicos engoliram o lance de Maurílio), deixando todos dum verdadeiro mato sem cachorro.

Gern é o novo Volnei?
Gern vislumbra ser candidato a deputado estadual e não teria chance. Por isso, o PR seria ótima oportunidade. Mas a forma tem sido errada. Não houve construção com o partido. As línguas desaforadas de plantão lascam que está havendo intervenção, de goela abaixo, como na eleição passada.

Jorginho ditador
A forma de condução do partido no estado é ditadorial01. O deputado Jorginho disse pra quem quisesse ouvir que na época do acerto com Anna Carolina: “a decisão está tomada. Não volto atrás, e quem não quiser pode sair fora”. Agora, articula um novo presidente sem consultar os vereadores do partido nem a executiva.

Novos vereadores
A intervenção no PR de Itajaí passaria por acordo pra tornar o partido poderoso, com o maior número de vereadores. Além dos eleitos pela sigla Dulce Amaral e Edson Lapa, teriam acenado embarcar no partido Calinho Mecânico (PP), Fabrício Marinho (PPS), Dedé da Murta (PSDB), Acácio da Rocha (PSDB) e Murilo Pereira (PP), este último pupilo e criação do próprio Gern.

Não combinaram com os russos
Tudo isso seria lindo, desde que discutido em âmbito partidário local. A intervenção é inaceitável porque atende interesses pessoais e políticos de dois ou três em detrimento do grupo que se estrebuchou, batalhando para eleger duas excelências excelentissímas na city peixeira.

Não se bicam
Já faz um tempão que o ex-vereador Topetudo Osvaldo Gern e o menino de ouro do PP, vereador Fernando Pegorini, não se bicam mais. Gern sem espaço na sigla. Pegorini com o apoio do presidente da sigla, o ex-homem dos galináceos e ex-prefeito Jandir Bellini e do turco-careca, Espeludão, ops, Esperidião Amin, pela fidelidade a ambos.

JC
JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.
Compartilhe: